1 Praias, Dunas e Sebastião - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Praias, Dunas e Sebastião - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Praias, Dunas e Sebastião

Brasil, Maranhão, Ilha de Lençóis

Admirando a vastidão formada na maré seca na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Admirando a vastidão formada na maré seca na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Hoje, com a ajuda da maré baixa, foi o dia de darmos a longa volta em toda a ilha de Lençóis. O primeiro passo foi subir nas dunas mais altas da ilha, de onde se pode observar e admirar toda a paisagem a nossa volta. Não só a própria ilha, mas também as vizinhas, completamente tomadas pelo mangue.

Nossa pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Nossa pousada na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Tão interessante como o que se pode ver a nossa volta, é o que se imagina haver embaixo de nós, enterrado sobre as dunas. É uma longa história que começa do outro lado do Atlântico, nas terras da antiga metróple, Portugal. Nos anos de 1560, assume um jovem rei, ainda menino, de nome Sebastião. Dez anos mais tarde, o rei se envolve numa guerra no Marrocos. Numa violenta batalha, o rei é morto, assim como outros dignatários portugueses. Apesar de seus corpos teres sido recuperados e devolvidos, surge a lenda de que o jovem rei não teria morrido.

Explorando as dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Explorando as dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


AS dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

AS dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Sebastião morre sem deixar descendentes. Após alguns anos, é o monarca da Espanha que alega ser o legítimo sucessor. Portugal é incorporado à Espanha. Portugal e suas colônias. Pois é, o Brasil já foi espanhol, por quase seis décadas, coisa que pouca gente se lembra... É desse período a época das invasões holandesas, já que esses eram inimigos mortais dos espanhóis. Em Portugal, surge um movimento chamado de "sebastianismo". Tinha um cunho quase messiânico e acreditava piamente que o rei Sebastião reapareceria, são e salvo, e libertaria o país do domínio espanhol. Décadas foram se passando, e a crença só aumentava. Portugal se separou novamente da Espanha, e a crença só aumentava. Sebastião já teria mais de cem anos, e a crença só aumentava. Ganhou ares de "salvador da pátria". A qualquer momento, a qualquer problema, mesmo séculos depois, seria o tal Sebastião que reapareceria e resolveria tudo.

Casa que abriga o Memorial do rei Sebastião na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Casa que abriga o Memorial do rei Sebastião na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


E o que isso tem a ver com a Ilha de Lençóis? Boa pergunta! Acontece que esse culto cruzou os mares e chegou à colônia. E, por algum mistério, diz a lenda que o Sebastião veio parar aqui, onde construiu uma grande cidade. Ela foi soterrada pelas dunas, que sempre se movimentam. mas o rei continua vivo, lá embaixo. Lenda criada e repassada de geração em geração há séculos. Diz que, nas noites de lua cheia, o rei reaparece, sob forma de um grande touro azulado, e corre sobre as dunas. Pescadores mais antigos juram ter visto uma estranha luz azulada correndo pelas dunas, para lá e para cá. Seria o rei, ou o touro Sebastião. O fato é que essa bela lenda tem durado gerações, passada de avós para netos. Mas a concorrência da televisão e suas novelas enfraqueceu essa corrente de transmissão, infelizmente. E, para contrabalançar isso e tentar manter viva a tradição e as lendas, foi criado um memorial destinado a ensinar as novas gerações e os turistas que chegam na ilha. Há uma biblioteca e até uma devedeteca com depoimentos dos habitantes mais antigos sobre essas antigas histórias. A gente espera que o rei Sebastião, derrotado pelos árabes, não seja agora derrotado pelas novelas...

Cruzando a enorme praia de maré seca na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Cruzando a enorme praia de maré seca na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


Pois bem, a gente passeou bastante pelas dunas que cobrem a cidade de Sebastião e seguimos para as praias quase infinitas que se formam na maré baixa. Cruzamos lagoas e enormes extensões de areia. A ilha deve duplicar de tamanho nessa hora, imaginamos. Caminhamos quilômetros e quilômetros, mas o mais difícil foi exatamente as últimas centenas de metros. Isso porque, para completar a volta e chegarmos novamente à vila, tivemos de cruzar dois trechos de barro e lama daqueles que a Ana absolutamente odeia. E, dessa vez, estava fogo mesmo, afundando até a cintura.

Observando o mar distante na maré seca na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Observando o mar distante na maré seca na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA


A dificuldade é muito mais psicológica do que física. Mas, como não tem remédio, ela tem mesmo é de enfrentar seus fantasmas. Alguns metros e muitas reclamações depois, chegamos ao comércio do Seu Mário. Lá, celebramos a travessia com uma cerveja gelada. Merecida! Brindamos o rei Sebastião, em primeiro lugar. Em seguida, a beleza da ilha. O barro e a lama, melhor esquecer...

Caminhando na praia na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Caminhando na praia na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Brasil, Maranhão, Ilha de Lençóis, Praia, trilha, Dunas, Reentrâncias Maranhenses

Veja todas as fotos do dia!

Não se acanhe, comente!

Post anterior Fim de tarde. no alto das dunas da Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Um Dia Na Ilha de Lençóis

Post seguinte Correndo para as lagoas nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Ao Farol, com Sol!

Blog da Ana Praia alagadiça na Ilha de Lençóis, nas Reentrâncias Maranhenses - MA

Ilha das Marés

Comentários (4)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 29/05/2014 | 23:18 por Tatiana Wolff

    Não fomos não, resolvemos ir para a Chapada dos Veadeiros! Pegamos chuva, mas deu pra aproveitar bem!
    A ilha de Lençóis tá na lista, não desisti dela não! rs
    Eu li o aviso de que vocês não estavam conseguindo atualizar o blog, tá tranquilo! :)

    Resposta:
    Oi Tatiana

    Então, agora estamos a todo vapor por aqui, para atualizar os benditos blogs.

    Pena que vc não foi na Ilha de Lençois, mas não dá para reclamar da Chapada dos veadeiros, né? Mesmo com chuva! mas não vai se esquecer da Ilha. Aquele lugar é muito especial!!!

    Bjs

  • 30/11/2013 | 01:54 por Tatiana Wolff

    Caramba, é só pensar em conhecer um lugar que eu acho aqui no blog de vcs! rs
    Bom, queria uma opinião sincera. Ir a Ilha dos Lençóis no carnaval de 2014 (março) é furada?? Me parece que será época de chuva, certo? Como foi lidar com ela na visita de vcs?
    Obrigada!

    Resposta:
    OI Tatiana

    Que bom que vc encontra nos nossos blogs o que vc está procurando! Significa que temos gostos parecidos, hehehe

    Então, desculpe o tempo que demoramos para responder. Agora, o Carnaval de 2014 até já passou... Que vergonha! Nós passamos os meses finais da nossa viagem longe da internet, para aproveitar melhor nossos últimos dias e, com isso, vários comentários ficaram para trás...

    Vc foi para lá? Gostou? Não me parece que a chuva atrapalhe não. Tão rápido como ela vem, ela vai embora e o sol volta a brilhar. Se vc não foi, precisa ir! Tenho certeza de que vai adorar!

    Um beijão

  • 07/08/2012 | 23:16 por Roberto

    Caros viajantes, muito leagl o blog de vocês, gostei muito, e por eu ser nascido e criado nessa ilha fiquei muito feliz por rememorar esse trecho de apicum açu até lençóis, fiz muito isso, meus apis ainda moram lá, eu moro no rio de janeiro, e quando vcs voltarem, procurem o Sr. João félix, meu pai ele podera oferecer hospedagem até seu retorno..

    Abraços e bons ventos a Bate-vento.

    Resposta:
    Oi Roberto

    esse é um paraíso ainda muito pouco conhecido no Brasil

    Achamos fantástico, as pessoas, a cultura e as paisagens. reaçmente, um lugar especial!

    Se voltarmos, com certeza vamos procurar o seu pai

    Abs

  • 22/02/2011 | 11:13 por Luis

    Meu caro, este é um lugar realmente inóspito! Certamente poucas pessoas conheceram. Sabe aquele celular que o Lampião te roubou? Ele deve ter entregue ao rei Sebastião. Vixe...

    Resposta:
    Oi Luís
    Isolado, é sim. Mas inóspito, não! É ótimo para se visitar, todo mundo nos trata muito bem, as belezas são incríveis e a ilha ainda é muito pouco alterada pelo turismo. Tudo o que eu pedi a Deus...
    Quanto ao celular, pois é... se eu tivesse lido seu comentário antes (lá não tinha internet, claro!), teria procurado embaixo das dunas, onde mora o rei Sebastião, heheeh!
    Um grande abraço ao amigo viajante!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet