0 24 Horas Para Mompós - Blog do Rodrigo - 1000 dias

24 Horas Para Mompós - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Ubersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jido)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

24 Horas Para Mompós

Colômbia, Bucaramanga, Mompós

Transporte por burro, muito comum na estrada entre Astrea e Mompós, na Colômbia

Transporte por burro, muito comum na estrada entre Astrea e Mompós, na Colômbia


Mompós, também conhecida como Mompóx, é uma pequena cidade localizada numa das centenas de ilhas de uma vasta região alagada pelo rio Magdalena, no noroeste da Colômbia. Para muitos, é a cidade que inspirou a famosa "Macondo", do clássico de Gabriel Garcia Marques, "Cem Anos de Solidão".

Checando a Fiona após o uso do guincho, no caminho à Mompós, na Colômbia

Checando a Fiona após o uso do guincho, no caminho à Mompós, na Colômbia


A cidade foi um importante porto fluvial na rota para o interior da Colômbia, a partir de Cartagena, subindo o rio Magdalena. Mas, por um capricho da natureza, em meados do século XIX o rio mudou o seu curso e seu braço principal para atravessar esse verdadeiro pantanal colombiano deslocou-se uns quinze quilômetros para oeste. O braço que passa ao lado de Mompós perdeu volume e capacidade para barcos de maior calado.

Muito barro no caminho à Mompós, na Colômbia

Muito barro no caminho à Mompós, na Colômbia


Com isso, a cidade perdeu importância econômica e mergulhou em um século de marasmo. Que sorte! A modernidade não chegou e suas históricas construções continuam todas lá, do mesmo jeito que eram há 300 anos. O turismo descobiu Mompós há poucas décadas e hoje ela está na rota dos viajantes mais aventureiros, em busca de tranquilidade, beleza arquitetônica e um passeio pela orla do rio mais importante do país.

Transporte por burro, muito comum na estrada entre Astrea e Mompós, na Colômbia

Transporte por burro, muito comum na estrada entre Astrea e Mompós, na Colômbia


A aventura está em chegar lá, principalmente em época de chuva. A rota mais normal é pelo norte, de Cartagena. Um ferry faz a travessia de meia hora sobre o rio. Mas, para quem vem dos outros lados, só enfrentando o barro, terrenos alagados e uma miríade de caminhos que cortam o terreno pantanoso. Pode ser de burro, moto ou com carro tracionado, desde que escolhendo os caminhos certos!

Cruzando de balsa um dos braços do Rio Magdalena, no caminho à Mompós, na Colômbia

Cruzando de balsa um dos braços do Rio Magdalena, no caminho à Mompós, na Colômbia


Nós saimos de Bucaramanga cedinho, preparados psicologicamente para a longa viagem. Mas, para a nossa surpresa, a estrada estava muito melhor do que o esperado. Pelo menos esse primeiro e longo trecho de asfalto, na importante rota que liga Bucaramanga à Santa Marta, já na costa caribenha. Tinham nos dito que levaríamos 6 horas nesse trecho de estrada, até a saída para El Banco, que dá acesso à Mompós. A gente fez em menos de quatro! Foi aí que acabou a moleza...

Cruzando de balsa um dos braços do Rio Magdalena, no caminho à Mompós, na Colômbia

Cruzando de balsa um dos braços do Rio Magdalena, no caminho à Mompós, na Colômbia


No posto de gasolina que ficava nesta saída, fomos informados que a estrada estava interrompida pela água. A solução era rodar mais 120 km para o norte e tentar uma outra via de lá. Assim fizemos. A boa notícia era que, neste ponto da estrada tinha até uma placa indicando Mompós! Entramos, andamos aguns quilômetros num asfalto mais precário e chegamos a Astorja. Aí, uma pequena estrada já de terra levava à Astrea e, de lá, para Mompós. E uma estrada melhor, de asfalto, levava para El Banco, principal rota para Mompós por esses lados. Seguindo o conselho do dono de outro posto, seguimos os 60 km para El Banco. Apenas para descobrir que a rota estava inundada para Mompós.

Garça nos pântanos do Rio Magdalena, no caminho à Mompós, na Colômbia

Garça nos pântanos do Rio Magdalena, no caminho à Mompós, na Colômbia


Que beleza! Voltamos alguns quilômetros para tentar por outra rota, mas a notícia de um morador local também foi desanimadora. "Talvez por Astrea" - sugeriu. Bom, para lá voltamos novamente, já chegando no escuro na pequena cidade. Ali, as informações sobre a rota adiante eram meio desencontradas. Mas, em geral, achavam que a Fiona passaria. O bom senso nos fez querer dormir no único hotel da cidade, propriedade do simpático e figuraça Gonçalo, que adorou nossa história. E assim, as próximas horas foram passadas em conversas regadas à cerveja, muitas risadas e uma inusitada lembrança que levaremos para o resto de nossas vidas. Foi muito legal!

Imagem de satélite mostrando a vasta planície alagada pelo Rio Magdalena onde se encontra Mompós, na Colômbia. Em vermelho, nossa rota de acesso.

Imagem de satélite mostrando a vasta planície alagada pelo Rio Magdalena onde se encontra Mompós, na Colômbia. Em vermelho, nossa rota de acesso.


No dia seguinte, bem cedinho, estávamos prontos para tentar terminar nossa jornada. Antes das sete da manhã já estávamos enfrentando o barro. Por sorte, muita gente no caminho, de moto, para nos guiar pelas encruzilhadas. A Fiona tirava os lamaçais de letra, mas nem todos os carros tinham essa sorte. Demos de cara com um Voyage da década de 80 completamente preso e tampando a estrada. Com nosso guincho, salvamos ele. Aí, pudemos passar pelo lamaçal, virar a Fiona para o lado de cá e puxar o Voyage para lá. Durante a operação, uma fila se formou do lado de lá. Entre os carros, a polícia, para desespero dos ocupantes do Voyage que faziam carregamento ilegal de gasolina. Saíram em disparada, assim que tiramos eles do barro. Queriam até levar parte do nosso equipamento que estava preso no carro deles.

Dois quilômetros à frente os encontramos novamente, dessa vez com problemas no motor. Aí, já não era mais problema nosso. Como diria a Xuxa, "beijinho, beijinho, tchau, tchau!". A viagem seguiu sem maiores incidentes até chegarmos à San Sebastian, onde uma pequena balsa nos levou através de um dos braços do Rio Magdalena. Estávamos na Ilha de Mompós, 24 horas depois da sairmos de Bucaramanga!

Essa é a estrada à nossa frente, no caminho à Mompós, na Colômbia

Essa é a estrada à nossa frente, no caminho à Mompós, na Colômbia


Mas faltava um último desafio. Cruzar um trecho alagado de uns 300 metros onde a estrada desapareceu e só víamos um lago. Seguimos por onde imaginávamos ser a estrada, a Fiona afundando, afundando, afundando até que, para nosso alívio, ela começou a levantar, o som do motor já meio rouco abaixo d'água. Mas, enfim, passamos! Finalmente, chegamos à mítica Macondo!

Construção histórica com grande porta para o Rio Magdalena, em Mompós, na Colômbia

Construção histórica com grande porta para o Rio Magdalena, em Mompós, na Colômbia

Colômbia, Bucaramanga, Mompós, Astrea

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior A charmosa arquitetura colonial de Barichara, na Colômbia

Barichara, Cueva de La Vaca e Chicamocha

Post seguinte Muito estressado com a vida em Mompós, na Colômbia

Vida Mansa em Mompós

Blog da Ana Orla do Rio Magdalena em Mompós, na Colômbia

Mompós

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet