0 Ruínas Mayas de Quintana Roo - Blog da Ana - 1000 dias

Ruínas Mayas de Quintana Roo - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Ruínas Mayas de Quintana Roo

México, Cobá, Tulum

A combinação perfeita em Tulum: ruínas mayas e o mar caribenho! (na península do Yucatán, no México)

A combinação perfeita em Tulum: ruínas mayas e o mar caribenho! (na península do Yucatán, no México)


Após um passeio pelas incríveis ruínas de Chichén Itzá, Uxmal e as Grutas de Lol-Tún (veja post anterior), chegou a vez de viajarmos pelas ruínas mayas no atual estado mexicano de Quintana Roo. A propósito, poucos sabem que Chichén não faz parte deste estado, já que a maioria visita estas ruínas vindos em tours da cidade de Cancún ou Playa del Carmen. Entretanto é aqui em Quintana Roo que estão duas ruínas muito especiais, Cobá e Tulum, cada uma com suas histórias e encantos.

RUÍNAS DE COBÁ

A mais alta das pirâmides em Cobá, que pode ser subida por turistas (na península do Yucatán, no México)

A mais alta das pirâmides em Cobá, que pode ser subida por turistas (na península do Yucatán, no México)


A uma hora de Valladolid, no caminho para Tulum e já no estado de Quintana Roo estão as ruínas de Cobá. O complexo foi descoberto pelos “chicleteros”, trabalhadores que extraíam a borracha do Zapote Chico, árvore que deu origem à goma de mascar Adams.

A mata densa que tomou conta das ruínas de Cobá, na península do Yucatán, no México

A mata densa que tomou conta das ruínas de Cobá, na península do Yucatán, no México


Passando por túnel sob as ruínas mayas de Cobá, na península do Yucatán, no México

Passando por túnel sob as ruínas mayas de Cobá, na península do Yucatán, no México


Cobá teve o seu apogeu entre os anos de 800 e 1.100 d.C. e chegou a abrigar uma população de 40 mil habitantes. Das ruínas mayas aqui citadas é a menos turística e por isso mesmo guarda um charme especial. Além do Templo de las Iglesias e do Conjunto de las Pinturas, o templo mais impressionante é o Nohoch Mul, ou grande pirâmide. Esta é a maior pirâmide maya no Yucatán, com 42 metros de altura! Lá do alto podemos ver as colinas que margeiam a Ruta Puuc.

Pela lateral, o Rodrigo ultrapassa vários turistas na subida à mais alta das pirâmides de Cobá, na península do Yucatán, no México

Pela lateral, o Rodrigo ultrapassa vários turistas na subida à mais alta das pirâmides de Cobá, na península do Yucatán, no México


Um pequeno Juego de Pelotas, com seus aros característicos nas laterias, nas ruínas mayas de Cobá, na península do Yucatán, no México

Um pequeno Juego de Pelotas, com seus aros característicos nas laterias, nas ruínas mayas de Cobá, na península do Yucatán, no México


Turistas usam a corda para descer a pirâmide de Cobá, na península do Yucatán, no México

Turistas usam a corda para descer a pirâmide de Cobá, na península do Yucatán, no México


As estruturas estão espalhadas por uma grande área, conectadas por sacbeob, caminhos brancos mayas. A mata secundária é bem crescida para o pobre solo da região e faz a caminhada ainda mais prazerosa dos dias quentes. Há também a opção de alugar bicicletas ou ainda pagar um bici-táxi para dar a volta por todo o sítio. Nós aproveitamos para caminhar na mata e fazer um pouco de exercício.

Bicitaxis levam turistas pelas longas alamedas das ruínas mayas de Cobá, na península do Yucatán, no México

Bicitaxis levam turistas pelas longas alamedas das ruínas mayas de Cobá, na península do Yucatán, no México


Junto com a Val, caminhando pelas longas alamedas de Cobá, antiga cidade maya na península do Yucatán, no México

Junto com a Val, caminhando pelas longas alamedas de Cobá, antiga cidade maya na península do Yucatán, no México


Ficamos hospedados na vila de Cobá, um quilômetro antes da entrada do sítio arqueológico. A vila é pequenininha e nada turística, encontramos um hostal familiar onde pudemos trocar receitas com a filha mais velha, que nos ensinou bastante sobre a culinária local, temperos e molhos. Numa caminhada rápida pela pequena vila eu e a Val ainda pudemos ver o final de um casamento que estava acontecendo na igrejinha, foi sensacional. A propósito, a Vila de Cobá foi eleita pela Valéria a melhor hospedagem da viagem!

Com a Val, no topo da mais alta pirâmide da cidade maya de Cobá, na península do Yucatán, no México

Com a Val, no topo da mais alta pirâmide da cidade maya de Cobá, na península do Yucatán, no México



RUÍNAS DE TULUM
A Cidade Maya de Tulum foi ocupada entre os anos de 1200 e 1521 d.C, no período conhecido como pós-clássico. Seu nome na língua maya quer dizer “muro”, mas este foi o nome dado pelos exploradores no século XX. A cidade era chamada por seus habitantes de Zama, ou “entardecer”, mal sabiam os mayas que este seria mesmo o entardecer de sua civilização, já que esta foi uma das últimas cidades mayas a ser abandonada, 75 anos depois da chegada dos espanhóis.

A combinação perfeita em Tulum: ruínas mayas e o mar caribenho! (na península do Yucatán, no México)

A combinação perfeita em Tulum: ruínas mayas e o mar caribenho! (na península do Yucatán, no México)


O sítio Arqueológico não é muito extenso, mas é excepcional, pois são as únicas ruínas mayas na beira do mar. Sua localização estratégica fazia de Tulum um importante porto para os mayas, que interligavam suas rotas comerciais com as cidades mais ao sul, passando por Belize e até Honduras.

Mar do Caribe visto do alto das ruínas mayas de Tulum, no México

Mar do Caribe visto do alto das ruínas mayas de Tulum, no México


Imaginem qual não foi a surpresa do navegador espanhol Juan de Grijalva quando passou por este litoral em 1518 e avistou uma imensa cidade amuralhada, com edifícios coloridos em vermelho, azul e amarelo e uma chama no topo de um mirante! Que privilégio esses navegadores tiveram! Segundo alguns arqueólogos esta chama seria de um farol, outros acreditam que era uma capela.

Visitando as ruínas mayas de Tulum, em frente ao mar do Caribe, no México

Visitando as ruínas mayas de Tulum, em frente ao mar do Caribe, no México


Os templos ainda possuem alguns estucos e estelas, fachadas decoradas e além do Kukulcán (a serpente emplumada), aqui se encontraram também referências ao Deus do Vento e outro chamado pelos arqueólogos de Deus Descendente. As águas azuis do Mar do Caribe e as pequenas praias de areias brancas completam um cenário magnífico, entre ruínas e iguanas. Imperdível!

Iguanas, os atuais moradores das ruínas mayas de Tulum, no sul do México

Iguanas, os atuais moradores das ruínas mayas de Tulum, no sul do México


As impessionantes ruínas mayas de Tulum, em frente ao mar caribenho, na península do Yucatán, no México

As impessionantes ruínas mayas de Tulum, em frente ao mar caribenho, na península do Yucatán, no México


Justamente por sua localização este é um dos sítios mais visitados no estado de Quintana Roo, próximo à Playa del Carmen, do Povoado de Tulum e a apenas 1h40 de Cancún. Fomos cedo para tentar evitar a superlotação, mas acho que todos pensaram igual. Nós contratamos um guia para dar uma melhor ideia da cultura maya in loco. É sempre mais fácil e faz a visita render bastante, já que ele sabe os principais pontos e passa várias informações interessantes.

A impressionante cor do mar do caribe, em Tulum, no México

A impressionante cor do mar do caribe, em Tulum, no México


As impessionantes ruínas mayas de Tulum, em frente ao mar caribenho, na península do Yucatán, no México

As impessionantes ruínas mayas de Tulum, em frente ao mar caribenho, na península do Yucatán, no México


Nesta série de posts sobre as ruínas mayas espero ter conseguido resumir um pouco da história e da nossa experiência nestes 4 sítios arqueológicos da Península do Yucatán. Para mim foi uma experiência riquíssima! Saímos daqui muito mais íntimos desta civilização tão próxima e ao mesmo tempo tão distante de nós. Mas a nossa passagem pelo Mundo Maya não para por aqui, ainda iremos encontrá-los mais ao sul em Belize, Guatemala e Honduras!

Uma das muitas estelas expostas na cidade maya de Cobá, na península do Yucatán, no México

Uma das muitas estelas expostas na cidade maya de Cobá, na península do Yucatán, no México


E aí, gostaram do passeio pelas ruínas mayas de Quintana Roo? Confiram também as antigas cidades Mayas de do estado vizinho de Yucatán.

México, Cobá, Tulum, arqueologia, mayas, Ruínas Mayas, Quintana Roo

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior O famoso 'Castillo', a mais emblemática construção de Chichen-Itza, na península do Yucatán, no México

Ruínas Mayas do Yucatán

Post seguinte O litoral caribenho de Playa del Carmen, no sul do México

Playa del Carmen

Blog do Rodrigo Akumal, entre Tulum e Playa del Carmen, no Yucatán, no sul do México

De Tulum à Playa

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet