0 Atravessando o Salar de Uyuni - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Atravessando o Salar de Uyuni - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Atravessando o Salar de Uyuni

Bolívia, Salar de Uyuni

A Fiona em pleno Salar de Uyuni, na Bolívia

A Fiona em pleno Salar de Uyuni, na Bolívia


Finalmente, chegou o dia de cruzar o mítico Salar de Uyuni. Essa gigantesca planície de sal a 3.600 metros de altitude tem a superfície tão lisa que podemos dirigir sobre ela em todas as direções de olhos fechados por vários minutos e o único perigo é bater o carro em outro carro cujo motorista também esteja com os olhos fechados! Hehehe, seria como ganhar na loteria, mas já aconteceu!

Primeiras horas da manhã no infinito Salar de Uyuni, na Bolívia

Primeiras horas da manhã no infinito Salar de Uyuni, na Bolívia


Saímos de Puerto Chuvica em direção norte. O caminho? Simplesmente miramos no vulcão Tunupa, do outro lado do salar, e fomos para lá. "Mas não vamos para a ilha Incahuasi?" - perguntei ao Cristobal. "Vamos!" - respondeu - " Daqui a pouco ela aparece aí na frente."

Mildias no Salar de Uyuni, na Bolívia

Mildias no Salar de Uyuni, na Bolívia


Salar de Uyuni, na Bolívia

Salar de Uyuni, na Bolívia


E assim fomos seguindo, algumas vezes parando para tirar fotos da imensidão branca, outras vezes dirigindo com os olhos fechados e sem as mãos no volante, outras vezes acelerando para ultrapassar os 100 km/h. O Tunupa ía crescendo preguiçosamente no horizonte quando, de repente, uma pequena mancha apareceu na mesma direção. A mancha também foi crescendo e agora parecia uma minúscula montanha. Mais alguns minutos e podíamos finalmente distingui-la: era uma ilha! Uma ilha perdida no meio do oceano branco, a ilha de Incahuasi, nosso primeiro destino.

Chegando à ilha Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia

Chegando à ilha Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia


Ao contrário do Tunupa, Incahuasi cresceu rapidamente no nosso horizonte e logo estávamos lá. Ela é um dos principais pontos turísticos do Salar e quando lá chegamos já haviam mais alguns jipes com seus turistas. Advinha quem? Da excursão dos brasileiros que conhecemos na primeira noite! Hehehe, o salar pode ser grande mas o mundo é pequeno!

A Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia

A Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia


No alto da Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia. Atrás não é neve nem nuvens, é sal!

No alto da Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia. Atrás não é neve nem nuvens, é sal!


Deixamos a Fiona estacionada em frente à ilha e fomos fazer a trilha que nos leva até o topo de Icahuasi, a uns 50 metros de altura. A vista lá de cima é magnífica, 360 graus de oceano branco à nossa volta. Além disso, a paisagem da própria ilha também é interessante, repleta de cactus por todos os lados, alguns deles milenares. Mas, mais interessante que os cactus são as formações rochosas, claramente coralíneas. Isso mesmo, antigos corais! Tem até um enorme arco que podemos caminhar por baixo e por cima. Prova que o altiplano boliviano, antes dos Andes, já foi bem mais baixo e de que o mar já andou por lá, conforme tínhamos visto nos cartazes do Parque Cretáceo lá de Sucre. Incahuasi já foi uma grande formação de corais no meio do mar. O tal arco teria sido um excelente ponto de mergulho!

Admirando o salar do alto da Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia

Admirando o salar do alto da Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia


Um grande arco de coral na Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia. Prova de que tudo isso já foi mar!!!

Um grande arco de coral na Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia. Prova de que tudo isso já foi mar!!!


Feita a visita e tiradas as fotos, voltamos para a Fiona e seguimos agora em direção leste, para a cidade de Uyuni, aonde deixaríamos a Krasna e o Cristobal. Mais uma vez, para seguir o caminho a chave era marcar um ponto no horizonte e seguir para lá. Quase uma hora mais tarde cruzando as vastidões brancas chegamos perto do fim (ou começo?) do salar. Alí está o mais tradicional Hotel de Sal e, em seguida, uma parte mais molhada do salar, com pequenas poças d'água que o fazem ainda mais bonito. O pequeno povoado de Colchani marca o início de "terra firme" e de lá são mais uns 20 km para Uyuni. Ali deixamos nossos companheiros, almoçamos e buscamos informações que nos ajudem a chegar até o Chile.

Em verde a nossa rota desde a Laguna Colorada até as travessias pelo Salar de Uyuni

Em verde a nossa rota desde a Laguna Colorada até as travessias pelo Salar de Uyuni


Pois é, ainda queríamos chegar até o Chile, mas logo percebemos que já tinha ficado tarde demais para se chegar lá hoje. Assim, o nosso destino passou a ser o pequeno povoado de Llica, na extremidade oeste do salar. Seriam mais 150 km de travessia pelas vastidões brancas, dessa vez só nós dois a bordo da Fiona. É uma rota muito menos usada do salar, já que bem poucos turistas seguem para lá, e portanto quase sem marcas de pneu.

Adesivo do 1000dias no Salar de Uyuni, na Bolívia

Adesivo do 1000dias no Salar de Uyuni, na Bolívia


Mesmo assim, seguimos em frente. Sabíamos mais ou menos o rumo. O Tunupa ficaria à nossa direita, lá pela metade do caminho. Primeiro, seguimos até o Hotel de Sal tradicional. Compramos umas cervejas para comemorar (ainda não tem bafômetro no salar!), apontamos o nariz para frente e seguimos. Num ambiente desse, onde as referências são montanhas a centenas de quilômetros de distância e todo o resto é uma planície branca e sem formas, tempo e distância enganam bem. Cinquenta minutos numa direção e topamos um jipe. O gentil motorista corrigiu um pouco nossa rota e apontou umas montanhas no horizonte: "É para lá!". E para lá seguimos. Outros 50 minutos no meio do nada, sem viva alma pela frente (nem por trás, nem para os lados!), já perto de umas ilhas bem próximas da borda do salar e cruzamos mineradores de sal. Mais informação, mais uma correção de prumo e, dessa vez, apontamos para o lugar certo. Finalmente, encontramos rastros que aos poucos se tranformavam em estrada e, mais alguns minutos, chegamos à Llica. Tínhamos atravessado o salar de ponta à ponta! Experiência absolutamente inesquecível!

Parte molhada do Salar de Uyuni, na Bolívia

Parte molhada do Salar de Uyuni, na Bolívia


Em Llica, instalamo-nos na simples e única hospedaria aberta da cidade e descolamos os últimos pollos con papas fritas do restaurante local. Só dançamos com o chuveiro do hotel, que estava queimado. Só água fria (gelada!). Mais um dia sem banho... Ainda bem que no frio a gente não sua, hehehe. Estamos quase no fim da nossa jornada. Falta, amanhã, conseguir seguir a confusa rota que leva à fronteira com o Chile, cruzando mais um salar, o Coipasa, bem menor que o gigantesco Uyuni, mas ainda de tamanho de meter respeito. Vamos ver como nos saímos...

Exploração de sal no Salar de Uyuni, na Bolívia

Exploração de sal no Salar de Uyuni, na Bolívia

Bolívia, Salar de Uyuni, Incahuasi, Uyuni, Llica

Veja todas as fotos do dia!

Comentar não custa nada, clica aí vai!

Post anterior Fiona a caminho do Salar de Uyuni, na Bolívia

Rumo ao Salar de Uyuni

Post seguinte Nosso providencial guia pelo Salar de Coipasa, na Bolívia, rumo à fronteira com o Chile

Fim da Travessia!

Blog da Ana Isla Incahuasi, no Salar de Uyuni, na Bolívia

Cruzando o Salar de Uyuni

Comentários (23)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 25/06/2017 | 16:04 por Ayrton Aguiar

    Ola Rodrigo,

    Aqui Ayrton.
    Gostei muito de seu blog. Parabéns!
    Somos admiradores e entusiastas das belezas da Cordilheira. A cada dois anos um grupo de amigos aqui de Fortaleza segue em Expedição para algum ponto da Cordilheira.
    Este ano
    Final de (25/12/16 a 21/01/17) estamos organizando um passeio que dentre outros locais inclui o Salar de Uyuni e arredores. Iremos em nossos carros (a maioria Troller) e gostaríamos de atravessar o Salar em nossos carros.
    Você teria indicação de um guia local que pudesse nos assessorar nos passeios no Salar e Lagunas?
    Agradeço antecipadamente a ajuda que puder nos emprestar.
    Abs
    Ayrton Aguiar

  • 24/04/2016 | 23:15 por Tony

    Muito show..
    Estou programando sair de Rio Branco-Acre, passo no Titicaca e quero fazer esta travessia de carro. Meu veiculo é 4x4, mas gostaria de saber como vcs se guiaram. Se estavam com GPS ou eatavam seguindo algum guia. Eu vou sair de Iquique no chile e pretendo ir depois do Salar a san pablo do atacama e depois sigo para santiago, cordoba, buenos aires, montivedeo e Floripa. UFA!!!

  • 28/03/2016 | 13:51 por Vandressa

    Estou planejando uma viajem até o Hawaii. No caso irei sair do Acre até Peru. Gostaria de saber qual trajeto pego de carro???

  • 01/02/2016 | 17:03 por RENATO

    Estamos começando nossos planos para cruzar do Ushuaia ao Alasca de motorhome por um ano e sigo o site de vocês como uma ótima referência.

    Uma questão... vejo muita gente perguntando sobre cruzar o salar com 4X4, mas no meu caso, uso uma Sprinter (motor biturbo mas de tração convencional). Ainda que seja um carro muito robusto, o que acha dele para a travessia?

    Você aconselha o uso de uma agência como comboio? Isso deve suavizar o preço consideravelmente em sua opinião?

    Sucesso e estradas para vocês e obrigado pela atenção!

  • 01/02/2016 | 17:03 por RENATO

    Estamos começando nossos planos para cruzar do Ushuaia ao Alasca de motorhome por um ano e sigo o site de vocês como uma ótima referência.

    Uma questão... vejo muita gente perguntando sobre cruzar o salar com 4X4, mas no meu caso, uso uma Sprinter (motor biturbo mas de tração convencional). Ainda que seja um carro muito robusto, o que acha dele para a travessia?

    Você aconselha o uso de uma agência como comboio? Isso deve suavizar o preço consideravelmente em sua opinião?

    Sucesso e estradas para vocês e obrigado pela atenção!

  • 01/02/2016 | 16:58 por RENATO

    Estamos começando nossos planos para cruzar do Ushuaia ao Alasca de motorhome por um ano e sigo o site de vocês como uma ótima referência.

    Uma questão... vejo muita gente perguntando sobre cruzar o salar com 4X4, mas no meu caso, uso uma Sprinter (motor biturbo mas de tração convencional). Ainda que seja um carro muito robusto, o que acha dele para a travessia?

    Você aconselha o uso de uma agência como comboio? Isso deve suavizar o preço consideravelmente em sua opinião?

    Sucesso e estradas para vocês e obrigado pela atenção!

  • 18/01/2016 | 15:27 por Pedro Almeida

    Olar,

    Sou de Manaus/AM e estou pensando em fazer mais ou menos sua rota, saindo de manaus pela BR319 até porto velho e ai seguir viagem...
    Minha primeira duvida seria o caminho até o Salar de Uyuni, o que você recomendaria? ir descendo pelo peru passando por La Paz ou ir pelo Mato Grosso passando por Santa Cruz de la Sierra?

    Segundo, pretendo ir em uma pajero full, diesel, 2011... Você vê algum problema quanto ao carro?

    e por fim, tem algum tipo de perigo ou cuidado especial neste caminho? segurança, veiculo, documentos?

  • 27/12/2015 | 19:25 por Marcos

    Olá Rodrigo e Ana
    Tudo bem?
    Vou pro Atacama em Fevereiro de carro e queria fazer a travessia até o salar. A questão é... Meu carro não é um 4x4. É um Logan 1.6. É alto, tem todas 15, ABS. Dá pra encarar essa jornada ou só de 4x4 no salar?
    Valeu! Abraço

  • 11/11/2014 | 19:36 por CARLOS DIOGNES

    Olá Rodrigo e Ana,

    Se eu for para o salar de Uyuni com o meu próprio carro saindo de S.P. Atacama terei que fazer aduana na Bolívia, haja vista que o salar se encontra naquele país? Grato, no aguardo da resposta.

    Resposta:
    Oi Carlos

    Sim, vc terá de fazer, como nós fizemos. Aliás, essa foi a aduana mais alta que fizemos em toda a nossa viagem, num posto a mais de 5 mil metros de altitude. Lugarzinho perdido no mundo!

    Mas qualquer esforço e burocracia a mais valem para se chegar ao salar de Uyuni, um dos lugares mais incríveis que já conheci!

  • 21/07/2014 | 17:31 por CARLOS DIOGNES

    Rodrigo e Ana,

    Obrigado pela resposta e prestimosa atenção. Então, eu pretendo fazer esse recorrido em janeiro de 2015. Tenho que passar necessariamente em Lima pois meus 2 filhos vão participar de um festival de música na capital do Peru. Aí eu gostaria de saber de vcs se vale a pena ir para Lima através da Carretera Interoceânica (Rio Branco, AC - Lima)ou indo via Corumbá > Sta Cruz de La Sierra > La Paz > Lima haja vista que pela Bolívia o trajeto fica mais curto em mais de 450km. O porém, é que eu não tenho muita informação sobre a qualidade das rodovias dentro da Bolívia, e outra: li alguma coisa que é bem mais perigoso devido a assaltos à luz do dia. Turistas brasileiros tiveram seus carros interceptados e roubados. Veja no link: http://www.mochileiros.com/carretera-santa-cruz-l-sierra-corumba-alerta-aos-motoristas-t41102.html

    Resposta:
    Olá Carlos

    Nós viajamos muito pela Bolívia e nunca tivemos problemas. Mas certamente é um lugar mais complicado e imprevisível de se viajar. As estradas são mais rústicas, a língua é outra, enfim, precisamos ter mais atenção. O trecho entre Santa Cruz e Corumbá não conhecemos. Como regra geral, trechos próximos a fronteiras são sempre mais complicados e perigosos.Aqui no nosso site vc vai encontrar todos os nossos relatos de viagem na Bolívia também. De forma geral, adoramos!

    O caminho pela transoceânica também foi fantastic. É um looooongo caminho até chegar ao Acre, mas como estamos no nosso próprio país, sempre nos sentimos mais seguros. Depois, já no Peru, subir diretamente da Amazonia para os Andes é uma experiência inesquecível, uma estrada que, em menos de 200 km, sobe mais de 4 mil metros de altitude. É como mudra de mundos!

    Acho que qualquer uma das rotas que escolha, o caminho vai ser lindo. Pelo Acre, deve ser mais seguro. Pela Bolívia, a viagem cultural sera mais intensa.

    Um grande abraço e mande notícias! E se tiver mais dúvidas, sera sempre um prazer tentar ajudar!

  • 20/07/2014 | 15:16 por Carlos Diognes

    Olá Rodrigo e Ana,

    O salar de Uyuni está no meu roteiro que pretendo fazer de carro (Amarok 4x4) que será: Peru, Cuzco, Lima, Nazca, S. P. de Atacama, Santiago, Mendoza, Missiones, Brasil. Gostaria de saber se vale a pena chegar primeiro em S.Pedro Atacama e depois de lá atravessar o salar (voltando depois para S.P. Atacama)ou vcs sugerem sair do Peru e ir direto para o Salar? Outra: indo de carro próprio, não há o perigo de o sal danificar o sistema de freios/empreagem e enferrujar o motor e chassi do carro? Digo isso porque já tive experiência de dirigir em beira de praia e tive a infeliz situação de atolar o carro na areia. Posteiromente eu lavei toda a parte de baixo do carro, principalmente as rodas. Mas o sal penetrou de tal forma que eu acabei tendo que trocar os discos trazeiros e os tambores de tão corroidos que ficaram. Será que depois de atravessar o salar basta apenas uma lavada por baixo ou é necessário mais alguma coisa?

    Resposta:
    Oi Carlos

    Para começar, que belo roteiro!!! Espero que tenha bastante tempo para ver tudo isso. São várias atrações incríveis!

    Então, já que vai seguir para o sul, depois de S.P de Atacama, faz mais sentido vc entrar no Salar pelo norte, e sair pelo sul. Vindo pelo Peru, vc vai ter de entrar na Bolívia e ir até o Salar. É um roteiro lindíssimo também, mas vc vai ter de encarar a Bolívia e possíveis dificuldades de lá. Para mim, vale a pena!

    Quanto ao sal, a gente só lavou o nosso carro por baixo. E nós passamos 3 dias inteiros no Salar. Depois disso, fomos até o Alaska e voltamos e não tivemos problema de corrosão. Mas nós não atolomos por lá. Então, sem atolar, acho que uma boa lavada é o suficiente. Mas se atolar em puro sal, aí acho que nunca é demais fazer algo mais...

    Um abraço e, se puder ajudar mais, será sempre um prazer!

  • 29/09/2013 | 21:07 por Jacob

    Muito banca o site de vocês, só uma pergunta um sedã fusion 4x4 é aconselhável para fazer o salar de uyuni em janeiro?

    Resposta:
    Oi Jacob

    É sim, sem problemas, desde que vc se mantenha nas trilhas e longe das partes que ficam "ensopadas". Também é recomendável um bom banho na parte inferior do carro, para tirar todo o sal acumulado.

    O Salar é simplesmente impressionante, um dos lugares mais incríveis que já vi e já dirigi!

    Um abraço e boa viagem!

  • 27/09/2013 | 18:15 por Eduardo

    Só complementando a pergunta a rota e o guia que preciso é somente do salar de uyuni, nos demais já é mais fácil achar e já tem algumas dicas de lugares.

    Resposta:
    Oi Eduardo

    Então, como disse, fizemos sem rota mesmo. Os caminhos principais do Salar tem muitos trilhos de outros jipes. Mesmo assim, para viajar mais tranquilos, recomendo que vá com um guia de São Pedro. Mas é possível fazer sem guias tb. Todos os dias tem carros nas rotas principais

    Abs

  • 27/09/2013 | 18:13 por Eduardo

    óla pessoal, estou verificando o site de vocês, estarei em janeiro e fevereiro visitando Peru, Chile e Bolívia, gostaria de uma dica, vcs conseguiram alguma rota predefinida para o gps? se sim tem como me passar? vou entrar na Bolívia a partir do Chile na cidade San Pedro do Atacama, sabe me informar se lá ou na cidade de uyuni tem algum guia para contratar para acompanhar mais no caso no meu carro mesmo, estaremos em dois carro, minha família e de um amigo. Outra coisa uma mitsubishi outlander e um pajero tr4 ambos 4x4 dá para ir tranquilo?

    Resposta:
    Oi Eduardo

    Nós tínhamos GPS, mas não tínhamos rota predefinida não!

    Nas duas cidades se pode encontrar guias para te ajudar a atravessar o salar. Outra possibilidade é seguir algum dos muitos carros de agências que fazem a rota todos os dias. Nesse caso, é melhor combiner com eles antes!

    A sua Mitsubishi e a Pajero vão tirar de letra o salar, tenho certeza!

    Essa viagem é absolutamente fantástica e dirigir no Salar é uma experiência inesquecível!

    Tenho certeza que vcs vão adorer!

    Boa viagem!

  • 15/09/2013 | 12:09 por José Manoel Marques

    Ana e Rodrigo, bom Dia!
    Estamos planejando sair de Belém do Pará até o Deserto do Atacama. Minha Esposa esta preocupada com a sinalização na travessia no Salar Yuni, Como é, precisamos de guia, existe mapas? Temos que tomar que tipo de precaução?

    Resposta:
    Olá José

    Não há sinalização "formal" no salar. Mas as rotas primcipais estão bem marcadas pelas trilhas de jipe. Basta seguir as "pegadas". As distâncias são grandes, mas enxerga-se longe. As ilhas no salar e as montanhas ao fundo servem sempre de referência. Mas um GPS ajuda bastante! Ele não vai mostrar estradas, porque não há estradas por lá, mas mostra onde estão as cidades da região e os pontos cardiais!

    O lugar é tão vasto e plano que vc pode dirigir de olhos fechados. Não há onde bater, a não ser outros jipes. Por incrível que pareça, já aconteceu! Então, não feche os olhos por muito tempo, hehehe. Outro cuidado é, na época das chuvas, não atolar onde o sal fica empapado. Se quiser ficar mais seguro, sempre é possível seguir algum outro carro ou, na cidade de Uuyni mesmo, contratar algum guia.

    Esse foi um dos lugares mais belos e impressionantes que estivemos. vc não vai se arrepender!

    Um abraço e ótima viagem. qq dúvida, pode perguntar que sera sempre um prazer ajudar, se estiver ao nosso alcance

  • 28/05/2013 | 23:23 por Sérgio

    Galera,
    Preciso de uma ajuda.
    Estarei em Arequipa e gostaria de ir até o Chile, atravessar o Salar chegar em Uyuni e seguir para Potosí, Sucre e depois La Paz.

    O que vcs me sugerem? Em que cidade do Chile posso começar a atravessar o Salar com alguma empresa de turismo.

    Muito obrigado

    Sérgio

    Resposta:
    Olá Sergio

    Belo roteiro! Muita coisa linda no caminho!

    SEm dúvida nenhuma, a resposta para sua pergunta é San Pedro de Atacama. É o maior polo turístico do norte do Chile e diversas empresas de turismo de lá oferecem a travessia do Salar

    Uma ótima viagem para vc!

  • 18/02/2013 | 11:52 por Wiliam

    Ola Rodrigo e Ana
    Muito bom o relato "Atravessando o Salar de Uyuni"
    Estou indo para lá agora em junho numa viagem de 18 dias pela Argentina, Chile e Bolivia. Você acha necessario um guia para cruzar o salar de Uyuni ou da pra se aventurar.
    claro com GPS e 4X4 neh hehehehe.
    Abraço e boa viagem.

    Resposta:
    Olá William

    Desculpe ter demorado tanto tempo para responder... É a correria da viagem por aqui. Mas, antes tarde do que nunca!

    Legal que vc tenha gostado do relato. Vai gostar muito mais é do próprio Salar, quando vc for. É simplesmente espetacular!

    Então, com um pouco de senso de direção, dá para se aventurar sim, principalmente nos caminhos mais usados, do sul até a ilha e da ilha para a cidade de uyuni, no leste. Sempre se pode encontrar marcas de outros jipes.

    Para os outros lados, bem... aí já á mais aventura. Mas nós cruzamos sem problemas, até a ponta oeste. Foi muito legal

    Um grande abraço, boa viagem e, qualquer dúvida pode perguntar. No que eu puder ajudar, será um prazer

  • 27/01/2013 | 21:10 por Carol

    Rodrigo e Ana,
    Estou começando a planejar a viagem sao paulo,Atacama,salar de uyuni,lagoa colorada,géiseres,ilha do cacto,...acho que nao esqueci nenhum lugar ,gostaria de saber o roteiro viável e melhor ? se 20 dias eh suficiente para ir de carro.e se poderia passar dicas,guia.aguardo retorno.

    Obrigada. Carol

    Resposta:
    Olá Carol

    Acho que dá para fazer esse roteiro sim, em 20 dias. Normalmente, as pessoas viajam diretamente para o Atacama, cruzando pelo norte da Argentina. Ali, dá para passar uns três dias inteiros, explorando as belezas da região, como os geiseres que você citou

    Na própria cidade é possível encontrar guias que te ajudarão a ir até a Laguna Colorada e atravessar o Sala de Uyuni, até a cidade de uyuni, de onde você pegará a estrada para atravessar o país e chegar de volta ao Brasil. se for fazer o sentido contrário, na cidade de Uyuni encontrará guias para cruzar o Salar

    Essa é uma viagem absolutamente mágica e maravilhosa. Recomendo muito que vc faça! Vai ADORAR!

    Um abraço e boa viagem

    P.S Qualquer dúvida, pode perguntar! Se eu puder ajudar será sempre um prazer;

  • 23/06/2012 | 12:48 por deri

    Muito prazer, conheci você hoje e já decidi que lhe acompanharei até nos encontrarmos.
    Em maio de 2013 sairei com um grupo, de São Paulo, para o Alaska e cruzarei com o seu roteiro no salar de Uyuni.
    Sou mais humilde e farei o percurso SP-Alaska-SP em 100 dias.
    Este é o quarto post que leio, e estou me deliciando com as histórias.
    Até breve.
    Deri.

    Resposta:
    Oi Deri

    Passa mais detalhes dessa sua viagem! Vamos nos encontrar sim, em algum lugar desse continente maravilhoso!

    Que bom que vcs estão vindo pq saõ os nossos hermanos argentinos que ainda são maioria nesse tipo de viagem! Cadê os brazucas?

    Abs

    P.s 100 dias vai ser bem corrido!

  • 12/02/2012 | 20:48 por Carlos Serrano

    Rodrigo/Ana,
    Estou estudando um passeio pela Bolivia, Peru e o site de Vcs é referência.... parabéns !!!
    Eu, minha esposa, mais um casal de amigos iremos fazer o percurso, Santa Cruz, Sucre, Uyuni (salar), Coquesa, Oruro até La Paz de carro alugado e seguiremos para Machu Picchu (aéreo), somando 15 dias.
    Vcs saberiam informar sobre a questão de habilitação nos dois Países, é necessário alguma autorização especial para dirigir ?
    Grato
    Carlos e Denise

    Resposta:
    Oi Carlos e Denise

    Desculpe a demora em responder. Acabamos de chegar de Cuba, viagem maravilhosa, mas 20 dias sem internet.

    Parabéns pelos planos de viagem. Tenho certeza que irão adorar, desde que saibam lidar com as dificuldades desses países que ainda lutam para encontrar o caminho do desenvolvimento. Mas as belezas que encontramos e a hospitalidade das pessoas compensa todas as dificuldades, pode ter certeza!

    Não é preciso autorização especial para dirigir não. Basta a carteira brasileira. Mas é preciso ter o seguro de acidentes. Na Bolívia não me pediram, mas no Peru sim. Normalmente, vc pode adquirur esse seguro na fronteira mesmo;

    Abs e boa viagem!

  • 31/10/2011 | 11:11 por Julio Cesar

    Rodrigo/Ana,

    Bela viagem. Parabéns.

    Estou planejando ir para Machu Picchu em Mar/2012 e no retorno passar pelo Salar de Uyuni como vocês.

    Pergunta: você pode me enviar o track da rota que vocês fizeram por dentro do Salar?

    Por favor, se possível envie para juliocesar.neo@gmail.com

    Uma excelente viagem a vocês.

    Abs,

    Julio Cesar

    Resposta:
    Olá Julio

    Recomendo muito que faça mesmo essa viagem, passando na volta pelo fantástico Salar de Uyuni.
    Infelizmente, não temos o track do nosso caminho (imperdoável!!!). Mas as rotas principais por lá são muito bem marcadas pelos rastros de jipes. Melhor ir com um track mas, se não os tiver, vá na aventura mesmo! Vale muito à pena!

    Um grande abraço

  • 01/09/2011 | 00:59 por Luis

    Baño compartido não dá!!!
    Vamos de La Ruca. Vou começar a pesquisa no Earth. E os restaurantes?
    Se precisarmos de guia, será o Cristobal.
    Valeu!!!

    Resposta:
    Restaurante, tem de monte, principalmete na rua Caracoles. Comida de todas as qualidades, para todos os gostos. E, estando no Chile, muito vinho tb, é claro!!!
    Abs

  • 31/08/2011 | 00:37 por Luis

    Que mágico!!! Esta nós ainda faremos.
    Rodrigo, me diga uma pousada boa no Atacama? E resto também.
    Obrigado.
    Abraço.

    Resposta:
    Oi Luis

    Faça mesmo, tenho certeza que vão adorar!
    No Atacama, fimaos nessa, bem honesta (La ruca):
    http://www.sanpedroatacama.com/hs-laruca.htm
    Se quiser algo mais barato, tem muitas outras, mas com banheiro compartido. A La Ruca é bem localizada, tranquila e tem banheiro no quartto e internet
    Quero logo ver seus relatos dessa sua viagem, hein!
    De maneira geral, vai conseguir fazer tudo sem guias. Mas prepare-se que as principais atrações são todas pagas!
    Quanto ao trekking, além de subir o Cerro Torre, tem o mais imponente Licancabur. Sobe-se pelo lado boliviano e um guia de lá é obrigatório. Para subir, aclimatização é imprescindível. Para nós, que vínhamos de terras altas, foi fácil. Mas para quem vem direto do Brasil, é dureza! O cerro Torre, como já te disse, até dá para fazer sem guia. O mais difícil é achar o início da trilha. Bem explicadinho, vc chega lá. Depois, é só seguir o caminho. Se for usar guia, recomendo o Cristobal, gente boníssima!
    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet