0 Amanhecendo nas Alturas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Amanhecendo nas Alturas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Amanhecendo nas Alturas

Brasil, Minas Gerais, Passa Quatro (Pedra da Mina)

Nascer-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Nascer-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Tão bonito como o pôr-do-sol no alto da Pedra da Mina, só mesmo o nascer-do-sol lá do alto. Depois de tantas horas dentro do sleeping, já estava sem sono antes das seis da manhã, pronto para enfrentar o frio e observar de camarote este espetáculo.

Belíssimo nascer-do-sol a 2.800 m de altitude no topo da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Belíssimo nascer-do-sol a 2.800 m de altitude no topo da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Belíssimo nascer-do-sol a 2.800 m de altitude no topo da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Belíssimo nascer-do-sol a 2.800 m de altitude no topo da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Segundo o Alessandro, nosso guia, nós tivemos muita sorte com o tempo, principalmente pela ausência de vento. O sol vem nascendo e seu calor gostoso vai nos esquentando aos poucos, possibilitando que tiremos ao menos algumas das camadas de roupa. As nuvens cobrem tudo o que está abaixo de 2.500 metros. O que resta acima disso, cumes de montanhas, parecem ilhas num grande oceano branco. Numa dessas "ilhas", os destroços de um pequeno avião. Um pequeno lembrete da existência da "civilização" bem no meio dessa enorme vastidão de natureza virgem

Destroços de avião na região da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Destroços de avião na região da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Café da manhã no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Café da manhã no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Um rápido café da manhã nos anima a iniciar a longa descida. Os músculos doloridos terão de esperar mais um dia pelo descanso. As bolhas da Ana também. A descida é longa e cautelosa. O restante da água é minuciosamente economizado até chegarmos a uma distãncia segura da primeira fonte no caminho, lá embaixo. A ausência de água é um dos fatores que tornam esse trekking um dos mais duros do país. A água tem de ser carregada e água pesa bastante! E a falta de água pesa ainda mais!

Ana se esquentando no sleeping no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Ana se esquentando no sleeping no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Nossa casa a 2.800 m de altitude na Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Nossa casa a 2.800 m de altitude na Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Finalmente, chegamos perto do vale. O pior ficou para trás (ou para cima). Após atingirmos a água, o resto é "burocracia": caminhar sem pensar muito, deixar o tempo passar. Aí, chegamos ao rio cristalino. Já é tarde mas, para surpresa do Alessandro, eu e a Ana enfrentamos a água gelada. Não dava para passar.

Paisagem maravilhosa no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Paisagem maravilhosa no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Rejuvenescidos, um trote rápido nos leva de volta à Fiona e com ela chegamos à Passa Quatro. Um banho quente e um jantar à base de empadas (das melhores que já comi na vida!) no Mauro nos deixam quase zerados. Essas empadas foram a quarta surpresa positiva com Passa Quatro, que não se cansa de me surpreender.

Ana curtindo a vista no início da longa dscida da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Ana curtindo a vista no início da longa dscida da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Amanhã é dia de recuperar os músculos, assistir o Brasil se classificar e trabalhar bastante no site. Uffffff, que preguiça... O que vai embalar o meu sono são as lembranças de uma das mais duras e belas caminhadas da Serra da Mantiqueira e mesmo, do país.

Se esquentando ao sol no topo da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Se esquentando ao sol no topo da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG


Recado deixado no livro no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Recado deixado no livro no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Brasil, Minas Gerais, Passa Quatro (Pedra da Mina), trilha, Montanha, Trekking, Pedra da Mina, Sera da Mantiqueira

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Linda paisagem montanhosa na região da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Rumo à Pedra da Mina

Post seguinte Estação de trens de Passa Quatro - MG

Recarregando as Baterias

Blog da Ana Nascer-do-sol no alto da Pedra da Mina em Passa Quatro - MG

Amanhecer na montanha

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 24/07/2014 | 11:59 por Reynaldo

    Cara, muito legal seu post. com muitos detalhes.
    Vocês precisaram utilizar algum equipamento para a subida, como cordas ou algo assim?

    Abraços,

    Reynaldo Gutierres.

    Resposta:
    Oi Reynaldo

    Legal que tenha gostado do post. A Serra Fina é mesmo um lugar espetacular

    Então, o único "equipamento" que precisamos é de um guia que conheça a região. E, claro, bons calçados, barraca e sacos de dormir. Não é uma escalada técnica, mas uma caminhada dura. Dura, mas muito recompensadora!

    Um abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet