0 Vulcões - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Vulcões - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Vulcões

Guatemala, Antigua

A grotesca paisagem vulcânica, pouco mais de um ano após a erupção do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

A grotesca paisagem vulcânica, pouco mais de um ano após a erupção do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


Desde que saímos do Brasil e atravessamos o Paraguai, sul da Bolívia e norte da Argentina para chegarmos ao Chile que os vulcões se tornaram uma constante em nossos horizontes. Ao longo de toda a costa do Pacífico, do Chile à América Central, essas enormes montanhas em forma de cone, algumas adormecidas, outras bem vivas, são personagens centrais da história das regiões onde estão e dos povos que ali habitam ou habitaram.

O Vulcão de Fogo, próximo à Antigua, na Guatemala

O Vulcão de Fogo, próximo à Antigua, na Guatemala


Para nós brasileiros, que não temos nada parecido em casa, essas incríveis formações geológicas ainda exercem um fascínio maior, pelo seu exotismo. Bom, no caso meu e da Ana, depois de ver quase cem deles em cerca de cinco meses, posso dizer que já estamos meio acostumados. Mas, é só nos distrairmos um pouco e o gigantesco vulto do vulcão na janela já nos impressiona novamente.

A grandiosa paisagem com duas encostas vulcânicas observadas do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

A grandiosa paisagem com duas encostas vulcânicas observadas do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


Aqui em Antigua não apenas um, mas vários imponentes vulcões cercam a cidade. Dois ativos e dois dormentes, tem para todos os gostos. Um tem o sugestivo nome de Volcán del Fuego, pois é muito fácil observar, principalmente de noite, nos períodos mais ativos, as luzes das lavas e faíscas que ele expele. Muitas pessoas escalam o seu vizinho, o tranquilo Acatenango, para poder observar o “fuego” do vizinho com mais segurança.

Início da caminhada no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Início da caminhada no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


Outro vulcão, também em repouso, se chama Volcán del Agua. Ficaríamos tentados a imaginar que esse é menos perigoso que seu irmão raivoso. Triste ilusão. Na verdade seu nome vem do fato que volta e meia uma enorme enxurrada desce lá de cima arrasando tudo em seu caminho. A explicação é que uma lagoa se forma em sua cratera com a água das chuvas. Quando enche muito, ela transborda, destrói parte da parede da cratera e milhões de litros de água descem as encostas se transformando numa corrente de barro e pedras mortal.

Fenda por onde passava o rio de lava do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Fenda por onde passava o rio de lava do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


O quarto vulcão é o Pacaya, que entrou em erupção há pouco mais de um ano. Nos meses que antecederam a erupção explosiva, rios de lava desciam as encostas e faziam a alegria dos turistas. Vimos fotos incríveis de pessoas a poucos metros da corrente de pedras ardentes, sorrisos estampados em suas faces. Alguns meses depois da explosão (maio de 2010), os rios de lava secaram e esfriaram, mas suas marcas ainda estão bem claras.

Com o Byron, que nos guiou no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Com o Byron, que nos guiou no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


Com tantos vulcões à nossa disposição, tínhamos de visitar algum! Escolhemos o Pacaya, com uma caminhada mais tranquila e um cenário mais, como posso dizer? ... vulcânico! Fica a cerca de 40 min de carro de Antigua e, no caminho, passamos por entre o Vulcão de Fogo e o Acatenango. Ao perguntar sobre o caminho a seguir no estacionamento onde estava a Fiona ficamos conhecendo o simpático Byron, que se ofereceu para ir conosco. No caminho, ainda foi nos dando informações e contando histórias da região, principalmente sobre as inundações causadas pelo Vulcão de Água.

Caldeira de lava com pouco mais de um ano de idade, no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Caldeira de lava com pouco mais de um ano de idade, no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


Chegando ao Pacaya, é obrigatório a contratação de um guia local. Adivinha o nome do nosso? Byron! Pois é, acompanhados dos dois Byrons seguimos vulcão acima. O Byron do Pacaya foi nos contando sobre como foi a última erupção. Ele e vários outros colegas estavam em um mirante bem próximo, observando os rios de lava que pareciam estar maiores. Junto com els, um grupo de jornalistas. Foi quando começou a erupção, enormes pedras de fogo e cinzas ferventes sendo arremessadas pelo ares a centenas de metros de altura e caindo com força mortal. O grupo que estava lá perto mal teve tempo de pensar. Desceram em disparada a montanha, se desviando da chuva ardente, numa legítima e literal corrida pela vida. Um dos jornalistas não teve sorte, foi atingido e morreu.

Esquentando-se numa das fontes de calor no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala. Sinal de que a lava ainda está ali perto!

Esquentando-se numa das fontes de calor no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala. Sinal de que a lava ainda está ali perto!


Hoje o ambiente era mais tranquilo, exceto pelo forte vento e clima nebuloso. Quando mais subíamos, pior ficava. Cruzamos aquela paisagem absolutamente extraterrestre, nenhuma planta, nenhum verde, apenas pedras para todos os lados. O Byron nos mostrou o antigo leito do rio de lava e o ponto em que ele fez um túnel. Aliás, numa dessas câmaras a gente se abrigou por um tempo, um calor bem gostoso vindo da terra. De pensar que há pouco mais de um ano aquilo estava repleto de lava... Um pouco mais adiante e chegamos a uma reentrância na terra onde o calor era ainda maior. Com um espeto grande, é até possível fazer um churrasco! Mas, não indo tão fundo, o calor foi ótimo mesmo para esquentar nossas mãos semicongeladas!

Caminhando em meio à fantasmagórica paisagem vulcânica no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Caminhando em meio à fantasmagórica paisagem vulcânica no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


Restos da última erupção do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Restos da última erupção do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala


Voltamos cruzando aquela incrível e desoladora paisagem novamente. A neblina conferia um ar ainda mais fantasmagórico ao local, apenas as cores de nossas roupas dando um pouco de vida na paisagem. Enfim, baixamos do nível das nuvens e o verde lá embaixo pareceu mais bonito e mágico do que nunca! É, eu gosto de vulcões. Mas gosto mais da vida!

Fenda criada por rio de lava em Junho de 2010, no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Fenda criada por rio de lava em Junho de 2010, no vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Guatemala, Antigua, trilha, vulcão, Pacaya

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Café da manhã chique, ao som de marimba, em hotel de Antigua, na Guatemala

Dia Primeiro e o Nosso Roteiro

Post seguinte A magnífica paisagem do interior da Guatemala no caminho para Cobán

Atravessando o País

Blog da Ana Descendo do vulcão Pacaya, próximo à Antigua, na Guatemala

Los Volcanes de Antigua

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet