0 Civilização Moche - Blog da Ana - 1000 dias

Civilização Moche - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Civilização Moche

Peru, Trujillo

Painéis coloridos no templo da Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Painéis coloridos no templo da Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru


Trujillo foi fundada por Francisco Pizarro e recebeu este nome em honra à sua terra natal. A cidade possui uma linda Plaza de Armas, ampla e arborizada em meio à um centro lotado, com o trânsito meio caótico. Aqui pela primeira vez alguém veio nos avisar para termos cuidado com roubo, principalmente com a famosa mão leve. Quando menos se espera, sua carteira ou bolsa que estava em cima da mesa desaparece sem você nem perceber. Estamos sempre atentos, mas de forma geral nos sentimos bem seguros viajando por estas cidades mais turísticas.

Igreja da Plaza de Armas de Trujillo, no Peru

Igreja da Plaza de Armas de Trujillo, no Peru


Esta região também é conhecida por possuir um dos maiores complexos de templos e ruínas construídas em adobe da América Latina, a antiga cidade de Chan Chan. Antes de visitarmos estas ruínas, resolvemos conhecer um outro conjunto de templos que começaram a ser escavados há menos tempo, que nos foi indicado pela Vânia, nossa amiga búlgara do trekking. A Huaca del Sol e a Huaca de La Luna são templos da Civilização Moche, que viveu nesta região no período de 500 a.C. e desenvolveu aqui uma cultura riquíssima e um patrimônio arquitetônico dos mais bem preservados de todo o Perú.

A Huaca del Sol, que só agora começa a ser escavada e estudada, em Trujillo - Peru

A Huaca del Sol, que só agora começa a ser escavada e estudada, em Trujillo - Peru


A Huaca del Sol é a maior das construções, porém ainda não está aberta à visitação. Os trabalhos começaram recentemente e podemos apenas avistá-la de longe. Acredita-se que ela seria a sede administrativa das capital mochica. Visitamos então a Huaca de La Luna, a visita é feita com o acompanhamento obrigatório de uma guia muito bem treinada e que nos faz mergulhar de cabeça na história e cultura deste povo.

A nossa excelente guia Milagro, que muito nos ensinou sobre a cultura Moche, na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

A nossa excelente guia Milagro, que muito nos ensinou sobre a cultura Moche, na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru


À base do Cerro Blanco encontra-se a Huaca de La Luna, sede religiosa da capital do Valle Moche. Estes não escolheram este local por acaso, acredita-se que cultuavam as montanhas como uma divindade, provavelmente por atrelarem a elas as chuvas e a fertilidade dos terrenos para agricultura. Integrado ao templo está um afloramento rochoso que se parece com o Cerro Blanco, esta pedra sagrada era utilizada como palco para os sacrifícios humanos feitos em rituais para este Deus.

Placa informativa na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Placa informativa na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru


As imagens encontradas no templo remetem sempre à um Deus furioso, ele seria o responsável pelas terríveis tempestades e ressacas que abatem até hoje a região, o conhecido fenômeno El Niño. Para apaziguar a ira deste Deus, eram oferecidos homens guerreiros que se sacrificavam participando de uma competição, sempre feita por 2 homens e o que perdia era sacrificado. A cerimônia porém era longa, estes homens participariam por legítima vontade, doando a sua vida para que seu povo pudesse viver em paz com seu Deus. Antes de ser morto, os homens eram entregues ao sacerdote, que os preparavam para a cerimônia, que incluía uma boa dose do cactos alucinógeno São Pedro. O sacrifício era feito no altar da pedra sagrada à qual apenas o governante e os sacerdotes tinham acesso, ninguém mais presenciava os sacrifícios. O sangue deste guerreiro era colocado em uma taça, erguida pelo governante para alguns poucos que o esperavam em um outro pátio cerimonial, em geral sacerdotes e alguns nobres da elite que tinham a permissão de assistir essa parte da cerimônia.

Painel representando os sacrifícios humanos realizados na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Painel representando os sacrifícios humanos realizados na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru


A estrutura do templo é muito interessante. Ela possui 5 diferentes níveis, um construído sobre o outro, sempre um pouco maior e utilizando o anterior como base, completando com tijolos de adobe os espaços vazios. A estrutura portanto ganha quase uma forma de uma pirâmide invertida, com os pisos superiores maiores que os inferiores. Cada geração ou dinastia construiria um novo pavimento, marcando o seu tempo e com as suas características.

A nossa excelente guia Milagro, que muito nos ensinou sobre a cultura Moche, na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

A nossa excelente guia Milagro, que muito nos ensinou sobre a cultura Moche, na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru


Além de ser uma estrutura anti-sísmica, esse formato de construção permitiu a boa conservação das pinturas e esculturas em alto e baixo relevo das paredes que ficaram cobertas. As cores amarelo, vermelho, azul e negro eram predominantes e as imagens representavam a imagem deste Deus, com cabelos e barbas que lembram ondas do mar e arredor dele raias e um peixe de água doce.

Painéis coloridos no templo da Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Painéis coloridos no templo da Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru


A fachada principal é ainda mais impressionante! Uma imensa parede totalmente decorada com motivos marinhos, divindades menores como polvos, serpentes marinhas e outros animais. Outra parede curiosa é a conhecida como “painel complexo” (se não me falha a memória), e ela representaria cenas cotidianas da sociedade mochica, assim como cenas religiosas, animais e plantas.

Um belo, complexo e misterioso painel na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Um belo, complexo e misterioso painel na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru


Já viemos para a Huaca de La Luna sabendo que encontraríamos um templo com pinturas preservadas e etc. Mas confesso que a visita nos surpreendeu positivamente, não apenas pela riqueza arqueológica e arquitetônica do sítio, mas como pela qualidade do trabalho desenvolvido pelos pesquisadores e que foi foi repassado com maestria pela Milagro, nossa guia. Hoje este sítio possui o apoio financeiro para pesquisa da Coroa Espanhola e da empresa de bebidas nacional que produz as cervejas Callao, entre outras. Um patrimônio histórico valiosíssimo que deve ser desvendado e mantido.

Trabalho de conservação na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Trabalho de conservação na Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Peru, Trujillo, arqueologia, Huaca de La Luna, Moche, Mochica

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior A cidade de Huaraz, no Peru, vista do alto da Cordillera Negra

Bacteria Peruana

Post seguinte Caminhando pelas extensas ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

Império Chimú

Blog do Rodrigo Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Huaca de La Luna

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet