0 Torres, Lapiais e Tartarugas - Blog da Ana - 1000 dias

Torres, Lapiais e Tartarugas - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Torres, Lapiais e Tartarugas

Brasil, Pernambuco, Buique (P.N da Serra do Catimbau)

Ao lado de paredão colorido no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Ao lado de paredão colorido no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


O Parque Nacional da Serra do Catimbau, localizado no agreste de Pernambuco, foi formado em 2002 para preservação de um grande patrimônio histórico e natural brasileiros. São 62 mil hectares de serras, chapadas, pinaclos, caatinga, onde são encontrados painéis de pinturas rupestres cpom mais de 6 mil anos. Já havíamos passado nos seu contorno norte, quando voltávamos de Triunfo para Recife. Só não paramos, pois tínhamos vôo para Noronha. Além de já sabermos que era um lugar com muitos sítios arqueológicos, de longe suas formações rochosas já nos deixaram muito curiosos.

Morro do Cachorro, no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Morro do Cachorro, no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


Saímos cedinho de Paulo Afonso em direção à Buíque, cidade base para conhecer o Catimbau. Foram quase 4 horas de viagem e mesmo assim chegamos prontos para uma boa caminhada!

Leiro quase seco de um rio no interior de Alagoas. Visão comum no sertão

Leiro quase seco de um rio no interior de Alagoas. Visão comum no sertão


A Vila do Catimbau fica logo no pé da serra com uma pequena infra-estrutura turística, umas duas pousadas simples e a associação de guias. Foi lá que encontramos Marcio, nosso guia para esta tarde e o próximo dia. São diversas trilhas, como temos pouco tempo selecionamos logo as mais importantes atrações do parque.

Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


Começamos hoje pela Trilha da Tartaruga, formações rochosas antiqüíssimas que até hoje não foram explicadas pelos geólogos. Existem diversas teorias, mas nenhum delas foi comprovada. Este tipo de formação só pode ser encontrado em outros dois lugares no mundo: em Sete Cidades, Piauí e na África. A rocha foi toda desenhada e a ação da água, vento e intempéries as deixou com o aspecto do casco de tartaruga.

Pedras que lembram o casco de tartarugas, no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Pedras que lembram o casco de tartarugas, no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


Não distante dali, encontramos a Toca da Casa de Farinha, cenário semelhante aos que visitamos na Serra da Capivara. As tocas nas “cuestas”, paredões rochosos geralmente mais protegidos das variações climáticas, onde os homens pré-históricos registravam seus rituais, seu cotidiano e sua vida.

Pinturas rupestres no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Pinturas rupestres no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


O nome da toca é devido ao forno de farinha encontrado ali, a história se repete, como os fornos dos maniçobeiros na Capivara. Nesta toca as pinturas rupestres são principalmente da tradição Agreste, geralmente imagens mais simbólicas e abstratas. A tradição Nordeste, geralmente retrata rituais grupais e cenas em movimento, quase como um filminho.

Antigo forno em toca com pinturas rupestres no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Antigo forno em toca com pinturas rupestres no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


Continuamos caminhando sobre os lajedos rochosos e chegamos às Torres, outra trilha famosa por sua beleza cênica. O lugar que novamente parecem uma mini Capadócia, pináculos de pedra de 4, 5 10m de altura formam uma paisagem singular.

No alto de uma Torre no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

No alto de uma Torre no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


No alto de formações rochosas no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

No alto de formações rochosas no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


Descemos as Torres e logo abaixo, nas suas encostas, nos aproximamos dos lapiais, um tipo de formação geológica pela dissolução da rocha e outros efeito erosivos, podendo ocorrer na vertical ou horizontal. Aqui os lapiais chamam atenção por serem verticais e totalmente multicoloridos, em tons de vermelho, amarelo e branco. Cada camada de cor é referente a uma fase de sedimentação e oxidação da rocha.

Formações coloridas de erosão vertical no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Formações coloridas de erosão vertical no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE


É uma paisagem única! Difícil retratar tamanha beleza, contudo a luz do sol poente evidenciou as cores, tornando o espetáculo ainda mais impressionante! É, o Catimbau é a prova de que as belezas de Pernambuco vão muito além de suas praias.

Cores fortes, quase surreais, nos rochedos do Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Cores fortes, quase surreais, nos rochedos do Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Brasil, Pernambuco, Buique (P.N da Serra do Catimbau), trilha, Trekking, pinturas rupestres, arqueologia, torres, tartarugas, lapiais, toca da casa da farinha, sertão

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior O canyon do Raso da Catarina, região de Paulo Afonso - BA

Raso da Catarina

Post seguinte Fenda na rocha no P.N da Serra do Catimbau, próximo à Buique - PE

Serra do Catimbau

Blog do Rodrigo Ao lado de paredão colorido no Parque Nacional da Serra do Catimbau, em Buique - PE

Explorando a Serra do Catimbau

Comentários (5)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 28/06/2011 | 09:19 por Waldecy Alves Feitosa

    Bom dia Ana, melhor boa eternidade pra você Ana. Que fotos lindas, como a caatinga é linda,sou de Santa Rosa de Lima,distrito de Jaguarari Bahia, sou apaixonada pela minha caatinga amada,quando vou lá, me sinto renovada a ponto de aguentar mais quatro anos de concreto. Encontrei seu blog,por acaso estava procurando o pinhão bravo que me curou dermatite que eu tinha desde,19 anos agora tenho,53 anos. Apareciam bolhas pequenas com liquido viscoso e transparente,passei por mais de,15 médicos, o último me receitou uma pomada dipropionatode betametasona + sulfato de gentamicina ( Diprogenta) foi o melhor resultado que tive. Teve médico que até sugeriu que eu fosse morar num país de clima frio o ano todo, absurdo. E o remédio estava bem ali no meu nordeste amado, a seiva do pinhão bravo. Espero que isso venha ajudar outras pessoas. Pois sofri muito com as mãos cheias de bolhas,com dor e muita cosseira. Abraço.

    Resposta:
    Olá Waldecy! Que história! Eu também sofro com algumas dermatites, acho eu que seja pelo suor, será que o pinhão bravo funcionaria? Puxa, vamos ter que "importar" lá do sertão! Já passou da hora dos nossos pesquisadores e farmacêuticos conhecerem melhor as riquezas do sertão. Obrigada pela participação! Bjs! Ana

  • 16/06/2011 | 12:45 por clemente ricardo silva

    Olá Ana,

    Parabéns pelo blog e pelos comentários, sou paraibano e brasileiro com orgulho, aprendi primeiro a amar minha região nordeste, depois as outras regiões do país, mas, sempre sem pré CONCEITOS, aberto para novos conhecimentos e respeitando a visão do outro. Temos algumas coisas em comum: escotismo, publicidade e propaganda e viagens. Através do curso de biblioteconomia viajei boa parte do país apresentando trabalhos e fui até o Perú. Enfim, continue disseminando boas falas sobre minha região, pois nada existe por acaso e no final tudo acaba se encontrando. Tudo de bom nessa existência.

    Resposta:
    Olá Clemente! Várias coisas em comum mesmo! Td isso me deu uma base para ver, perceber e amar o mundo de uma forma quase incondicional, por isso a vontade de continuar descobrindo e viajando. Ainda temos muito a ver pela frente. Beijos e bem vindo!

  • 16/05/2011 | 13:55 por Leonardo

    Parabéns pelas fotos, estão muito boas, mas este lugar é mais lindo ao vivo... concorda? :)

    Boa sorte em suas viagens.

    Resposta:
    100%!!! As fotos dão uma ideia, mas ver ao vivo é sempre mais emocionante! =) Obrigada! Bjs

  • 04/03/2011 | 13:37 por diogo

    olá ana , eu moro no vale do catimbau !todos os dias da manhã contemplo essa beleza que aqui existe ! bjs !

    Resposta:
    Sortudo vc hein, Diogo? Esse vale é maravilhoso e ainda bem que poucos sabem disso, senão já imaginou o que viraria? rsrs! Beijos!

  • 06/02/2011 | 15:44 por clenilça alves da silva(cleo)

    olá ana ,estou na fiona com vocês ta vendo canto a canto rsrsrs!!!!!!!!!como e rica de cores os rochedos do parque nacional da serra do catimbau ,eu estou assim em total viagem com vocês. este blog e fenômenal, natureza ,ciências ,história e turismo fantástico!!!

    Resposta:
    Opa! Que beleza vc aqui no Catimbau! Vem sempre aqui? rsrsrs! É muito linda essa serra mesmo, os lapiais são impressionantes e as cores sensacionais! Vem que ainda tem muito mais! =) beijos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet