0 O Outro Blue Hole - Blog do Rodrigo - 1000 dias

O Outro Blue Hole - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

O Outro Blue Hole

Belize, Belmopan

Mergulhando no pequeno cenote Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize

Mergulhando no pequeno cenote Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize


Hoje foi dia de deixarmos as vilas do estado de Toledo, no sul de Belize, para trás e seguirmos até San Ignacio, já quase na fronteira com a Guatemala. Um longo caminho e boa parte dele, o trecho até Dangriga, por estradas já conhecidas.

Viagem de Blue Creek, em Toledo, no sul de Belize, até San Ignacio, passando pelo Blue Hole e pela capital, Belmopan

A partir daí, estradas novas para nós. Nesse trecho, tínhamos programado duas paradas. A primeira delas, justamente a que mais aguardávamos, era no Blue Hole National Park. Não confundir com aquele outro Blue Hole, que fica em alto mar, no litoral de Belize! Esse aqui fica em terra firme mesmo e, talvez pelo nome, tínhamos muitas expectativas.

Pessoas nadam no pequeno cenote Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize

Pessoas nadam no pequeno cenote Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize


Mas, chegando lá, ficamos meio decepcionados. Nada que se possa comparar ao primo mais famoso. É uma pequena piscina natural, água meio azulada, sob a qual se esconde uma caverna. Mas, acostumados que estamos com os cenotes mexicanos, com água praticamente transparente, achamos esse aqui meio turvo.

Nadando no pequeno cenote Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize

Nadando no pequeno cenote Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize


Enfim, foi só um problema de expectativas exageradas. A água estava muito gostosa e deu para nos refrescarmos. Eu até mergulhei dentro da caverna, a pouco mais de 8 metros de profundidade. Mas sem lanterna e com visibilidade de poucos metros, não tive muita vontade (e nem coragem!) de me enfiar muito, não! A caverna ainda não foi explorada, pelo menos não nesse lado do rio. No outro lado, corrente abaixo, mergulhadores seguiram cerca de 800 metros, sempre em pequenas profundidades, até atingirem a caverna de St. Herman.

Mergulhando dentro da caverna no cenote Blue Hole, um parque ao sul de Belmopan, capital de Belize

Mergulhando dentro da caverna no cenote Blue Hole, um parque ao sul de Belmopan, capital de Belize


Pois é, essa é a outra atração desse pequeno parque nacional que fica a uns 15 quilômetros ao sul de Belmopan, a capital do país. A caverna de St Herman está aberta à visitação e um trecho de 200 metros pode ser feito sem guias. A gente alugou uma lanterna, juntamos com uma nossa e fomos explorá-la.

Chegando á St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize

Chegando á St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize


Com pouca luz, não deu para admirar muito as formações, mas a graça aqui era outra: estarmos sós em uma caverna, coisa que há muito não fazíamos. Seguimos pela trila que é demarcada até o ponto onde uma placa adverte sobre a necessidade de um guia. Aí, já sem triha, seguimos um pouco mais, apenas pelo sabor da emoção. Apagamos as luzes, ficamos um pouco na escuridão total, teorizamos sobre como seria voltar se nossas luzes falhassem e, antes que isso acontecesse, voltamos à segurança da trilha e, mais ainda, á sempre maravilhosa e reconfortante luz do sol.

A boca da caverna St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize

A boca da caverna St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize


Depois disso, ainda deu tempo de fazer uma trilha pela mata, subindo até o ponto mais alto do parque, onde há um mirante. Mas não pudemos ficar muito por lá pois ainda tínhamos estrada pela frente.

A boca da caverna St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize

A boca da caverna St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize


De volta à Fiona, alguns quilômetros à frente demos carona para um policial. Trabalha em Belize City, mas mora em San Ignacio. Perguntamos o porquê e ele não titubeou: “Belize City é muito perigosa!”. Por isso ele prefere gastar quase quatro horas de transporte todos os dias...

Passeio na St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize. A partir daqui, só com guia!

Passeio na St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize. A partir daqui, só com guia!


Mas hoje foi menos, com uma carona na Fiona! Com ele no carro, ganhamos um guia para nossa passagem por Belmopan. Ali fica a academia da polícia, onde ele fez seu treinamento e, por isso, conhece a cidade. Não que haja muito para ver... Demos a volta no grande quarteirão central, onde estão o Palácio do Governo, algumas embaixadas, alguns ministérios, a rodoviária e, claro, a academia de polícia, mostrada com orgulho pelo nos carona. Não encontramos nada que realmente merecesse uma foto e seguimos viagem, para o trecho final até San Ignacio.

Observando formação na St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize

Observando formação na St Herman's Cave, ao sul de Belmopan, capital de Belize


Chegamos aqui no final da tarde, nos instalamos no centro mesmo (a cidade é famosa pelos seus hotéis rurais...) e já temos programação para amanhã: vamos conhecer as impressionantes ruínas mayas de Caracol, a 80 quilômetros de estrada de terra daqui, boa parte delas feita com escolta do exército. Só para aumentar a emoção, hehehe

Subindo em mirante no alto de uma colina no parque do Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize

Subindo em mirante no alto de uma colina no parque do Blue Hole, ao sul de Belmopan, capital de Belize

Belize, Belmopan, trilha, Parque

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Delicioso banho de cachoeira no Rio Blanco National Park, no sul de Belize

Resorts, Ruínas, Cachoeiras e Festas Típicas

Post seguinte As majestosas ruínas mayas de Caracol, em Belize, quase na fronteira com a Guatemala

A Fascinante Caracol

Blog da Ana Com a Ofelia, a dona de casa que nos acolheu em Blue Creek, vilarejo maya no sul de Belize

Vilas de Toledo

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet