0 Chegando à Carriacou - Granada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Chegando à Carriacou - Granada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Chegando à Carriacou - Granada

Granada, Carriacou

Chegando à maravilhosa praia Anse La Roche, no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada

Chegando à maravilhosa praia Anse La Roche, no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada


Antes da bateção no mar na nossa travessia de países em uma voadeira, foi preciso correr atrás da burocracia. Logo cedo, lá fui eu para o aeroporto, junto com o ajudante do Tiger, para fazer os papéis de saída e carimbar o passaporte. Até me lembrei da burocracia semelhenate, na viagem da Colômbia para o Panamá. O bom é que o aeroporto é pertinho e nós fomos à pé. De lá, a Union Island tem até um visual meio Fernando de Noronha.

O Tiger nos leva em sua voadeira de Union Island (SVG) para Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe

O Tiger nos leva em sua voadeira de Union Island (SVG) para Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe


Viajando entre Union Island, em SVG e Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe

Viajando entre Union Island, em SVG e Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe


Bom, vencidas as burocracias, ou metade delas, lá fomos nós. O mar estava mais tranquilo hoje e a gente nem se molhou dessa vez. Uns 30 minutos e cruzamos o canal que separa Union Island de Carriacou, São Vicente e Granadinas de Granada. Fronteiras criadas pelo homem, já que ainda estamos dentro do arquipélago das Granadinas. Mas essas ilhas mais ao sul da cadeia pertencem a outro país...

Mapa de Granada, mostrando Carriacou e Petite Martinique no norte, próximas às Ilhas Granadinas

Mapa de Granada, mostrando Carriacou e Petite Martinique no norte, próximas às Ilhas Granadinas


A burocracia por aqui foi mais ágil e logo já estávamos “legais” em Granada. Carriacou é a maior ilha das Granadinas, mas bem menor do que a ilha principal do país, que se chama Granada. Na nossa programação, teríamos dois dias por aqui e dois na “nave-mãe”. Mas ao providenciar nossa passagens para Granada, descobrimos que não será bem assim. Só há um ferry diário nessa época de baixa temporada e ele sai de tarde. Assim, seguiremos amanhã mesmo, o que nos dá um dia e meio por aqui. Não temos tempo a perder!

Chegando em Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe

Chegando em Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe


Chegando em Hillsborough, capital de Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe

Chegando em Hillsborough, capital de Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe


Uma das opções era pagar 160 ECs (1 U$ = 2,7 ECs) a um taxista para um passeio de duas horas e meia por toda a ilha. A outra era encarar um busão mesmo, para os lugares mais interessantes da pequena ilha. São 3 ECs para se chegar a qualquer lugar na rede de estradas de Carriacou. Decidimos ir para uma praia hoje e para outra amanhã, uma no norte e outra no sul. Somando o custo de todos os trajetos, idas e voltas, são 24 ECs. Bem mais em conta que o passeio de táxi. Nem preciso dizer a nossa escolha...

Andando de ônibus em Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe

Andando de ônibus em Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe


Já que falei de dinheiro, tem uma outra coisa interessante que acho que ainda não comentei nos posts anteriores. Todos os países que foram colônia inglesa nesse nosso giro pelo Caribe, com a honrosa exceção de Barbados, usam a mesma moeda, o tal do EC (Eastern Caribbean Dollars). Isso facilita bastante a nossa vida, pois o dinheiro sacado lá em Dominica serve também para Sta. Lúcia, São Vicente e aqui em Granada, além de Antígua e Montserrat. Em Guadalupe e Martinica, formalmente partes da França, a moeda é o Euro, pelo menos antes que ele acabe...

A gostosa trilha de pouco mais de 2 km que leva de Bogles à Anse La Roche, em Carriacou, ilha ao norte de Granada

A gostosa trilha de pouco mais de 2 km que leva de Bogles à Anse La Roche, em Carriacou, ilha ao norte de Granada


Bem, de volta a Carriacou, hoje pegamos o ônibus para Bogles, pequena cidade no norte da ilha. O ônibus é, na verdade, uma van, sempre com música bem alta tocando. São super práticas e fáceis de serem usadas. Além de infinitamente mais baratas que os táxis. Foram uns 15 minutos para chegarmos na pacata vila e daí, temos de caminhar por uma estrada de terra por uns dois quilômetros e depois por uma trilha no meio da mata, descendo o morro. Isso tudo dentro de um parque. Todo o esforço é para chegar à Anse La Roche, considerada por muitos como a praia mais bonita, não só de Carriacou, mas de todo o país!

Chegando à maravilhosa praia Anse La Roche, no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada

Chegando à maravilhosa praia Anse La Roche, no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada


A praia de Anse La Roche, totalmente deserta! (em Carriacou, ilha ao norte de Granada)

A praia de Anse La Roche, totalmente deserta! (em Carriacou, ilha ao norte de Granada)


Já tínhamos enxergado ela da voadeira, hoje pela manhã, e tinha chamado bastante a atenção, aquela praia de areias brancas perdida no meio de tanto verde e totalmente deserta. Agora que chegávamos por terra, era ainda mais bonita. E sem nenhum movimento mesmo, com esse acesso tão trabalhoso. As únicas frequentadoras eram vacas! Pois é, vacas na praia. Nunca tinha visto! Até elas ficam fascinadas pela beleza do lugar...

Vacas e gaivotas são as únicas frequentadoras de Anse La Roche, a mais bela praia de Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe

Vacas e gaivotas são as únicas frequentadoras de Anse La Roche, a mais bela praia de Carriacou, ilha ao norte de Granada, no sul do Caribe


Em outras épocas do ano, quem frequenta também são as tartarugas. A praia é local de desova.. Mas hoje, era local para eu e a Ana nos sentirmos em algum lugar perdido, uma ilha deserta, uma praia virgem. As vacas não gostaram da nossa presença e logo se retiraram. Nossa única companhia passou a ser as gaivotas e pelicanos, uns pescando e os outros tentando roubar a pescaria.

Um gigantesco cardume de peixes minúsculos em Anse La Roche, praia no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada

Um gigantesco cardume de peixes minúsculos em Anse La Roche, praia no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada


Um gigantesco cardume de peixes minúsculos em Anse La Roche, praia no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada

Um gigantesco cardume de peixes minúsculos em Anse La Roche, praia no norte de Carriacou, ilha ao norte de Granada


A gente foi fazer snorkel ao redor do rochedo que dá nome à praia e onde os pelicanos gostam de descansar. Não demorou muito para descobrirmos o que eles tanto pescavam: cardumes gigantescos nadam continuamente ao redor da rocha. Tantos peixes que chegam a cobrir o mar atrás deles, ou a luz do sol quando olhamos por baixo. Um verdadeiro espetáculo da natureza!

Pelicanos observam nosso snorkel e aguardam, pacientemente, sua hora de atacar o cardume de peixes (em Anse La Roche, praia de Carriacou, ilha ao norte de Granada)

Pelicanos observam nosso snorkel e aguardam, pacientemente, sua hora de atacar o cardume de peixes (em Anse La Roche, praia de Carriacou, ilha ao norte de Granada)


Passamos uma meia hora por ali, os pelicanos nos aguardando pacientemente para poder retomar a sua pesca. Com o sol se aproximando do horizonte, já era hora de voltarmos, pois havia um longo caminho pela frente. Assim, devolvemos os cardumes aos pelicanos, subimos o morro pela trilha, caminhamos na agradável estrada de terra e chegamos ao ponto de ônibus. Alguns minutos de espera e meia hora mais tarde já estávamos no nosso hotel em Hillsborough, a pequena capital de Carriacou. Sem a mesma vida social de Clifton, em Union Island, fomos dormir bem cedo. Logo depois de jantarmos uma saborosa jerk chicken, muito popular por aqui. Amanhã cedo, seguiremos na outra direção, para o sul da ilha, onde está a mais popular praia de Carriacou, com o significativo nome de Paradise Beach. Só não podemos nos empolgar por lá e perder o horário do nosso ferry para Granada...

A gostosa trilha de pouco mais de 2 km que leva de Bogles à Anse La Roche, em Carriacou, ilha ao norte de Granada

A gostosa trilha de pouco mais de 2 km que leva de Bogles à Anse La Roche, em Carriacou, ilha ao norte de Granada

Granada, Carriacou, Praia, trilha, Parque, Anse La Roche, Hillsborough

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Admirando praia de Tobago Cays, no sul de São Vicente e Granadinas, no Caribe

Tobago Cays, Franceses e a Espaçonave Russa

Post seguinte A magnífica Paradise Beach, no sul de Carriacou, ilha ao norte de Granada

Um Dia no Paraíso

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet