0 A Serenidade de La Serena - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Serenidade de La Serena - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Serenidade de La Serena

Chile, La Serena

Até s pelicano admira o fantástico pôr-do-sol na praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile

Até s pelicano admira o fantástico pôr-do-sol na praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile


Depois de dois dias intensos cruzando a paisagem maravilhosa do Paso San Francisco, nada como a serenidade de um lugar chamado “La Serena”! Um pouco menos de 500 km ao norte da capital Santiago, essa é a segunda cidade mais antiga do Chile, com mais de 460 anos de idade, embora tenha sido destruída duas vezes em sua história, a última delas por um sanguinário pirata inglês, em 1680. Desde então, ela fez jus ao nome, atraindo santiaguinos e os hermanos do outro lado da fronteira para relaxarem em suas belas e tranquilas praias. Como nós, hoje.

Reencontro com o Oceano Pacífico na cidade de La Serena, no Chile

Reencontro com o Oceano Pacífico na cidade de La Serena, no Chile


Reencontro com o Oceano Pacífico na cidade de La Serena, no Chile

Reencontro com o Oceano Pacífico na cidade de La Serena, no Chile


Nos meses de verão, a cidade é provavelmente o principal destino turístico no litoral ao norte de Viña del Mar, mas fora de temporada é mesmo bem serena. O frio da água do mar ajuda a explicar isso, mas não a torna menos atrativa aos visitantes. Além das praias, a cidade tem uma bela arquitetura, fruto do investimento de um antigo presidente que muito protegeu a sua cidade natal. Além disso, um pouco mais ao sul está a vizinha Coquimbo, um pitoresco porto cheio de bares, restaurantes e ruas charmosas ao redor de um morro que dá vista para toda a região.

Caminhando na praia de La Serena, no Chile

Caminhando na praia de La Serena, no Chile


La Serena, no Chile

La Serena, no Chile


Com uma agenda apertada para chegarmos até Santiago e voarmos para a Ilha de Páscoa (nossas passagens são para o dia 10 pela manhã, em menos de uma semana!), começamos o dia bem cedo. Nossa ideia era conhecer La Serena e Coquimbo hoje e seguir para o sul amanhã cedo, rumo a Valparaiso. Assim, logo depois do café da manhã, já estávamos caminhando na praia. Não poderia ser diferente, tínhamos de começar pela atração mais conhecida da cidade e, além do mais, morríamos de saudades do Oceano Pacífico.

O mar de La Serena, no Chile. Ao fundo, a Cruz do Milênio

O mar de La Serena, no Chile. Ao fundo, a Cruz do Milênio


O ímpeto de um mergulho terminou assim que pusemos os pés na água gelada e o remédio foi só mesmo caminhar pela areia, não molhando mais do que as canelas. Os raios de sol compensavam o frio da brisa e nossos únicos companheiros de praia eram gaivotas que não pareciam se importar com a temperatura. Lá no fundo, sobre o morro de Coquimbo, uma enorme torre de concreto marcava o horizonte. Para lá seguiríamos de tarde, mas agora caminhamos no sentido oposto, para um farol que já não mais funciona, mas que continua sendo o principal marco arquitetônico da orla da cidade.

Caminhando na praia de La Serena, no Chile

Caminhando na praia de La Serena, no Chile


Observando o farol de La Serena, no Chile

Observando o farol de La Serena, no Chile


O farol rendeu boas fotos, mas a fome apertou e voltamos para o hotel onde nos esperava a Fiona. Agora motorizados, seguimos para o sul, ainda na orla de La Serena, para encontrar um bom restaurante para almoçar. Protegidos do vento pelo vidro do restaurante, mas ao mesmo tempo admirando a bela vista oceânica, almoçamos como reis. A fome é sempre o melhor tempero. O vinho e um bom azeite disputam a segunda colocação!

Restaurante do nosso delicioso almoço em frente à praia de La Serena, no Chile

Restaurante do nosso delicioso almoço em frente à praia de La Serena, no Chile


Nosso suculento almoço, acompanhado de legítimo vinho nacional, em frente à praia de La Serena, no norte do Chile

Nosso suculento almoço, acompanhado de legítimo vinho nacional, em frente à praia de La Serena, no norte do Chile


Depois do almoço, devidamente saciados, seguimos para Coquimbo. As luzes e o clima do meio da tarde tornaram ainda mais pitoresco esse movimentado porto de pescadores que mais se parece um bairro de La Serena do que uma cidade. Para quem procura charme ou vida noturna, as ruas de Coquimbo me pareceram bem mais interessantes que as de La Serena para algumas horas exploratórias ou de diversão.

Vista de Coquimbo e de La Serena, do alto da cruz do Milênio, no Chile

Vista de Coquimbo e de La Serena, do alto da cruz do Milênio, no Chile


A gigantesca Cruz do Milênio, em La Serena, no Chile

A gigantesca Cruz do Milênio, em La Serena, no Chile


Nós caminhamos um pouco por essas ruas mais movimentadas e seguimos para o alto do morro, em busca de vistas mais amplas e também da tal cruz de concreto. Esse enorme monumento que abriga um museu e uma torre de observação é chamada de “Cruz do Terceiro Milênio” e, desde a sua inauguração, há pouco mais de uma década, se converteu em uma das principais atrações turísticas da região. O museu é quase todo sobre o Papa (e agora santo!) João Paulo II e a vista que se tem do alto de seus braços, a mais de 200 metros de altura sobre o mar, é espetacular.

Admirando a vista do alto da Cruz do Milênio, em Coquimbo, região de La Serena, no Chile

Admirando a vista do alto da Cruz do Milênio, em Coquimbo, região de La Serena, no Chile


Admirando a vista do alto da Cruz do Milênio, em Coquimbo, região de La Serena, no Chile

Admirando a vista do alto da Cruz do Milênio, em Coquimbo, região de La Serena, no Chile


Aí ficamos por um bom tempo, admirando a paisagem de 360 graus ao nosso redor. Acabamos por ficar amigos de um dos guardas do local que, muito simpático, nos sugeriu ir a uma praia um pouco mais ao sul, bem pequena e charmosa, chamada Totoralillo. Quando descemos da cruz, o sol se aproximava da linha do horizonte e achamos a ideia de assistir ao belo pôr-do-sol em uma praia pequena e pitoresca irresistível. Tratamos de acelerar para lá!

A pequen a pacata praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile

A pequen a pacata praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile


Admirando a praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile

Admirando a praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile


Não demorou muito e, quinze minutos mais tarde chegamos a essa praia quase deserta, apenas uns poucos carros estacionados no final da estrada, uma centena de metros antes da areia e do mar. Estacionamos, pegamos a máquina fotográfica e, já quando iniciávamos nossa caminhada, resolvemos voltar para pegar nossos passaportes. Pouco depois já estávamos na areia, admirando o sempre belo entardecer sobre o Oceano Pacífico, o sol mergulhando calmamente nas águas do mar (quase dá para ouvir aquele “ssshhhhhh”...) e o céu se pintando de vermelho. Foi magnífico! Valeu o esforço e a pressa para chegarmos até lá. Mas, enquanto saboreávamos cada segundo desse final de tarde fantástico, ali perto, a apenas uma centena de metros, um triste acontecimento quebraria um encanto da nossa viagem de mais de três anos: nossa aura de proteção, de intocabilidade, estava sendo estilhaçada. Assunto para o próximo post...

Admirando o pôr-do-sol na praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile

Admirando o pôr-do-sol na praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile


O pelicano, agora com uma namorada,  admira o sol se pôr 'quadrado' na praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile

O pelicano, agora com uma namorada, admira o sol se pôr "quadrado" na praia de Totoralillo, na região de La Serena, no Chile

Chile, La Serena, Praia, Arquitetura, Totoralillo, Coquimbo, Cruz del Tercer Milenio

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Chegando ao Parque Nacional Nevado Tres Cruces, região do Paso San Francisco, próximo à Copiapo, no Chile

Seismiles

Post seguinte Depois de alguns poucos minutos na praia, a desagradável surpresa, ao reencontrar a Fiona com os vidros arrombados, em Totoralillo, na região de La Serena, no Chile

Desilusão

Blog da Ana Caminhando na praia de La Serena, no Chile

La Serena

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet