0 Cavalos e Estátuas - Blog da Ana - 1000 dias

Cavalos e Estátuas - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Cavalos e Estátuas

Colômbia, Cali, San Agustín

Os únicos tótens de pedra coloridos em San Agustín, na Colômbia

Os únicos tótens de pedra coloridos em San Agustín, na Colômbia


As cavalgadas têm sido cada vez mais presentes durante a viagem, pelo menos para mim. É uma forma diferente de conhecer os lugares e estar próximos da natureza. Rodrigo, que passavas longas férias e finais de semana em fazendas, tem muito mais jeito para a coisa do que eu. A cavalgada de hoje entre montanhas e plantações de café o fez relembrar e matar as saudades dos bons tempos de infância na Fazenda Cruzeiro.

Passeio à cavalo em San Agustín, na Colômbia

Passeio à cavalo em San Agustín, na Colômbia


Ricardo, nosso guia da cavalgada de hoje, nos levou para conhecer três diferentes sítios arqueológicos em San Agustín, onde encontramos outras tumbas com templos e estátuas funerárias como as que vimos dentro do Parque Arqueológico de San Agustin ontem. Sempre em lugares de cerros e montanhas com belas vistas, o que deu um certo trabalho para os cavalos que tiveram que nos carregar ladeira acima e ladeira abaixo vááárias vezes. Chegou a dar pena, coitados!

Paisagem verde e montanhosa da região de San Agustín, na Colômbia

Paisagem verde e montanhosa da região de San Agustín, na Colômbia


Na primeira delas encontramos uma cultura bem diferente do que estávamos esperando, uma senhora que faz a leitura do Calendário Maia. Carlos e Marcela haviam comentado conosco e recomendaram que fizéssemos uma consulta. É claro que eu não ia perder esta! Descobri finalmente o meu “signo” no calendário maia, eu sou o UAC AHAW, o “Sol Rítmico” e o Rodrigo o “Dragão Lunar”.

O Calendário Maia (em San Agustín, na Colômbia)

O Calendário Maia (em San Agustín, na Colômbia)


Segundo ela a minha missão no mundo é espalhar amor incondicional e trabalhar pela ascensão do planeta. A ação é iluminar, a permanente irradiação de luz e boas energias que o sol possui, clareia e gera vida ao seu redor. Sinônimo de vida, alegria, plenitude, união e totalidade. Bacana demais!

Consulta ao Calendário Maia, em San Agustín, na Colômbia

Consulta ao Calendário Maia, em San Agustín, na Colômbia


Não é por nada, mas quando estou nos bons dias eu me sinto bem assim mesmo! Hahaha! Saí de lá me achando O SOL! Enquanto isso o “rítmico” tem como ação o equilíbrio, a conciliação de extremos e a busca pela igualdade. Curioso que ela comentou que quando algo não vai bem na minha vida, eu devo sentir uma dor no meu ombro direito. Imaginem... é claro que pode ser pura viagem, mas quando estávamos no ano anterior a essa viagem, com várias situações incertas, grandes definições pela frente e situações de muita angústia, me apareceu uma dor desgraçada no ombro direito! Eu cheguei a ir ao médico ver o que era e não apareceu nada muito conclusivo... Agora eu sei, era o meu lado “rítmico” me avisando. Rsrs!

Visitando totens de pedra milenares durante passeio à cavalo em San Agustín, na Colômbia

Visitando totens de pedra milenares durante passeio à cavalo em San Agustín, na Colômbia


Como agradecimento ao seu trabalho, que é voluntário, até comprei uma pulseira do sol para que eu sempre me lembre da minha missão. Continuamos a cavalgada, iluminando tudo e todo que via pela frente (rsrs), até que chegamos a um lugar especial. Um dos únicos lugares em que as estátuas estão com a sua pintura original, nas cores amarela, vermelho e preto. Aqui está a estátua que crêem ligar os pontos com sacrifícios de crianças para os Deuses. No templo ao lado está a estátua de uma mulher com a sua filha no colo e também por isso alguns crêem que a criança era enterrada com sua mãe quando esta morria. Prática conhecida em outras civilizações antigas no Perú, como a Lima, por exemplo.

Os únicos tótens de pedra coloridos em San Agustín, na Colômbia

Os únicos tótens de pedra coloridos em San Agustín, na Colômbia


O passeio teve que ser rápido, sorte que os cavalos eram bons e estavam dispostos a boas galopadas, pois percorremos mais de 20km em 3 horas com 3 ou 4 paradas! Isso tudo por que hoje ainda precisávamos pegar estrada de San Agustín até Cali, 2 horas adiante de Popayán. Ainda aproveitamos que estamos na nossa pau-pra-toda-obra Fiona para conhecer rapidamente o Estreito do Rio Madalena, um dos maiores rios do país que passa em um estreito de pedra de apenas 1,5m de largura! Lugar lindo!

Rio Magdalena na região de San Agustín, na Colômbia

Rio Magdalena na região de San Agustín, na Colômbia


Na estrada de volta encontramos os mesmos militares em serviço, super simpáticos já nem nos pararam. Levamos o azar de um caminhão atolar nessa estrada, que são 5 a 6 horas de carro em estrada de terra, com uma buraqueira desgracida e muita lama depois das chuvas. Outro trecho dela estava em obras e ficamos parados por mais uma hora praticamente... as quais eu aproveitei para dormir tranquilamente enquanto o Rodrigo socializava com os outros motoristas da fila.

Passeio à cavalo em San Agustín, na Colômbia

Passeio à cavalo em San Agustín, na Colômbia


8 horas depois, enfim chegamos à Cali! Já era noite e eu escolhi um hostal bem backpacker no centro novo, o Iguana Hostal. Azuuuuis de fome, saímos caminhando pelas ruas (também em obras) até encontrar um pub inglês, todo enfeitado para o Halloween. Uma banda (de dois) ótima estava tocando um repertório bem variado de rock e pop, e com a barriga cheia finalmente pudemos relaxar e curtir a nossa primeira grande cidade colombiana. Começamos bem e mal sabíamos as surpresas que Cali nos reservava.

Vejam a seguir, cenas dos próximos capítulos! Rsrs!

Colômbia, Cali, San Agustín, viagem, arqueologia, cavalgada, Estrada

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Totens de pedra milenares de cultura há muito desaparecida, em San Agustín, na Colômbia

Estátuas de San Augustín

Post seguinte Igreja em Cali, na Colômbia

Santiago de Cali

Blog do Rodrigo Passeio à cavalo em San Agustín, na Colômbia

Galopando Ladeira Acima

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet