0 Paisagens Cinematográficas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Paisagens Cinematográficas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Paisagens Cinematográficas

Bolívia, Potosí, Tarija

Fiona enfrenta estradas de rípio e lindas paisagens na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia

Fiona enfrenta estradas de rípio e lindas paisagens na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia


Dia de viagem na Bolívia. Só pode significar uma coisa: paisagens magníficas! Da outra vez que viajei por aqui, já há 20 anos, as paisagens também eram belíssimas, mas viajava de busão. Apertado, desconfortável, barulhento, pinga-pinga, era mais uma experiência sociológica. A beleza estava lá, com certeza, mas se disfarçava atrás das "dificuldades". Mas agora, no conforto da Fiona, devidamente aquecido e parando aonde e por quanto tempo quiser para tirar fotos ou simplesmente admirar e contemplar, a história é outra! Um bem para os olhos, para a mente e para a alma...

Rebanho de lhamas wm meio à montanhas na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia

Rebanho de lhamas wm meio à montanhas na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia


Saímos cedo de Potosí, enfrentamos a confusão habitual do centro e logo já estávamos no nosso recorde de altitude, nosso e da Fiona, perto dos 4.300 metros de altura. Vista ampla, dezenas e dezenas de quilômetros. Montanhas, pastagens, lagoas e lhamas pastando. É... estamos na Bolívia!

Feira movimentada em pequena cidade na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia

Feira movimentada em pequena cidade na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia


Só para ter certeza, alguns quilômetros adiante, já em estrada de rípio, passamos por uma pequena vila totalmente abarrotada de pessoas das outras vilas da região. É a feira de sábado, com milhares de crianças, pastores e cholas, com suas vestimentas peculiares. É... é mesmo a Bolívia! Naquele lugar perdido do mundo, todas aquelas pessoas seguindo suas vidas, fazendo suas compras da semana, um sábado normal, enquanto dois turistas vindos de outro mundo, com um carro meio esdrúxulo, atravessava as suas vidas naquele breve momento de contato de realidades tão distintas. Momentos que fazem valer uma viagem, choque de culturas e conhecimentos que nos mostram que o mundo é muito maior que nossa vã filosofia nos faz acreditar!

Cactus, planta comum na paisagem  entre Potosí e Tarija - Boívia

Cactus, planta comum na paisagem entre Potosí e Tarija - Boívia


Falando em estrada de rípio, ela está sendo asfaltada, pelo menos em alguns trechos. Aliás, estradas em toda a Bolívia estão sendo asfaltadas. Uma das empreiteras fazendo o trabalho é a OAS. Engraçado ... no Brasil, associo logo empreiteras à sujeirada e corrupção. Aqui na Bolívia, o primeiro sentimento que veio ao ver o nome da OAS foi o de patriotismo. Concordo... sentimento meio infantil mas, enfim...

Paisagem magnífica na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia

Paisagem magnífica na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia


Legal foi algum tempo depois, quando discutíamos quem eram os brasileiros que trabalhavam naquela obra: provavelmente alguns gerentes e chefes de obra, mas a peaozada não, mão-de-obra barata é o que não falta no país. Foi falarmos isso e chegamos a um ponto em obras, estrada meio interrompida. Avançávamos com cuidado e os trabalhadores estavam em dúvida se deixariam nos passar. Foi quando um deles olhou a nossa placa e gritou: "Se for brasileiro, pode passar!" Hehehe, os brazucas estão por lá também, colocando a mão na massa!

Paisagem magnífica na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia

Paisagem magnífica na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia


E assim seguimos, sempre embasbacados com as paisagens maravilhosas que passavam pelos nossos olhos. De maneira geral, a altitude seguia baixando mas, quando chegou aos 2.300 metros, já bem mais perto de Tarija que de Potosí, eis que voltou a subir novamente. A cada dia me reconheço como mais e mais ignorante da geografia do nosso vizinho. Isso é bom, pois nada melhor do que aprender! Bem, subimos, subimos e chegamos aos 3.800m. Mais uma vez, paisagens de encher os olhos. Mas dessa vez tinha algo diferente! Lá estava Tarija, exatos dois quilômetros abaixo de nós. Pois é, mesmo estando na mesma altura do Morro da Igreja, ponto mais alto da região sul do Brasil, onde estivemos há três semanas, a cidade ainda estava DOIS MIL METROS abaixo do ponto em que estávamos. Entre nós, uma imenso vazio, dois quilômetros de atmosfera. Que coisa mais linda!!!

Fiona enfrenta estradas de rípio e lindas paisagens na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia

Fiona enfrenta estradas de rípio e lindas paisagens na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia


Vagarosamente descemos, curva após curva. Não chegava nunca! Descíamos, descíamos, e ainda estávamos muuuuito altos. Enfim, chegamos à cidade dos vinhos da Bolívia. Ruas largas, trânsito ordenado, quase um outro país. Confesso minha total ignorância ao reconhecer que nunca tinha ouvido falar de Tarija até um mês atrás. Mas o fato é que a cidade é um destino turístico internacionalmente reconhecido, merecidamente! Tem dezenas de opções de hospedagem e logo encontramos a nossa, o Hotel Luz, bem perto do centro. Achamos também um estacionamento para a Fiona e saímos para jantar num dos muitos bons restaurantes da cidade. Bebemos um delicioso vinho, nosso "prato" principal (hehehe) e pedimos um fondue de queijo para acompanhar. Fondue gostoso por pouco mais de 10 reais, não dá para recusar, né? Viva os preços da Bolívia!

Mirante a 3.800 metros de altitude na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia. Ao fundo, estrada inicia descida para Tarija, 2 quilômetros abaixo

Mirante a 3.800 metros de altitude na viagem entre Potosí e Tarija - Boívia. Ao fundo, estrada inicia descida para Tarija, 2 quilômetros abaixo


Mañana, é dia de seguir viagem e voltar à Argentina, dessa vez de verdade e não só por algumas horas! Hermanos queridos, aí vamos nós!

Vinho e fondue em Tarija - Bolívia

Vinho e fondue em Tarija - Bolívia

Bolívia, Potosí, Tarija,

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior O Ojo del Inca, lago de águas termais próximo à em Potosí - Bolívia

No Ojo del Inca

Post seguinte Fronteira entre Bolívia e Argentina, entre as cidades de Bermejo (BO) e Água Blanca (AG)

De Volta à Argentina

Blog da Ana Cactus, planta comum na paisagem  entre Potosí e Tarija - Boívia

Potosí a Tarija

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 01/08/2011 | 23:39 por Thelma e Emerson

    Ehhh! Viva os preços da Bolívia!!!
    Viajamos 900 km com 90,00 reais de diesel!!

    Resposta:
    Pois é, viva os preços da Bolívia e abaixo os preços do Brasil!!!!
    Litro de óleo díesel a 80 centavos, bons hoteis a 60 reais e refeições a 6 reais!

    Abs

  • 01/08/2011 | 15:35 por Luis

    Pois é, e o Fondue em Monte Verde à R$ 39,00...por cabeça!
    Então, destrinche o Atacama e passe as dicas. Desde trilhas de bike, caminhadas, pousadas...tudo! Já estou pesquisando no mochileiros.com. Não sei se faço o salar de Uyuni indo de Atacama ou deixo ele para nossa viagem pela América daqui uns 4 anos. Veja se tem um bom salar pra conhecer perto de Atacama.
    Andei vendo alguns no google...
    Em Atacama, tenho boas recomendações de um observatório amador de um Francês muito louco!!! Veja lá.
    Grande abraço e guarde detalhes desta passagem por Chile, Bolívia, Peru, Equador...pois será de grande valia para daqui 4 anos.

    Resposta:
    Oi Luis.
    Pois é, comparar os preços do Brasil com os daqui é covardia. E revoltante!!! Hoje, por exemplo, alinhei e balanceei a Fiona por uns 30 reais!
    Já respondi seu comentário no outro post
    Quero saber mais dessa sua viagem!!!
    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet