0 Lições de Geologia e Arqueologia - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Lições de Geologia e Arqueologia - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Lições de Geologia e Arqueologia

Brasil, Paraíba, Cabaceiras (Laje do Pai Mateus)

O Djair nos dá aula de geologia no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB

O Djair nos dá aula de geologia no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB


Depois da noitada do reveillon, que foi até às três, o café da manhã veio mais tarde. Depois, um pouco de trabalho e navegações na internet e era tempo de explorar a região, dessa vez com a luz do dia.

Caminhando com o Paulo no Lajedo Manoel de Souza, na região de Cabaceiras - PB

Caminhando com o Paulo no Lajedo Manoel de Souza, na região de Cabaceiras - PB


O Paulo nos levou para o Lajedo Manoel de Souza e foi nos dando aulas de botânica e geologia. Eu e a Ana já estamos ficando meio versados neste assuntos, principalmente botânica da caatinga. Já na geologia, depende do tipo de formação rochosa. E as formações rochosas daqui são únicas no continente. Parece que há algo similar num ponto da África (Namíbia?) e outra na Austrália. Ou seja, é muito especial. Mesmo em escala global.

Processo de 'acebolamento' em rocha no Lajedo Manoel de Souza, na região de Cabaceiras - PB

Processo de "acebolamento" em rocha no Lajedo Manoel de Souza, na região de Cabaceiras - PB


O que mais chama a atenção são os matacões, grandes blocos de rocha de forma arredondada, às vezes com fendas internas, que parecem ter sido colocados em cima dos diversos lajedos que aqui existem. O lajedo do Pai Mateus é apenas o mais famoso, mas também há outros. Como disse, o primeiro que visitamos foi o Manoel de Souza e lá o Paulo se esforçou para nos explicar a origem daquelas formas estranhas.

Matacão em forma de capacete no Lajedo Manoel de Souza, na região de Cabaceiras - PB

Matacão em forma de capacete no Lajedo Manoel de Souza, na região de Cabaceiras - PB


Lagoa formada por um rio temporário ao lado do Saco de Lã, na região de Cabaceiras - PB

Lagoa formada por um rio temporário ao lado do Saco de Lã, na região de Cabaceiras - PB


De lá seguimos para o Sacos de Lã, uma enorme pilha de grandes rochas de formas retas, quase quadradas, completamente encaixadas umas nas outras. Tudo isso ao lado de um rio temporário que atualmente é só lagoas. Cenário lindo, no meio dessa caatinga seca, a primeira que encontramos nessa nossa jornada pelo sertão que se parece com aquele clichê de caatinga que vemos sempre pela TV.

Matacões no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB

Matacões no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB


Depois dessa atração voltamos ao hotel para almoçar e depois, queríamos ir ao canyon do rio Soledade. Mas o Paulo, percebendo o quanto éramos interessados em geologia e arqueologia nos recomendou muito que visitássemos o Lajedo Sítio Bravo, em companhia do Djair, um grande especialista neste assuntos. Resolvemos seguir seu conselho, mas avisados que seria difícil "fugir" de lá em tempo para assistir o pôr-do-sol no lajedo do Pai Mateus. Isso porque o Djair seria uma enciclopédia ambulante, sempre interessado em dividir seus conhecimentos.

Mesa cerimonial (sacrifícios humanos?) em toca no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB

Mesa cerimonial (sacrifícios humanos?) em toca no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB


E lá fomos nós. Mesmo avisados, ficamos absolutamente impressionados com o seu tour pelo lajedo. Em ritmo acelerado, só quebrado pelas nossas perguntas curiosas, ele foi disparando conhecimentos e teorias sobre a formação daquelas rochas, sobre o Sacos de Lã e, melhor ainda, sobre a milenar ocupação humana desta área do sertão paraibano.

Sobre a mais antiga pedra brasileira, com1,2 bilhões de anos! (Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB)

Sobre a mais antiga pedra brasileira, com1,2 bilhões de anos! (Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB)


Difícil eu tentar resumir aqui as explicações. Obviamente, tem a ver com formações de diferentes tipo de rocha ainda no manto da terra, cada uma com dureza diferente. Depois, soerguimento. Aí, muita ação de vento, água e diferenças de temperatura entre o dia a noite, o que faz as rochas incharem e diminuírem, causando o que é chamado de "acebolamento". Some-se a isso algumas centenas de milhões de anos e o resultado é essa paisagem maravilhosa que temos por aqui.

Pequenas pedras formadas a 22 milhões de anos e ótimas para pinturas rupestres, na região de Cabaceiras - PB

Pequenas pedras formadas a 22 milhões de anos e ótimas para pinturas rupestres, na região de Cabaceiras - PB


Mais incrível, como disse, são os povos que aqui habitaram ou frequentaram por dezenas de milhares de anos. Os olhos treinados do Djair nos mostraram vários indícios de ação humana sobre essa rochas, aparentemente sagradas para eles. Locais de rituais, talvez de sacrifícios humanos, dentro de tocas. Instrumentos para corte de carne, para guerra e para a vida diária de um ser pré-histórico. Um show de aula, teórica e prática!

Pequena amostra de instrumentos pré-históricos coletados pelo Djair na região de Cabaceiras - PB

Pequena amostra de instrumentos pré-históricos coletados pelo Djair na região de Cabaceiras - PB


Pôr-do-sol na caatinga, região de Cabaceiras - PB

Pôr-do-sol na caatinga, região de Cabaceiras - PB


Tanto ele falou, e tão interessados ficamos que desistimos do pôr-do-sol no Pai Mateus. Vimos dali mesmo. Hoje era dia de aprender sobre geologia e arqueologia. Na melhor sala de aula do mundo e com um de seus melhores professores. Uma chance dessa, não se perde!

Toca no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB

Toca no Lajedo Sítio Bravo, na região de Cabaceiras - PB

Brasil, Paraíba, Cabaceiras (Laje do Pai Mateus), arqueologia, Laje do Pai Mateus, Saco de Lã, Laje Manoel de Souza, Laje Sítio Bravo, matacão, geologia

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Celebrando o reveillon no Lajedo do Pai Mateus, em Cabaceiras - PB

Reveillon no Pai Mateus

Post seguinte A famosa Pedra do Capacete, no Lajedo do Pai Mateus, região de Cabaceiras - PB

Água, Roliude e o Lajedo do Pai Mateus

Blog da Ana Lagoa formada por um rio temporário ao lado do Saco de Lã, na região de Cabaceiras - PB

Matacões, Rituais e a Pré-história

Comentários (5)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 19/01/2011 | 18:10 por Genival Borges

    MARAVILHA VCS ESTÃO DE PARABÉNS MUITO BOM MESMO...SABEM COMO LEVAR A VIDA UM FORTE ABRAÇO.

    Resposta:
    Oi Genival
    Obrigado. Estamos tentando aproveitar cada segundo que o destino reservou para nós. E dividi-los com vcs. Quem sabe, até inspirá-los.
    Abraço

  • 03/01/2011 | 00:23 por Rafael Morais ( Guia da Serra da Capivara-PI )

    Meu Parabéms é duplo;Pela brilhante apresentação do guia Djair e pelas palavras que nos faz transportar para este cenário mágico e lindo do sertão nordestino. De quem não vos esquece, sai um grande abraço.

    Resposta:
    Oi Rafael
    Aqui no sertão, temos tido a sorte e o prazer de ter tido guias ótimos. Vc aí na Capivara, o Márcio no Catimbau e o Djair aqui no Pai Mateus conseguem fazer esses lugares ainda mais especiais. Afinal, quando entendemos um pouco mais da história dos povos que aí habitaram, da geologia e da botânica desses lugares, tudo passa a fazer muito mais sentido
    Um grande abraço
    Rodrigo

  • 02/01/2011 | 23:08 por Haroldo

    Queridos Rodrigo e Ana, na dúvida em qual blog \"postar\", fui pelo mais atualizado, mas a msg é para os dois. Um ótimo 2011, com a mesma energia, disposição e curiosidade que vi em Noronha. Nós, na vidinha do dia a dia, temos a oportunidade de desbravar este Brasil de forma virtual através desta loucura saudável dos 1000 dias pelas Américas. Fica o compromisso de encontrá-los novamente em 2011! Muita saúde e realizações neste novo ano. Abraços do primo, padrinho, amigo, Haroldo

    Resposta:
    Oi Haroldo
    Vindo de vc, esse comentário vale mais ainda!
    Vamos sempre esperar (e cobrar!) suas visitas, onde quer que estivemos. Afinal, vc tem de gastar para não acumular!
    Feliz ano novo para vc e família tb
    Abraços dos primos, afilhados e amigos

  • 02/01/2011 | 22:37 por Lina

    Foi bom falar com vocês... Cada dia mais interessante que o outro....lindas fotos como sempre. Bis Lina

    Resposta:
    Oi Lina!!!
    Foi ótimo mesmo termos falado!
    Vc viu o post do Catimbau? Pensei muito em vc enquanto escrevia
    Bjs e feliz ano novo na casa nova

  • 02/01/2011 | 22:25 por Mario Sergio Silveira

    Querido genro, desejo para voces um grande ano viajando, com muito aprendizado, aventuras, crescimento. Saude e paz neste e em todos os anos de suas vidas. Abraço, Mario Sergio

    Resposta:
    Saúde e paz para todos nós, sempre!
    Foi ótimo termos conversado esses dias nos skype. Traz um pouco de Curitiba e do lar para perto de nós!
    Feliz ano novo!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet