0 Parque Nacional Morrocoy - Blog da Ana - 1000 dias

Parque Nacional Morrocoy - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Parque Nacional Morrocoy

Venezuela, Morrocoy

Paisagem de cartão postal em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Paisagem de cartão postal em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


Parque Nacional Morrocoy, este nome não saiu da minha cabeça desde o início de 2007 quando eu e o meu mais novo namorado, Rodrigo, começamos a planejar a nossa primeira viagem internacional juntos. Tínhamos apenas 20 dias na Venezuela e o nosso foco era claro, o trekking no Monte Roraima e o tour para o Salto Angel. Mas queríamos também uns dias de descanso em uma praia paradisíaca, afinal mochileiros, trekkers e aventureiros também são filhos de Deus. Neste roteiro, então, acabamos optando por conhecer as paradisíacas ilhas de Los Roques, mais acessíveis via aérea de Caracas, além de prometerem (e cumprirem!) ser um paraíso perdido no Caribe Venezuelano. Ainda assim Morrocoy não saiu da minha cabeça e finalmente chegava a hora de conferirmos o porquê.

Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


Saímos da Serra de San Luís em direção à Coro já no final da tarde. Foram quase 3 horas de estrada até Tucacas, principal cidade de acesso ao Parque Nacional Morrocoy. Chegando lá encontramos pousadas lotadas e um guarda noturno super simpático na entrada do parque, ele sabia muito sobre o Brasil e até português arranhava! Puxando informações sobre as praias e ilhas mais bonitas, forma de acesso, etc, descobrimos que os cayos estavam fechados para camping, que a parte continental do parque estaria fechada na segunda-feira e que portanto o melhor jeito de chegarmos aos famosos cayos de Morrocoy seriam pela cidadezinha vizinha de Chichiriviche.

Chegando em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Chegando em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


Lá fomos nós, 30km a mais e chegamos ao balneário que me lembrou, assim, de revesgueio, a nossa grande Pontal do Paraná! Chichiriviche é a base para exploração das ilhas que fazem o Parque Nacional Morrocoy tão famoso entre os venezuelanos. Nestas ilhas não há hotéis ou infraestrutura turística, portanto a cidade, que tem um “quê” de cidade portuária, é mais agitada mesmo sem nenhum atrativo a não ser o porto de embarque para o paraíso.

Cais de Chichiriviche, a caminho do parque Morrocoy, na Venezuela

Cais de Chichiriviche, a caminho do parque Morrocoy, na Venezuela


Logo conseguimos um hotelzinho simples no centro, um estacionamento seguro para a Fiona, jantamos em um dos vários restaurantes na beira mar tentando entender aquela movimentação toda de final de semana. Foi bacana ver que mesmo na situação atual do país os venezuelanos saem em festa nos finais de semana, lotam suas praias e fazem o turismo girar a economia destes lugares. Quase não encontramos estrangeiros, para não dizer que não vimos nenhum, conhecemos um casal de colombianos e vimos os artesãos argentinos (tchurma riporonga) que sempre marca presença. Os turistas nacionais vinham das cidades próximas e lotavam o calçadão comprando bugigangas, disputando som, fazendo discotecas a céu aberto com direito a arrasta pé e tudo! Enquanto ao lado um tio vendia bolos, do outro um empreendedor local alugava os zil tipos de triciclos motorizados para a criançada brincar, 5 bolívares por 15 minutos. O povo não se aperta!

Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


No dia seguinte, toda a festa é transferida para alguns dos cayos próximos, principalmente Cayo Muerto e Cayo Sal, que estão a apenas 15 minutos de lancha dali. Estes cayos, ilhas de areias brancas rodeadas por águas azuis-esverdeadas, são o lugar ideal para se refrescar e relaxar de quaisquer preocupações que alguém possa ter. Lá não interessa se falta pasta de dente, papel higiênico ou se o novo presidente é um bruto, estamos no paraíso!

A maravilhosa praia de Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

A maravilhosa praia de Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


Nós quisemos fugir dessa algazarra e decidimos ir um pouco mais longe, no cayo que, junto com o nome do parque, nunca me saiu da cabeça: Cayo Sombrero. A imagem que eu tinha era daquele paraíso tropical de águas azuis transparentes, areias brancas como talco e coqueiros à beira mar. Nós e o casal de colombianos dividimos uma lancha e 40 minutos depois era exatamente neste cenário que chegávamos.

A maravilhosa praia de Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

A maravilhosa praia de Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


O cartão postal do Parque Nacional Morrocoy, Cayo Sombrero é conhecido entre os locais como o lugar dos ricos, cheios da grana. Todos os venezuelanos mais abastados que vivem em praias e cidades próximas pegam suas lanchas no final de semana e vem para cá. Os que não tem lancha alugam uma e a gasolina é quase de graça. Existe um restaurante na ilha que, para padrões locais, é superfaturado, nós já trouxemos nossos sanduíches. A venda de bebida alcoólica é proibida, por isso a maioria dos barcos já traz a sua bebida e cada turista também pode trazer sua cervejinha em um isopor sem problemas. Mas é claro que sempre tem os que esquecem ou aqueles que querem mais, e para isso existem os vendedores ambulantes que driblam a fiscalização e vendem sucos naturais nos seus barcos-bar, incluindo a dose de rum que você pedir.

Convite ao ócio em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Convite ao ócio em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


Nossa ideia inicial era acampar aqui, mas nosso amigo guarda-parque de Tucacas nos disse que nesta época o camping era vetado, já que não havia pessoal permanente na ilha. Ele poderia até estar falando a verdade, mas fato é que sem a fiscalização fica ainda mais fácil, tanto que nós encontramos alguns russos figuras com o acampamento armado na beira da praia. Por sinal, sabe Deus de onde surgiram estes russos, pois não os vimos em Chichiriviche, deve ser coisa do Chavez! Rsrs!

O paraíso é aqui: Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

O paraíso é aqui: Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


Andamos pela ilha explorando a praia de dentro, fizemos snorkel no canto esquerdo fugindo da muvuca que aos poucos ia chegando. Cruzamos para o outro lado da ilha e encontramos uma praia ainda mais linda, protegida por uma barreira de corais longínqua onde quebravam as ondas constantes do lado de fora da ilha.

Nadando no incrível mar de Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Nadando no incrível mar de Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


A pena é encontrar um monte de lixo no caminho entre as praias, em uma pequena baía escondida atrás das árvores e do manguezal. Enquanto o parque até tenta passar mensagens de educação ambiental, a consciência ecológica por parte dos frequentadores da ilha parece ser zero! E o parque não consegue dar conta do recado varrendo as latas de cerveja e um mundo de sujeira para baixo do tapete.

Mensagem ecológica em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Mensagem ecológica em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela


Ainda assim ficamos impressionados com o paraíso que os venezuelanos tem no seu litoral. Um país com Andes, Desertos, Amazônia, pantanal e onde os balneários de final de semana da galera são um arquipélago com dezenas de praias e ilhas caribenhas acessíveis a todos! Com mais tempo ficaríamos para explorar os cayos mais distantes para oeste, Cayo Borracho e Peraza, mas ficam aí mais alguns motivos para voltarmos.

Paisagem de cartão postal em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Paisagem de cartão postal em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Venezuela, Morrocoy, Praia, ilhas, parque nacional, Caribe, Cayo Sombrero, Chichiriviche, Tucacas, Parque Nacional Morrocoy

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Igreja da pequena cidade de san Luis, na Sierra de San Luis, região de Coro, no noroeste da Venezuela

Sierra de San Luís

Post seguinte Estranhas plantas crescem a mais de 4 mil metros de altitude, na região dos Andes venezuelanos, perto de Mérida

Andes Venezuelanos

Blog do Rodrigo Paisagem de cartão postal em Cayo Sombrero, no Parque Nacional Morrocoy, na Venezuela

Parque Nacional Morrocoy

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 17/12/2013 | 15:45 por Carlos

    Boa tarde Ana e Rodrigo!
    As paisagens dos Andes são belas como vi no Perú, mas a altitude... dá um cansaço.
    Morrocoy lembra um pouco o Parque Nacional de Tayrona na Colômbia. Passaram ou vão passar por lá também?
    Curtam a vida!

    Resposta:
    Oi Carlos! Nós passamos por lá também, dá uma olhadinha lá no link - http://www.1000dias.com/ana/parque-nacional-tayrona/
    Mares diferentes, mas paisagem belíssima, adoramos! ps: desculpe a demora na resposta!
    Abs!

  • 12/09/2013 | 13:12 por Dale Viaja

    Ana! no fuimos al desfile. Ahora estamos en Ecuador y ustedes?

    Resposta:
    Hola Dale! Nosotros ya pasamos por Brasil, cruzamos rapidamente Argentina y llegamos a Chile! Que pasenla super bien em Ecuador y Colômbia, les va a encantar! Besos y buen viaje!

  • 10/08/2013 | 02:03 por Clau y Nico

    Hola Ana, somos los argentinos que nos conocimos en Cusco, te ofrecimos desfilar, te acuerdas? Nos gustó mucho ésta página! Saludos!!

    Resposta:
    Hola Clau! Hola Nico! Que bien verlos por acá! No les encontré más por Cusco! Como fue es desfile, fueran desfilar o viran el desfile? Yo todavia no estava bien de salud y realmente fue mejor descansar... Por donde andan? Están en Peru? Besos y seguimos en contacto!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet