0 Chavin - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Chavin - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Chavin

Peru, Huaraz

Relato espanhol do início do séc XVII sobre as ruínas de Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Relato espanhol do início do séc XVII sobre as ruínas de Chavin, na região de Huaraz, no Peru


Ainda tristes com o imbroglio do mergulho em Galápagos, mas felizes de poder ter dormido até mais tarde, partimos de Fiona rumo ao povoado de Chavin, onde estão as ruínas da civilização de mesmo nome. A quantidade de povos que deixaram suas marcas aqui no Peru é impressionante! A história dessa terra nos últimos 4 mil anos é de uma riqueza inesgotável e eu fica cada vez mais indignado que, nas nossas aulas de história, depois de tanto estudar gregos, romanos e egípcios, toda a américa pré-colombiana é estudada em metade de uma aula, e olhe lá... Essa é a terra preferida dos "Indiana Jones" de verdade e há muitas descobertas ainda por serem feitas, tesouros para serem encontrados, mistérios para serem resolvidos. É como se lê em placas daqui: "Nuestro pasado tiene futuro!"

Atravessando belas paisagens a caminho das ruínas de Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Atravessando belas paisagens a caminho das ruínas de Chavin, na região de Huaraz, no Peru


São duas horas e meia de viagem numa estrada asfaltada e esburacada que nos leva através de paisagens fascinates até um túnel escavado na rocha a mais de 4.500 metros de altitude. Ali estamos chegando no alto de um vale onde se localiza Chavin. Logo após o túnel, somos recebidos por uma estátua gigante de Cristo e de lá é uma longa descida de mais de 2 km de altitude até o fundo do vale.

O incrível templo subterrâneo de Chavin, na região de Huaraz, no Peru

O incrível templo subterrâneo de Chavin, na região de Huaraz, no Peru


A cultura Chavin era uma sociedade de cunho teocrático onde uma casta sacerdotal comandava tudo diretamente de seu templo subterrâneo. São dezenas de galerias escavadas no solo, um verdadeiro labirinto sob a terra, uma construção digna dos filmes hollywoodianos de aventura arqueológica. Os deuses eram animais como o jaguar, o condor e o cayman e representações desses animais foram feitas em pedra com uma perícia impressionante. Esse povo, há milhares de anos, trabalhava em granito com a mesma facilidade com que se trabalha em madeira.

Caminhando pelo templo subterrâneo de Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Caminhando pelo templo subterrâneo de Chavin, na região de Huaraz, no Peru


Os sacerdotes viviam em transe causado pelo consumo do cactus alucinógeno conhecido como San Pedro. Por centenas de anos assim foi, o povo sustentando os sacerdotes enquanto esses, com suas mentes devidamente "expandidas", interpretavam os desígnios dos deuses. No seu auge, a cultura Chavin, que nunca foi militarizada, influenciava todo o norte do Peru. Por fim, entrou em decadência, mas as culturas posteriores sempre respeitaram aquele templo sagrado que continuou atraindo peregrinos de muito longe até o início da colonização espanhola

A incrível escultura 'El Lanzón', no templo subterrâneo de Chavin, na região de Huaraz, no Peru

A incrível escultura "El Lanzón", no templo subterrâneo de Chavin, na região de Huaraz, no Peru


Placa explicativa sobre a escultura 'El Lanzon', em Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Placa explicativa sobre a escultura "El Lanzon", em Chavin, na região de Huaraz, no Peru


Depois de mais essa aula de história, fomos almoçar por ali mesmo (uma truta saborosa!) para depois voltar. Foi quando a Ana começou a se sentir mal, febre aumentando e muitas dores abdominais. O caminho de volta foi dureza para ela, cada buraco no asfalto um sofrimento. Quando nos aproximávamos da estrada principal fomos parados por guardas que, pela primeira vez, perguntaram-me do seguro do carro. Mas ao ver o estado da Ana, deixaram a gente passar rapidinho! Achamos melhor parar logo num hospital numa cidade antes de Huaraz e lá a Ana foi medicada e até tomou uma injeção, já que a febre teimava em ficar perto do 39 graus, mesmo depois de tomar antitérmicos.

Ruínas da cultura Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Ruínas da cultura Chavin, na região de Huaraz, no Peru


Finalmente chegamos ao conforto do nosso quarto de hotel, mas a Ana ainda não estava vem. Ela já está tomando os remédios indicados pelo médico de plantão no hospital e a nossa esperança é que ela melhore pela noite, para podermos seguir viagem para Trujillo. Vamos ver...

Ruínas da cultura Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Ruínas da cultura Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Peru, Huaraz, Chavin

Veja todas as fotos do dia!

Não se acanhe, comente!

Post anterior Passagem pelo paso de 4.750 metros no último dia do trekking Santa Cruz, na Cordillera Blanca, região de Huaraz - Peru

Fim do Caminho, Fim do Mergulho

Post seguinte

Cama e Canja de Galinha

Blog da Ana A incrível escultura 'El Lanzón', no templo subterrâneo de Chavin, na região de Huaraz, no Peru

Monumento Chavín

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 13/01/2013 | 14:36 por Rubens Werdesheim

    Rodrigo , sem dúvida o lugar é espetacular . Obrigado . Mas vendo os relatos seus e da Carla Nogueira , percebemos que mesmo gente experimentada como vcs ficaram doentes ,por que ??. Conseguimos em 2011 fazer Lima , Cuzco e Machu Picchu , em 15 dias e passamos incólumes.Apenas bons hotéis ,ótimos restaurantes e comida de super mercado , como frutas secas , castanhas e iogurtes .Descanso dia sim ,dia não entre caminhadas.Água engarrafada até para escovar os dentes , aliás fornecidas pelo Novotel , Accor.Pretndíamos pegar um hotel bom , fazer o mesmo esquema e fazer daytrips para diversos pontos .Este casal cinquentenário , mas em forma , faz 3 perguntas a essa dupla nômade : Será que em Huaraz as pessoas ficam debilitadas devido ao excesso de esforço físico ( 4000 metros e mais )? Será que em Huaraz as condições higiênicas são piores do que no resto do Peru ? Quantos dias de aclimatação até sair caminhando ? Rubens e Monica

    Resposta:
    Olá Rubens

    Desculpe o atraso na resposta. É a correria da viagem, que passa por uma fase bem intensa.

    Então, acho que o Peru de hoje já é bem mais tranquilo que aquele que conheci, há 20 anos, nessa questão de higiene. Sinceramente, acho que a Ana deu azar em ficar doente. é claro que devemos ter cuidado com a comida e água mineral, mas nada de ficar paranóicos. Eu não tive problema nenhum em toda a nossa passagem por lá.

    Respondendo às suas perguntas:
    1) Com certeza, maiores altitudes requerem mais aclimatação e boa forma física. Preparando-se corretamente e maneirando nos esforços, além de comida saldável e boas roupas para não passar frio, não há porque ficar doente na região de Huaraz

    2)Não, as condições higiênicas de Huaraz não são piores que no resto do Peru

    3) POde começar a caminhar logo no primeiro dia. comece pelos lugares mais baixos e nas caminhadas mais curtas. Isso vai até ajudar na aclimatação. Depois, progressivamente, busque as altitudes maiores

    Eu recomendo muito alguma trilha mais longa pela Cordillera Blanca. ~Vai com um guia e carregadores que levem o peso maior, cozinhem e armem a barraca. Para vcs, só resta o esforço de caminhar e curtir as magníficas paisagens. Cuide para que toda a água que vc consumir seja tratada e fervida.´Foi uma das mais belas caminhadas que já fizemos e, no seu próprio ritmo, tenho certeza que podem fazer!

    Um grande abraço

  • 13/01/2013 | 01:47 por Rubens Werdesheim

    Estamos planejando uma viagem à Huaraz e arredores e passei por aqui para ver o que vcs fizeram nesses maravilhosoos lugares .Como sempre o blog tem muito conteúdo ! Parabens ! Rubens&Monica

    Resposta:
    Olá Rubens e Monica

    Essa região da Cordillera Blanca é uma das mais bonitas do continente! Uma pena não termos ficado mais tempo por lá! Para quem gosta de caminhadas ou se interessa por culturas pré-colombianas, difícil achar um lugar melhor!

    Um grande abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet