0 Celebrando - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Celebrando - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Celebrando

Saint Martin, Marigot

Celebrando um ano de viagem em alto estilo, com vinho frances, num dos restaurantes da marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin (caribe)

Celebrando um ano de viagem em alto estilo, com vinho frances, num dos restaurantes da marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin (caribe)


O vôo de Trinidad para Sint Maarten é rápido. Um pouco mais de uma hora. Vamos voando por cima de toda a cadeia de ilhas que forma o Caribe na sua parte leste. Da janela do avião, eu e a Ana ficamos tentando recopnhecer cada uma delas, comparando sua forma com os mapas que temos. É uma brincadeira parecida com o que fazemos quando voamos de Curitiba para o Rio de Janeiro, acompanhando a orla do Atlântico. Só que ao invés de reconhecer cada praia, aqui tentamos reconhecer cada ilha, cada pequeno país no meio do oceano. É claro que a brincadeira aí no Brasil é mais fácil, já que conhecemos a grande maioria das praias in loco! Aqui, nossa única chance é reconhecer a forma da ilha no mapa.

Passando sobre a vulcânica Montserrat, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe

Passando sobre a vulcânica Montserrat, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe


Chegando mais perto de Sint Maarten, a brincadeira fica ainda mais interessante, já que o número de ilhas é maior, e pretendemos visitar quase todas elas desta vez. Uma que vai ficar para a próxima vez, mas foi a que mais me chamou a atenção foi a pequena Montserrat. Esse pequeno paraíso quase desconhecido do mundo ganhou os holofotes em 95, quando uma grande erupção vulcânica atraiu cientistas do mundo inteiro ao mesmo tempo em que destruia metade da ilha e desalojava quase toda a sua população. A capital da ilha ficou sob metros de cinzas e lavas. Ainda hoje, mais de 15 anos depois da tragédia, lá de cima, é possível perceber o tamanho do estrago. Faz a gente lembrar do quanto ainda somos insignificantes perto das grandes forças da natureza...

Vista de St. Barth, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe

Vista de St. Barth, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe


Primeira visão de St. Maarten/St. Martin, no Caribe

Primeira visão de St. Maarten/St. Martin, no Caribe


Um pouco depois de Montserrat (lá do alto, tudo parece pertinho!), lá estava a pequena ilha dividida entre franceses e holandeses há mais de 300 anos. Saint Martin e Sint Maarten sempre conviveram pacificamente, um caso raro numa época em que as potências européias se digladiavam por cada pedacinho de chão no nosso continente, acabando com os povos indígenas e importando milhares de escravos no processo.

Finalmente, o mar do Caribe! (pousando em St. Maarten)

Finalmente, o mar do Caribe! (pousando em St. Maarten)


Hoje, depois de séculos de convivência, a ilha atrai gente de todo o mundo em busca de suas lindas praias, seus cassinos e, principalmente, seu estilo liberal com culturas e modos de vida distintos. São cerca de 30 mil habitantes de cada lado. No lado holandes, todo mundo fala inglês. No lado francês, fala-se francês e inglês. O dólar americano vale em toda a ilha, enquanto o euro é usado em St Martin. Não há fronteiras entre os dois países e apenas algumas bandeiras marcam onde acaba Sint Maarten e onde começa St. Martin.

Subindo ao Fort Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)

Subindo ao Fort Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)


Explorando o Fort Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)

Explorando o Fort Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)


Nós pousamos no principal aeroporto da ilha, no lado holandês. De lá, pegamos um táxi para Marigot, capital do lado francês, onde nos instalamos na Fantastic Guest House. Já era o meio da tarde e fomos passear na cidade com ares europeus em pleno mar do Caribe. Subimos no alto do Fort Louis que defendia Marigot dos contínuos ataques dos sempre inimigos inglêses.

Admirando o pôr-do-sol em Marigot - St. Martin (Caribe)

Admirando o pôr-do-sol em Marigot - St. Martin (Caribe)


Pôr-do-sol no alto do forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)

Pôr-do-sol no alto do forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)


Enquanto o forte não existia, os pobres habitantes de Marigot sempre foram presas fáceis dos ingleses. Mas, depois do forte, deram uma sova nos invasores, na época de Napoleão. Lá estivemos já na hora do pôr-do-sol. Um verdadeiro espetáculo! Além da belíssima vista da cidade, suas baías, portos, marinas e praias, o tempo ainda favoreceu a um inesquecível pôr-do-sol, um presente para o nosso aniversário de primeiro ano de viagem.

Pôr-do-sol em Marigot - St. Martin (Caribe)

Pôr-do-sol em Marigot - St. Martin (Caribe)


Admirando Marigot - St. Martin (Caribe) no finzinho da tarde

Admirando Marigot - St. Martin (Caribe) no finzinho da tarde


Por falar nisso, de noite teve celebração. Fomos à um restaurante jóia, um dos muitos na Marina Royale. Lá, nos esbaldamos com salada, um "assortment du fromage" (a Ana ADORA!) e um cordeiro maravilhoso. Tudo regado com vinho francês. No aniversário de um ano, a gente merecia esse luxo, né?

Celebrando um ano de viagem em alto estilo, com vinho frances, num dos restaurantes da marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin (caribe)

Celebrando um ano de viagem em alto estilo, com vinho frances, num dos restaurantes da marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin (caribe)

Saint Martin, Marigot, Fort Louis

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Autofoto durante viagem de Speyside à Crownpoint, em Tobago

Um Ano!!!

Post seguinte Totalmente Caribe! (praia de Grand Case, em Saint Martin)

De Volta às Praias do Caribe

Blog da Ana Passando sobre as Granadinas, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe

St Maarten e St Martin

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 31/03/2011 | 23:46 por lalau

    nào entendo se são países independentes ou ainda ligados a França e Holanda?
    beijos

    Resposta:
    Oi Lalau
    Os dois tem uma certa autonomia, mas ainda são ligados à França e Holanda. Sr. Maarten tem mais autonomia do que Saint Martin. Mas, tecnicamente, nenhum dos dois é um país.
    Beijos

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet