0 Passeio no Parque, Ursos e Aurora - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Passeio no Parque, Ursos e Aurora - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Passeio no Parque, Ursos e Aurora

Alaska, Denali National Park

Um enorme grizzly macho caminha pelo Denali National Park, no Alaska

Um enorme grizzly macho caminha pelo Denali National Park, no Alaska


Eram 08:20 da manhã e nós já estávamos no centro de visitantes do Denali National Park, esperando nosso ônibus. Foi um café da manhã bem corrido e uma correria até o parque, porque não poderíamos arriscar perder nossa única chance de conhecer o Denali por terra. Amanhã é o último dia dos ônibus e os ingressos já estão esgotados. Era hoje ou hoje, já que de carro não podemos entrar, pelo menos não agora, com a estrada reservada apenas para os tais ônibus.

Nosso ônibus no Denali National Park, no Alaska

Nosso ônibus no Denali National Park, no Alaska


Assim, com nossos casacos e lanche para o dia (o passeio leva onze horas!), junto a outras 15 pessoas, entramos no nosso ônibus que nos levaria até o coração do Denali National Park, acompanhados da Liza, nossa motorista e guia pelo dia. A trajeto é de cerca de 80 milhas parque adentro, a maior parte em estrada de terra, com ótimas possibilidades de avistar vida selvagem, além de cruzar umas das mais belas paisagens do Alaska. No caminho, vários mirantes para observar a mais alta montanha da América do Norte, o Denali, cada vez mais de perto, pois é em sua direção que segue a estrada.

Guarda-parque recebe nosso ônibus no Denali National Park, no Alaska

Guarda-parque recebe nosso ônibus no Denali National Park, no Alaska


Sobre nossa admiração e experiência com a montanha, tratei no post anterior. Nesse, vou tratar da segunda (para muitos, a primeira!) atração do parque, sua rica vida selvagem, notadamente os ursos grizzlies. Todos que vem até aqui querem ver e fotografar o maior carnívoro terrestre do continente, e o Denali é o melhor lugar para isso!

Muitos tios cortam o Denali National Park, no Alaska

Muitos tios cortam o Denali National Park, no Alaska


E foi exatamente isso que aconteceu, enquanto cruzávamos as fantásticas paisagens do parque. Nossa guia disse que demos muita sorte pois, mesmo ela que já trabalha na região há mais de 10 anos, nunca tinha visto a paisagem do jeito que estava. Muita nesse havia caído alguns dias atrás, então tudi estava branquinho, neve bem fresca. Ao mesmo tempo, a estrada ainda estava aberta, uma rara possibilidade de ver o parque pintado de branco. Normalmente, quando neva o parque é fechafo para veículos motorizados e só entram pessoas com seus dog sledges (por exemplo, a nossa guia, que é especialista no assunto!).

Bela paisagem no Denali National Park, no Alaska

Bela paisagem no Denali National Park, no Alaska


E no meio daquela paisagem grandiosa, lá estava a fauna que todos procurávamos. Nós tivemos uma segunda grande sorte, pois entre os passageiros estava um “avistador profissional”. De olhos atentos, não deixava passar um animal, ave ou mamífero, sem gritar para que o ônibus parasse e todos pudéssemos observar e fotografar. Águias, corujas, alces e ursos, muitos ursos! A nossa guia também nos dava informações sobre eles e eu aproveitei para saber mais de duas histórias que muito me impressionam.

Paisagens sempre grandiosas no Denali National Park, no Alaska

Paisagens sempre grandiosas no Denali National Park, no Alaska


A primeira, sobre um fotógrafo que foi comido por um urso há pouco menos de um mês, justamente aqui no Denali. Foi o primeiro incidente desse tipo aqui no parque ou, pelo menos, o primeiro que terminou em morte. O fotógrafo era de San Diego e voltava ao parque pela quinta vez. Viajava só e estava acampado perto de uma das bases que passamos hoje. Pelas fotos achadas em sua máquina, conclui-se que ele se descuidou a se aproximou muito do urso. Por trás de uma máquina fotográfica, temos a tendência de achar que estamos protegidos, fora da realidade, assistindo tudo pela TV. Além disso, depois de muito observar, esquecemos que ursos são selvagens e perigosos. Pois é, o cara acabou virando almoço. O urso foi morto no dia seguinte. Tentava proteger a sua “carcaça”, refeição garantida por vários dias. O procedimento de matar um urso que ataca e come um ser humano é uma norma nos parques. Afinal, aquele urso aprendeu que se pode comer pessoas, que são alvos fáceis. Passará a ser um perigo para qualquer turista. Pior, pode influenciar outros ursos com seu comportamento, agora que descobriu o “mapa da mina”. Assim, não há outro remédio, senão matá-lo, infelizmente. É por isso também que não podemos deixar nossas mochilas de lado, nem que seja para distrair um urso enquanto escapamos de um ataque. Ao aprender que mochilas são “interessantes”, ele passará a perseguir qualquer pessoa que tenha uma mochila. Afinal, para um urso sem “senso de propriedade”, qualquer coisa que ele possa “tomar”, é sua.

Avistamos nosso primeiro urso no Denali National Park, no Alaska

Avistamos nosso primeiro urso no Denali National Park, no Alaska


Urso atravessa correndo leito de rio no Denali National Park, no Alaska

Urso atravessa correndo leito de rio no Denali National Park, no Alaska


O segundo caso é ainda mais impressionante. Trata-se da história de Timothy Treadwell, retratada no aclamado documentário de Werner Herzog, Grizzly Man. Timothy ficou famoso nos EUA, aparecendo em documentários do Discovery Channel e em programas como Late Show With David Letterman. Viveu por 13 anos com os ursos do Katmai National Park, no sul do Alaska (ainda vamos lá...). Ele costumava chegar bem perto de ursos e até tocá-los. Ao longo de tantos anos, desenvolveu até uma relação com diversos ursos que conhecia de tantas temporadas. Mas acabou morto e comido por um urso que não era da região. O urso atacou a sua barraca a agarrou Treadwell. Sua namorada conseguiu afastá-lo, aos gritos. Mas o urso voltou em seguida e abocanhou Treadwall de vez, levando-o noite adentro. Pior, pouco tempo depois voltou e pegou a namorada também. Toda a trágica cena foi gravada em áudio, nunca liberado para o público.

Uma águia plaina pelos ares do Denali National Park, no Alaska

Uma águia plaina pelos ares do Denali National Park, no Alaska


Caminhando um pouco no parque e aproveitando a vista magnífica do Denali National Park, no Alaska

Caminhando um pouco no parque e aproveitando a vista magnífica do Denali National Park, no Alaska


Bem, hoje estávamos na segurança do nosso ônibus, fora do alcance desses incríveis animais. Aliás, é muito maior a chance de uma pessoa ser morta por um raio do que por um urso. Dentro de um ônibus, então, as estatísticas são amplamente favoráveis! E assim, com a ajuda do nosso “avistador oficial”, pudemos ver mais de dez ursos, entre mães e seus filhotes, um urso adolescente correndo em desvairada pelo leito seco de um rio e uma gigantesco e amedrontador macho solitário. A cena mais incrível foi mesmo a do adolescente. Se eu tinha alguma iusão que era possível fugir de um urso, agora não tenho mais. O animal correu por uns 500 metros de terrenos acidentado com a maior desenvoltura, cena de documentário. Teria me alcançado com o pé nas costas!

Ursa caminha com seu filhote no Denali National Park, no Alaska

Ursa caminha com seu filhote no Denali National Park, no Alaska


Ursa caminha com seu filhote no Denali National Park, no Alaska

Ursa caminha com seu filhote no Denali National Park, no Alaska


Bem, além dos encontros com a fauna, de podermos admirar a montanha e a incrível paisagem, também passamos por um centro de visitantes com uma magnífica exposição sobre todos os aspectos do parque, fotos históricas e painéis explicativos de geologia, geografia, flora e fauna. Muito interessante mesmo e ótimo ponto para fotos.

Um enorme grizzly macho caminha pelo Denali National Park, no Alaska

Um enorme grizzly macho caminha pelo Denali National Park, no Alaska


A bela paisagem do Denali National Park, no Alaska

A bela paisagem do Denali National Park, no Alaska


Onze horas de estradas, paradas e até uma pequena caminhada e voltamos ao ponto inicial onde a Fiona nos esperava. Fomos para uma deliciosa cervejaria quase ao lado do nosso hotel para comemorar as experiências daquele dia cheio, mas ainda não sabíamos que as surpresas não tinham acabado...

As fantásticas luzes da Aurora Boreal iluminam os céus de Healey, próxima ao Denali National Park, no Alaska

As fantásticas luzes da Aurora Boreal iluminam os céus de Healey, próxima ao Denali National Park, no Alaska


A Aurora Boreal faz desenhos nos céus de Healey, perto do Denali National Park, no Alaska

A Aurora Boreal faz desenhos nos céus de Healey, perto do Denali National Park, no Alaska


Pois não é que, de madrugada, temperatura próxima de zero, tivemos mais uma aurora? Foi a mais bela que tivemos até agora, as ondas de luzes verdes fazendo vários desenhos no céu escuro que nos rodeava. Aos poucos, vamos pegando o jeito de fotografá-la e os retratos cada vez mais se parecem com a realidade. Estamos entendendo ela melhor, também. Assim, já está cada vez mais fácil encontrá-la no céu e, mais tarde, depois que está mais forte, prever para onde vai, no céu, e que tipo de formas vai tomar. Mas, o fato é, ela é sempre um show!

A Aurora Boreal faz desenhos nos céus de Healey, perto do Denali National Park, no Alaska

A Aurora Boreal faz desenhos nos céus de Healey, perto do Denali National Park, no Alaska

Alaska, Denali National Park, trilha, Parque, Bichos, urso, Aurora Boreal

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior O Denali aparece soberano no horizonte (Denali National Park, no Alaska)

A Maior Montanha do Mundo e o Trambiqueiro

Post seguinte O colossal Denali, maior montanha da América do Norte, durante sobrevoo do Denali National Park, no Alaska

Voando Sobre o Denali

Blog da Ana O colossal Denali ainda está a 30 km de distância! (Denali National Park, no Alaska)

Denali National Park

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 23/09/2012 | 15:29 por Jorge Martins

    Oi Rodrigo,
    Agora vc. sabe a sensação que é andar de ônibus escolar americano. A única diferença é que estes são verdes. Tb. fiquei em Healey e como era solstício de verão, à meia-noite fiquei vendo o sol. Preciso voltar um dia para ver a aurora boreal e sugiro, um dia, volte no verão que vai gostar tb.
    Qto. a estes ursos que comem gente ousada, traga uns para conversar com os réus do Mensalão e outros de igual categoria.
    Abços. e boa viagem, JH

    Resposta:
    Oi Jorge

    Pois é, tem alguns lugares que, para dizer que realmente conhecemos, devemos voltar lá várias vezes, pelo menos uma por cada estação. É incrível como a paisagem muda completamente ao longo do ano, entre Inverno, Primavera, Verão e Outono...

    Quanto aos ursos, nossa... iríamos precisar de MUITOS ursos, hehehe

    Abs

  • 22/09/2012 | 22:15 por mabel

    Que paisagens!!!!! Somente tinha visto parecidas em calendários. rsrsrsrs
    Impressionante a história dos ursos.

    Hoje comentei com Edna/Jairo, de Ubatuba,que vocês ainda estão viajando e eles mandaram lembranças.

    Resposta:
    Oi Mabel

    Hehehe, acho que vários dos calendários são feitos por aqui!!!

    Já a história dos ursos, quando a gente vê os detalhes, são mesmo de arrepiar. Por isso, não podemos dar bobeira não, senão, viramos almoço! Mas é uma emoção enorme vê-los de perto, em seu ambiente natural!

    Nós temos muita saudade dos nossos dias em Ubatuba e o jairo e a Edna tem um lugare especial nos nossos corações; Esperamos poder revê-los em breve!

    Abs

  • 22/09/2012 | 14:42 por Ana Paula

    Que aventura maravilhosa! Li tudinho e fiquei anestesiada com a historia.É um ótimo texto pra analisar como é o instinto de um animal selvagem e a coragem tola de um homem. Adoro fotografar mas é bom saber que a fotografia não é nem tão importante assim quando se tem o risco de ser comida por um urso. :)

    Resposta:
    Oi Ana

    Pois é, os ursos são animais incríveis, mas temos sempre de nos lembrar que são animais selvagens e que, se tiverem a chance, vamos virar seu jantar! Observá-los é uma experiência inesquecível, mas sempre com segurança!

    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet