0 Crown Point e os Courlanders - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Crown Point e os Courlanders - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Crown Point e os Courlanders

Trinidad e Tobago, Crown Point

Bela praia no caminho para Pigeon Point, em Crown Point - Tobago

Bela praia no caminho para Pigeon Point, em Crown Point - Tobago


A ilha de Tobago é 15 vezes menor do que Trinidad. Mesmo assim, para padrões caribenhos, não é pequena não. Tem aproximadamente 50 km x 15 km, estendendo-se de leste para oeste. Já a população é de 50 mil pessoas, menos de um vigésimo da sua vizinha.

Praia de Store Bay, em Crown Point - Tobago

Praia de Store Bay, em Crown Point - Tobago


A sua história é bem distinta da de Trinidad. Os espanhóis, primeiros europeus a passar por perto, não deram muita bola para a ilha, para sorte dos ameríndios do local que, com isso, ganharam mais um século de vida. Mas a paz deles acabou no século XVII, quando Tobago passou a ser disputada por ingleses, franceses, holandeses e até "courlanders". Pois é, eu que gosto tanto de história e de geografia também não sabia quem são os "courlanders". Foram os habitantes de um pequeno ducado que existiu numa região da Letônia nesta época. Foram a menor nação européia a ter tentado colonizar a América. Por algumas décadas, conseguiram. Mas, quando foram conquistados pelos suecos, tiveram de desistir da sua aventura em Tobago. Vivendo e aprendendo... Alguém aí conhecia os courlanders?

Pensativa, admirando o mar do Caribe, em Crown Point - Tobago

Pensativa, admirando o mar do Caribe, em Crown Point - Tobago


Bom, deixando os courlanders em paz e voltando à Tobago, a confusão aqui era tão grande que a ilha virou um refúgio seguro para piratas. Foi só no finalzinho do séc XVII que a Inglaterra assumiu de vez a ilha e resolveu botar ordem no pedaço. Aí, fim dos piratas, fim dos índios e muitos escravos africanos importados. Como aqui não houve, mais tarde, a imigração indiana que houve em Trinidad, a grande maioria da população tem mesmo origem africana.

Caminhando para Pigeon Point, em Crown Point - Tobago

Caminhando para Pigeon Point, em Crown Point - Tobago


Boa parte da população da ilha está no seu lado oeste, que é onde passamos o dia de hoje. O centro turístico se chama Crown Point, uma vila de casas bem espalhadas ao longo de praias, praças e do aeroporto, para onde se pode ir caminhando.

Observando os peixes em Pigeon Point, em Crown Point - Tobago

Observando os peixes em Pigeon Point, em Crown Point - Tobago


Nós passamos um tempo na principal praia, a Store Bay, aproveitando o pouquinho de sol. Praia organizada (até demais!), com salva-vidas e área delimitada para banho. Água bem clara e agradável, já bem típica do mar do Caribe. Daí seguimos à pé para outra praia, mais bela e isolada, a Pigeon Point. O caminho pela praia é uma beleza, aquele cenário que se vê em filmes de ilhas paradisíacas, faixa de areia estreita, mar tranquilo, coqueiros praticamente na água. Uma pintura!

Baía de Pigeon point, em Crown Point - Tobago

Baía de Pigeon point, em Crown Point - Tobago


Fomos andando diretamente pela praia e, quando percebemos, já estávamos dentro de um parque. Sem pagar entrada! Bom, como ninguém pediu, resolvemos aproveitar mesmo. Passamos ali o fim de tarde, tirando fotos, bebericando e aproveitando o cenário romântico.

Pier de Pigeon Point, em Crown Point - Tobago

Pier de Pigeon Point, em Crown Point - Tobago


Resolvemos dormir por aqui hoje e seguir amanhã cedo para a ponta leste da ilha, onde está a vila de Speyside e os melhores pontos de mergulho. Já até combinamos com um taxista para nos levar para lá, cedinho. Transporte coletivo, nem pensar. Como em Trinidad, totalmente ineficiente. A alternativa seria alugar um carro. Mas acho que só vamos fazer isso no último dia, para poder voltar de lá e dar uma volta no interior da ilha também.

Clima romântico no pier de Pigeon Point, durante o fim da tarde (Crown Point - Tobago)

Clima romântico no pier de Pigeon Point, durante o fim da tarde (Crown Point - Tobago)

Trinidad e Tobago, Crown Point, Tobago

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Cachoeira do Rio Seco, no Parque Nacional de Matura, em Trinidad

De Rio Seco para Tobago

Post seguinte A bela praia do Blue Waters Inn, em Speyside - Tobago

Speyside

Blog da Ana Fim de tarde no pier de Pigeon Point, em Crown Point - Tobago

Welcome to Tobago!

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet