0 Hello Bahamas! - Blog da Ana - 1000 dias

Hello Bahamas! - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Hello Bahamas!

Bahamas, New Providence - Nassau

Adolescentes brincando no pier com cruzeiros ao fundo

Adolescentes brincando no pier com cruzeiros ao fundo


1000dias viajando pelas Américas. Este é um sonho que está se tornando realidade, pouco a pouco vamos nos acostumando com a idéia de que é real. Eu sempre quis conhecer cada pedacinho do mundo e alguns desses pedacinhos sempre foram mágicos, quase inalcançáveis, como a Ilha da Fantasia.

Quando criança, não temos noção do tamanho do mundo, do preço das coisas, de quanto tempo leva para atravessar o Atlântico e acreditamos em coisas como Papai Noel e o Triângulo das Bermudas. Essas lendas fazem parte do nosso imaginário e da nossa cultura, assim como acreditar que o paraíso é um lugar com areias brancas e o mar turquesa. Lá praticamente não chove, não faz frio, todos são felizes, cantam e dançam nas praias virgens e ao lado, resorts e navios de cruzeiro gigantescos? Peraí, é isso mesmo!? Sim! Este lugar existe, mas como hoje tem pacote turístico até para a lua, também já descobriram o paraíso.

Bahamas é um conjunto com milhares de ilhas paradisíacas, destino da nata americana e européia dentro de seus veleiros ou nos grandes resorts à beira da praia. Todos os dias desembarcam em torno de 20 mil pessoas no porto de Nassau, compram licores, jóias, artesanatos e no final da tarde retornam para os seus aposentos, empoleirados, para seguir mar afora em busca de outros paraísos.

Ontem chegamos a este paraíso. Do avião era difícil de acreditar na cor da água e areia vistos lá de cima. Ainda mais difícil é acreditar no tamanho destes navios aportados em uma ilha como esta. Estávamos em uma praia, comemorando os nossos 11 meses de casamento, vendo o sol se por e jovens brincando, cantando e pulando no trapiche quando um dos navios resolveu manobrar ali, na nossa frente! Era um monstro de uns 40m de altura e uns 200m de comprimento fazendo baliza e um giro de 180 graus para conseguir sair do porto. Super romântico! Eu até achei que estava kapankalupla1 , mas não, era isso mesmo o que eu estava vendo. Logo que este navio saiu, foi que pude enxergar o Atlantis Hotel, arranha-céu cor-de-rosa que possui diversos restaurantes, shoppings e até o maior aquário de água salgada de todo o Caribe! Digno daquelas construções monumentais de Dubai.

O maior Cruzeiro do mundo, em Nassau

O maior Cruzeiro do mundo, em Nassau



Um pouco antes havíamos conhecido o Fred e a Karen (pronuncia-se Fredy e Kayreyn), tio e sobrinha que trabalham em uma loja de bebidas super simples onde fomos experimentar a nossa primeira Sand, cerveja local muito gostosa. Duas figuras! Eles nos ensinaram algumas palavras no “broken english” falado aqui nas Bahamas, nos apresentaram uma bebida típica parecida com Alexander, feita com rum de côco da marca Ricardo e um tipo de leite condensado, uma delícia. Também nos deram boas dicas de músicas bahamenses e bons lugares para provarmos a Conch Salad, prato preferido de todos por aqui.

Pescador e suas conchas

Pescador e suas conchas



A noite, fomos conhecer o Arawak, lugar onde os locais freqüentam, com boa música, cerveja não tão gelada e muuuuita conch salad! Difícil não me sentir uma intrusa por ali, a cada três passos alguém me perguntava “táxi, táxi?”, também a única polaca no meio dos bahamenses, parecia até que achavam que estávamos perdidos. Voltando para o hotel, paramos para ver o movimento de uma boate que estava com a maior muvuca de locais em frente. Um taxista que estava passando não titubeou em nos aconselhar: “You don´t wanna go in there!”.

1 – Kapankalupla – expressão local para bêbado, borracho, mamadão.

Bahamas, New Providence - Nassau, Praia

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior Voltando do mergulho em Key Largo

Spiegel Grove

Post seguinte Praia de Paradise Island - Nassau - Bahamas

O arranha-céu cor-de-rosa

Blog do Rodrigo Cruzeiros ancorados em Nassau

As Bahamas!

Comentários (5)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 27/01/2014 | 15:08 por Ló Ruama Patty

    Olá Ana e Rodrigo! Estou amando esse blog,parabéns!
    Tenho muita vontade de conhecer esses lugares longínquos e exóticos, mas às vezes fico meio cabrera(com o pé atrás..srs) quando se trata de hospedagem em ilhas caribenhas. Haja dinheiro nesse mundo pra sustentar!!! Gostaria muito de ir às Ilhas de Trinidad e Tobago,mas visitei uns blogs de turismo, de mochileiros e ouvi coisas horríveis sobre o lugar. Me desanimei. Vocês poderiam me dizer o que acharam, quais os prós e contras do turismo em T&T? Agradeço,mais uma vez!!!

    Resposta:
    Olá! Caribe é realmente mais caro, mas pesquisando bem você sempre encontra algumas pousadinhas um pouco mais econômicas, outro jeito é tentar pelo AirBnB, pois muitos americanos tem casas por lá e alugam fora da sua temporada de férias. Quanto à Trinidad e Tobago foi um dos únicos lugares que nos alertaram muito sobre segurança, então não andamos de noite sozinhos, procuramos pegar táxis, mas durante do dia fomos e voltamos a pé de tudo, usamos os ônibus/vans públicas para ir para a praia e procuramos não carregar coisas mais chamativas e/ou caras à vista. Então não tivemos problema algum, nos divertimos muito, as praias são super bacanas, eles têm uma cultura bem peculiar se comparada com as outras ilhas caribenhas. Trinidad é maior, cidade grande, se você está procurando um lugar mais ermo e tranquilo vale a pena ir para Tobago e pegar só um ou 2 dias em Port of Spain e arredores para conhecer rapidinho. Espero ter ajudado =)
    ps: desculpe pela demora no retorno, tivemos um problema no nosso administrador de mensagens e a sua havia sumido =/
    Beijos e boa viagem!

  • 12/04/2010 | 22:23 por Ana Biselli

    É verdade guria, eu nunca consegui pintar o cabelo nem com a infra de Ctba, imagina na estrada!

  • 12/04/2010 | 15:37 por Paulinha Ribas

    pintar o cabelo e ter q ficar retocando a raiz durante a viagem? ui credo, nem pense!

  • 11/04/2010 | 11:09 por Ana Biselli

    Oi Lalau! Eu já cheguei a pensar em pintar o cabelo em outros lugares, mas aqui ainda tem muito turista, não precisei chegar a este ponto! =)
    A Conch Salad tem o molusco que vive naquela concha grande da foto, cebola e tomate, quase como um vinagrete e pimenta. É muito gostosa, mas para quem não está acostumado um pouco ardida! =)
    ps: adorei ver se comentário! Beijos!

  • 11/04/2010 | 00:16 por lalau junqueira

    Ana, lendo você, me lembrei do dia em que cheguei na Indonésia, em Timor, com minha amigar Norueguesa, "polaca" também. Todos nos cercavam para passar as mão no cabelo dela, não conseguíamos andar pelas ruas. No dia seguinte, ela entrou em um pequeno salão e tingiu a cabelo de preto, ficou muito diferente... Fiquei curiosa em saber o que tem na tal conch salad. beijos

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet