0 Império Chimú - Blog da Ana - 1000 dias

Império Chimú - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Império Chimú

Peru, Trujillo, Mancora

Caminhando pelas extensas ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

Caminhando pelas extensas ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru


Hoje o nosso plano era logo pegar estrada para Mâncora, mas passar por Trujillo e não visitar as ruínas de Chan Chan pareciam um pecado tão grande quanto ir à Roma e não ver o Papa. Reservamos então uma hora da nossa manhã para conhecer o Palácio de Tschudi, apenas uma das 10 cidadelas, com muros de mais de 9m e altura. Imensas construções localizadas há apenas 10 minutos do centro de Trujillo. Chan Chan (Sol Sol) foi construída pelo Império Chimú, no século IX e é considerada a maior cidade de adobe da América com mais de 15km2, abrigou mais de 50 mil habitantes.

Entrando nas ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

Entrando nas ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru


Pescadores, a arquitetura de seu palácio possui motivos marinhos, peixes, redes de pesca, crustáceos e afins. As áreas do templo são gigantescas e a maioria deste palácio aberto a visitação já foi restaurado, aparentemente por uma empreiteira/ construtora brasileira. O trabalho neste sítio é feito diretamente pelo Ministério de Cultura do Governo peruano, um trabalho de acuracidade duvidosa segundo pessoas que trabalham neste ramo.

As ruínas da cidade de adobe de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

As ruínas da cidade de adobe de Chan Chan, em Trujillo, no Peru


Realmente fica difícil entendermos ali o que é real e o que foi reconstruído. Muitas placas sinalizam “réplicas” e as marcas da reforma feita no templo fazem o sentimento de exploração arqueológica se dissolver em meio à grandeza do espaço.

As ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

As ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru


Vizinhas ao templo, vemos ruínas abandonadas, sendo corroídas pelo tempo, ventos e intempéries. Que história será que está guardada nestas paredes e construções? Estaria aí a chave para muitas das nossas dúvidas? Difícil saber... pela abrangência das ruínas abandonadas, fica claro apenas que ainda levará muito tempo para ser descoberta.

As ruínas não restauradas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

As ruínas não restauradas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru


Infelizmente sem tempo e com algumas dores que insistiam em retornar, não nos demos mais chance de conhecer e entender melhor a história e a vida deste povo. Aos mais curiosos, o ticket de acesso à Chan Chan ainda dá acesso ao museu, simples, que visitamos ontem no final da tarde, à Huaca Esmeralda e à Huaca Arco Íris, localizados também próximos, em outro sítio.

As ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

As ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru


Partimos para mais 600km de estrada entre Trujillo e Mancora, cidade praiana no norte peruano. Chegamos já estava escuro, visitamos vários hotéis buscando a famosa combinação qualidade e preço, até nos instalar no Hotel Punta del Sol. Antes paramos na Sunset Hostal, que parecia mais charmosinha, mas com apenas 5 quartos e em um final de semana, ela já estava lotada. Aproveitamos para jantar uma deliciosa comida italiana no seu deck à beira do oceano pacífico. Amanhã teremos um dia tranquilo à beira mar para tentar recuperar o nosso fôlego e colocar em dia os nossos diários.

Peru, Trujillo, Mancora, Praia, arqueologia, Chan Chan

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Painéis coloridos no templo da Huaca de La Luna, em Trujillo - Peru

Civilização Moche

Post seguinte Belo pôr-do-sol no Oceano Pacífico, em Mancora, no litoral norte do Peru

Máncora

Blog do Rodrigo As ruínas de Chan Chan, em Trujillo, no Peru

Chan Chan

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 16/09/2011 | 23:52 por Dona Hele

    Ana. Realmente , uma belíssima viagem como essa, conhecendo a verdadeira história pré-colombiana só poderíamos ter feito com dois guias excepcionais como vocês.Tendo perdido a chance ,a solução é aproveitarmos
    ao máximo as fotos e o relato de vocês que têm sido ótimos!
    Parabens!
    Que bom que você já sarou! Cuidado redobrado.
    Bjs. Mm

    Resposta:
    Olá Dona Helen!
    Sempre adoooro receber seus comentários, me sinto tão lisongeada! Estamos treinando para recebê-los por aqui! Qto à infecção, as bactérias me colocam à prova o tempo todo, mas logo meu organismo acostuma.
    Saudades!
    Beijos
    Ana

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet