0 St Maarten e St Martin - Blog da Ana - 1000 dias

St Maarten e St Martin - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

St Maarten e St Martin

Sint Maarten, Philipsburg, Saint Martin, Marigot

Passando sobre as Granadinas, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe

Passando sobre as Granadinas, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe


Retiro o que disse no post de Tobago de estar me sentindo no Caribe... a partir de hoje sim, chegamos ao Caribe! Sobrevoar este mar é uma coisa sensacional. Lembra da emoção da primeira vez que você voou de avião? É assim mesmo que eu fico, uma criança tão empolgada que não cabia dentro de mim mesma. Pulava de cadeira em cadeira, de um lado para o outro no corredor para conseguir ver as ilhas, cada uma com um formato, uma geografia e uma cor de azul mais impressionante que a outra.

Passando sobre St. Eustatius, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe

Passando sobre St. Eustatius, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe


Eu nunca tinha visto um vulcão do alto, hoje sobrevoando Montserrat fiquei tentando entender o que era aquela camada marrom sobre a ilha, coisa mais estranha. Era o rastro do Souf-Rière Volcano que entrou em erupção em 18/07/95 e acabou com metade da ilha! Surreal, ali de cima já dá para perceber o estrago, metade da ilha parece ter perdido a vida.

Passando sobre a vulcânica Montserrat, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe

Passando sobre a vulcânica Montserrat, durante o vôo entre Trinidad e Sint Maarten, no Caribe


O avião continuou sobrevoando a cadeia de montanhas e a cada minuto uma nova ilha surgia, Antigua e Barbuda, St Kitts & Nevis, St Eustatius, Saba, St Barths, e eu e o Rodrigo tentado adivinhar qual era cada uma delas. Ficamos até tontos quando o avião começou a circundar as ilhas para baixar altitude e aterrissar, já não tínhamos mais noção do que era o que. Enfim chegamos à Sint Maarten e Saint Martin!

Destinos por todo o Caribe (no aeroporto de Trinidad)

Destinos por todo o Caribe (no aeroporto de Trinidad)


O menor pedaço de terra dividido em dois países no mundo! Sint Maarten é holandesa, Saint Martin é francesa, mas adivinhem qual é a língua mais falada em ambos os lados? Inglês é claro! Adivinhem que moeda domina as transações? O Dólar americano, é claro! O caribe é dominado pelos turistas americanos, que sem querer querendo acabam ditando as regras e mudam a cultura das ilhas.

Finalmente, o mar do Caribe! (pousando em St. Maarten)

Finalmente, o mar do Caribe! (pousando em St. Maarten)


Chegamos em Philipsburg, a capital de Sint Maarten, no Aeroporto Internacional de Juliana. A moeda corrente aqui o guilder das Antilhas Holandesas, que é diferente do já desaparecido do guilder holandês. No entanto ninguém usa esta moeda, nos contou o taxista, “Eu mesmo nasci aqui, moro aqui, mas não tenho um guilder na carteira, só dólar. Vocês vieram aqui para tirar férias, não para ficar se preocupando em converter moedas.”

Esperando no aeroporto de Trinidad para o embarque para Sint Maarten

Esperando no aeroporto de Trinidad para o embarque para Sint Maarten


Ele nos contou que 80% das escolas da ilha estão do lado holandês, elas ensinam o francês, inglês e espanhol, além do próprio holandês. Infelizmente assim que o jovem deixa o período escolar, ele vai perdendo a língua holandesa, pois não pratica. Na ilha a badalação noturna é aqui, boates, cassinos e muita festa.

Marigot - St. Martin (Caribe)

Marigot - St. Martin (Caribe)


Na prática a fronteira não existe, pegamos um táxi e só sabemos que mudamos de país pois vimos um monumento com as duas bandeiras. Instalamos-nos na Fantastic Guest House, à beira da marina, lugar mais badalado de Marigot, capital de Saint Martin. A pousada é uma belezinha e uma barganha, US$ 60 (sem café da manhã), só a noite fomos descobrir por que. Estamos no começo da área da cracolândia francesa, nada comparado com as que temos no Brasil, mas ainda assim a noite fica mais perigoso andar por ali. Inacreditável, quase dentro da marina...


Já eram quase 16h quando conseguimos sair para explorar Marigot, passamos em uma lan house e ficamos de cara com o preço praticado, 1 euro a cada 15 minutos, 4 euros por hora! Vocês têm noção? São quase 10 reais por uma mísera hora de internet. Agora entendemos por que a “Fantastic” guest house queria cobrar 10 dólares por dia, achando ainda que estava oferecendo uma pechincha!
Cinco horas da tarde e tudo estava fechado, restaurantes, lanchonetes, lojas, tudo fecha às 17h. Na correria de troca de aeroporto e avião tínhamos almoçado um pote de amendoim. Conseguimos encontrar uma padaria, quero dizer, Brasserie & Boulangerie aberta. Almoçamos uma saladinha delícia, meu corpo nem acreditou que estava comendo algo saudável! É, nos últimos dias o cardápio american trash food estava dominando, contra a minha vontade. Descobrimos também que clientes podem usar o wi-fi gratuitamente! Esta padoca é a solução de todos os nossos problemas! =)

No alto do Forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)

No alto do Forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)


Alimentados demos continuidade às explorações em Marigot. Arquitetura, restaurantes, bistrôs e bares nos lembram a cada minuto que sim, estamos em território francês. Inclusive a moeda corrente, o euro e seus preços europeus. Todos neste canto da cidade têm o francês como primeira língua, mas (quase) todos falam inglês. Em torno de 38% dos moradores de St. Martin vieram da França e estes são os que puxam e mantém a língua, segundo o nosso amigo taxista, pois quem nasceu aqui mesmo acaba falando o inglês.

Pôr-do-sol em Marigot - St. Martin (Caribe)

Pôr-do-sol em Marigot - St. Martin (Caribe)


Subimos até o Fort St Louis, forte construído no final de século XVIII pelos franceses para defender o território das invasões inglesas. A sua edificação só foi possível, pois o governo francês contou com a ajuda e colaboração da comunidade, produtores de café, algodão e índigo, que sofriam graves danos a cada invasão britânica.

Alto do Forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)

Alto do Forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)


O pôr-do-sol do alto do forte foi simplesmente perfeito. Avistamos do alto St Martin de um lado, St Maarten do outro, baías e lagoas ao meio, com seus inúmeros barcos e veleiros. Luz perfeita,, cenário perfeito para comemorarmos o nosso primeiro ano na estrada.

Pôr-do-sol no alto do forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)

Pôr-do-sol no alto do forte Louis, em Marigot - St. Martin (Caribe)


Voltamos pela marina, já de olho em que restaurante escolheríamos para a nossa comemoração. Tailandês, balinês, francês, italiano, difícil escolha. Voltamos mais tarde e os mais simpáticos venceram o embate, os franceses!

Celebrando um ano de viagem em alto estilo, com vinho frances, num dos restaurantes da marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin (caribe)

Celebrando um ano de viagem em alto estilo, com vinho frances, num dos restaurantes da marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin (caribe)


O La France está abrindo uma filial em Cannes, os donos irão aproveitar o verão o ano todo, abrindo na alta temporada aqui e 6 meses depois em Cannes. Por isso estão com uma promoção € 1,00 = US$ 1,00, uma beleza! Atendimento de primeira, pratos deliciosos e, para brindar um vinho francês, é claro! E que venham os próximos 635 dias!

Os simpáticos garçons, testemunhas da nossa celebração de 1 ano de viagem (na marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin)

Os simpáticos garçons, testemunhas da nossa celebração de 1 ano de viagem (na marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin)

Sint Maarten, Philipsburg, Saint Martin, Marigot, Trinidad and Tobago, aniversário, 1 ano, um ano

Veja mais posts sobre Trinidad and Tobago

Veja todas as fotos do dia!

Não se acanhe, comente!

Post anterior Voando de asa delta no Rio de Janeiro - RJ

365 dias!

Post seguinte Morrito Royale, na praia de Grand Case, em Saint Martin, no Caribe

Caribe Roots

Blog do Rodrigo Celebrando um ano de viagem em alto estilo, com vinho frances, num dos restaurantes da marina Port La Royale, em Marigot - Saint Martin (caribe)

Celebrando

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 27/08/2014 | 19:28 por thainá

    gostaria de saber qual é a maior idade em saint martin, lado holandês. é permitido beber a partir de quantos anos?

    Resposta:
    Oi Thainá, pelo que vi a "drinking age" no lado holandês é 18 anos, embora ninguém realmente verifique identidade... veja lá, boa viagem e se comporte! Rs!

  • 02/10/2011 | 16:01 por Eunice

    Amei seu blog, estou viajando a st. maarten daqui a 20 dias e fiquei feliz com tudo q li, um abraço.

    Resposta:
    Olá Eunice! Vc vai amar St Marteen, é um paraíso!!! Que bom que nos encontrou aqui, ainda temos mto Caribe e mta estrada pela frente, esperamos vê-la novamente. Beijos e boa viagem!!!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet