0 Janela de Tempo - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Janela de Tempo - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Janela de Tempo

Brasil, Rio Grande Do Sul, São José dos Ausentes

Sobre as paredes enevoadas do canyon Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS

Sobre as paredes enevoadas do canyon Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS


Tem feito um frio úmido por aqui esses dias. Gostoso para ficar ao lado da lareira, mas não frio o suficiente para nevar. Além disso, a umidade acaba se traduzindo em neblina, o que cobre as magníficas paisagens da região, ou em chuva, o que desanima qualquer um de passear em campo aberto.

Café da manhã acolhedor no hotel em São José dos Ausentes - RS

Café da manhã acolhedor no hotel em São José dos Ausentes - RS


Nossa grande aposta é o dia de domingo, quando uma forte massa de ar polar deve chegar e ainda encontrar umidade suficiente para produzir neve. Depois disso, o frio vai aumentar mais ainda, mas agora com o tempo bem seco, propício à formação de intensas geadas. Infelizmente, as últimas previsões são de que a neve dificilmente virá, mas a esperança é a última que morre. De qualquer maneira, neve é o que não vai faltar mais à frente, quando passarmos por Bolívia, norte da Argentina e Chile. É só questão de paciência...

O canyon do Monte Negro preenchido de neblina, em São José dos Ausentes - RS

O canyon do Monte Negro preenchido de neblina, em São José dos Ausentes - RS


Topos de montanha parecem ilhas no meio das nuvens no canyon Monte Negro em São José dos Ausentes - RS

Topos de montanha parecem ilhas no meio das nuvens no canyon Monte Negro em São José dos Ausentes - RS


Hoje pela manhã as nuvens estavam mais altas e os outro hóspedes do hotel foram logo para o canyon aqui do lado. Eu e a Ana, no nosso tradicional café da manhã tardio, parecia que tínhamos perdido a janela de tempo para ver o belo espetáculo. Quando ficamos prontos para sair, quase uma hora mais tarde, era exatamente quando voltavam os outros hóspedes, meio decepcionados com o que tinham visto. Ou melhor, com o que não tinha visto.

Visão do canyon Monte Negro coberto pela neblina, em São José dos Ausentes - RS

Visão do canyon Monte Negro coberto pela neblina, em São José dos Ausentes - RS


Observando o canyon Monte Negro em São José dos Ausentes - RS

Observando o canyon Monte Negro em São José dos Ausentes - RS


Na verdade, como já estávamos no carro, só ficamos sabendo disso mais tarde. Seguimos para o canyon meio ressabiados e, para nossa alegria, ele estava lá, firme, forte e bem à vista. Passamos mais de uma hora caminhando por suas bordas e fotografando aquele espetáculo, suas gigantescas paredes, o precipício sem fundo e o mar de nuvens que preenchia aquele enorme vazio.

Observando o mar de nuvens que preenche o canyon Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS

Observando o mar de nuvens que preenche o canyon Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS


Observando a altura das paredes do canyon Monte Negro em São José dos Ausentes - RS

Observando a altura das paredes do canyon Monte Negro em São José dos Ausentes - RS


Em um dia limpo é possível ver até o litoral do alto de suas paredes. Hoje, impressionados com a beleza das nuvens que pareciam dançar abaixo de nós, nem nos incomodamos com as praias distantes. O que ontem eram apenas sons misteriosos vindos de algum lugar perdido na neblina lá embaixo no vazio, hoje se materializou numa visão de uma queda de centenas de metros, uma mata densa no fundo do canyon, água escorrendo pelas paredes em espetáculo grandioso.

Autofoto na beirada do canyon Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS

Autofoto na beirada do canyon Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS


O pico do Monte Negro, ponto mais alto do Rio Grande do Sul, em São José dos Ausentes

O pico do Monte Negro, ponto mais alto do Rio Grande do Sul, em São José dos Ausentes


Naquele momento, toda aquela exuberância era para nós, já que nenhum outro turista afortunado estava por lá. Nossa única companhia era o pico do Monte Negro, ponto mais alto do estado, com pouco mais de 1.400 metros de altura, o sentinela de toda aquela beleza. Após muito andarmos e fotografarmos pelas bordas do canyon, viramos nossas atenções para ele. Não há trilha para subi-lo, apenas pedaços de caminhos abertos por bois e vacas que frequentam a região. Seguindo cuidadosamente por esses caminhos, dando a volta em árvores e moitas, chegamos ao cume do estado para, de lá, tirar novas fotos, inclusive da mata encantada que cobre quase todo o morro. Uma mata com cara de duendes, fadas e da Bruxa de Blair.

O canyon visto do alto do pico do Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS

O canyon visto do alto do pico do Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS


A bela mata de ares mágicos que cobre o pico do Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS

A bela mata de ares mágicos que cobre o pico do Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS


Felizes voltamos para o hotel. Tínhamos encontrado a nossa janela de tempo! E foi uma janela mesmo, pois o tempo não demorou muito a mudar. No meio da tarde, saímos de Fiona para ver outros atrativos da região e a chuva fina e irritante apareceu. Mesmo assim, seguimos até o Cachoeirão do Rodrigues, a 25 km do hotel. A paisagem do caminho é linda, totalmente bucólica, trechos de campos e chapadões alternados com matas de pinheiros e araucárias. A cachoeira do meu xará é poderosa, muita água caindo. Boa para fotos e contemplação. No frio do inverno, nada mais do que isso!

Paisagem bucólica no entorno do rio Silveira, em São José dos Ausentes - RS

Paisagem bucólica no entorno do rio Silveira, em São José dos Ausentes - RS


Por causa do tempo chuvoso dos últimos dias, o rio estava mais alto do que o normal. Isso nos impediu de ver a outra atração natural do local, conhecida como "Desnível dos rios". São dois rios correndo em paralelo, separados por um morrote. A curiosidade é que um rio está dezoito metros mais alto do que o outro! O problema é que, para se ter a visão dos dois rios ao mesmo tempo, é preciso atravessar o maior deles e subir o tal morrote divisor de águas. Com a temperatura da água congelante e o rio cheio de corrente batendo quase no peito, mais de 30 metros para atravessar, a tarefa ficou meio impossível. Assim, vamos ficar só com a lembrança das fotos...

A grande e gelada cachoeira Rodrigues, no rio Silveira, em São José dos Ausentes - RS

A grande e gelada cachoeira Rodrigues, no rio Silveira, em São José dos Ausentes - RS


Agora de noite, a temperatura teima em não cair. Algo próximo dos 8 graus. Teria de despencar para nevar pela manhã. Tá difícil...

Visitando a cachoeira Rodrigues, em São José dos Ausentes - RS

Visitando a cachoeira Rodrigues, em São José dos Ausentes - RS

Brasil, Rio Grande Do Sul, São José dos Ausentes,

Veja todas as fotos do dia!

Não nos deixe falando sozinhos, comente!

Post anterior Correndo num fim de tarde fantasmagórico nos campos de altitude, na região de São José dos Ausentes - RS

Correndo nas Nuvens

Post seguinte Vestida com seu casaco de pele para enfrentar o frio em São José dos Ausentes - RS

Zero Grau

Blog da Ana Observando o mar de nuvens que preenche o canyon Monte Negro, em São José dos Ausentes - RS

Monte Negro

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 27/03/2013 | 17:20 por Eduardo Angelon

    Adorei as fotos , sou comprador de uma empresa Alemã e estava procurando um parafuso importado desesperadamente e cai no seu site sem querer , e comecei a ver e adorei parabéns , pelo menos deu para descontrair um pouco , não só eu mas acredito que muitas pessoas viajaram com estas fotos , foi como se eu estivesse lá junto com vocês .

    Um abraço e quando postarem mais me avisem .

    Resposta:
    Olá Eduardo

    Que legal que vc tenha gostado das fotos e do relato. Essa passagem pela região sul do Brasil foi realmente espetacular!

    Então, nós continuamos a viajar desde então e postamos praticamente todos os dias, sobre todos os lugares que temos passado no continente americano. Fomos até o Alaska e estamos voltando, para chegar até a Terra do Fogo, o que quer dizer que ainda muitos posts virão!

    Um abraço

    P.S Que curioso que uma procura por parafusos tenha te trazido até nós! Vai entender o google...

  • 03/07/2011 | 21:28 por marcelo

    Adorei o blog para usar como referencia de viagens. Sou morador de jaraguá do sul, sc, a aproximadamente 4 horas de urubici. Estou querendo ir para urubici ver a neve este ano, pois nunca fui. Vou acompanhar o blog para ver se vai nevar. Se possível, me mande um email avisando se nevar, por favooor!!! tentei entrar no chat terra, mas nao tem a cidade de urubici ou sao joaquim, para perguntar para os moradores. Se precisar vou ligar pra alguma loja da cidade e perguntar isto rsrsrs. Abração é boa sorte!

    Resposta:
    Oi Marcelo
    Pois é, não foi dessa vez que conseguimos ver neve aqui no Brasil. Já é a segunda vez que bato na trave. Mas um dia acerto, hehehe
    Acho que a melhor tática para alguém que mora mais perto da região, como vc, é fazer isso mesmo: ter um contato telefônico confiável por lá. Quando começar a nevar, o cara te avisa e vc voa para lá!
    Abs

  • 03/07/2011 | 20:50 por Gustavo

    Que show heim ... faltou o curso de base jump heim .. haha .. curtam astante o frio ... estamso aqui torcendo pela neve ... a proposito acho que o Rodrigo esqueceu um casaco aqui em casa .... preto da champion ... Beijos

    Resposta:
    Oi Gusta
    Pois é, tem vários lugares em que eu sinto falta desse curso, hehehe. Dureza também seria quando eu chegasse lá embaixo, ir para onde?
    Acho que o casaco não é meu não... Vou verificar.
    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet