0 Tegu e Tegucigalpa - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Tegu e Tegucigalpa - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Tegu e Tegucigalpa

Honduras, Tegucigalpa

Visão de Tegucigalpa, a capital de Honduras

Visão de Tegucigalpa, a capital de Honduras


Quando eu era pequeno, morava com a família em Belo Horizonte, lá nas Minas Gerais. Boa parte das férias eram passadas em Poços de Caldas ou Ribeirão Preto, na companhia de parentes próximos. Para chegar até as duas cidades, longas viagens de carro, cerca de 500 quilômetros ou cinco horas de viagem. Uma eternidade para uma criança estar dentro de um carro. Pais e irmãos acostumaram-se, então, a inventar jogos para ajudar a passar o tempo que teimava em não passar. Entre os vários jogos e brincadeiras, testes de conhecimento. Por exemplo, nomes de capitais de países. Uma dessas capitais, decorei o nome dela desde cedo, justamente um dos mais estranhos: Tegucigalpa!

Trânsito e milhões de fios nas ruas de Tegucigalpa, a capital de Honduras

Trânsito e milhões de fios nas ruas de Tegucigalpa, a capital de Honduras


Estranho, talvez, para outras pessoas, mas não para nós. Por uma razão muito simples: nessa mesma época, quando eu tinha uns 5 anos de idade, tínhamos um cão em casa, da raça Fox Paulistinha, chamado Tegu. Não tenho ideia de onde teria surgido esse nome, mas o fato é que o Tegu fazia parte da nossa vida e cotidiano e, com isso, decorar o nome de Tegucigalpa era quase natural. O Tegu era valente, apesar do tamanho, e algumas de suas aventuras se tornaram lendas para nós. Como da vez em que invadiu a casa do vizinho para enfrentar dois pastores alemães. Ou quando passou horas nadando em uma tulha de café cheia de água de onde não conseguia sair, até que fosse descoberto, as unhas já sangrando pelo esforço de sobrevivência. Viveu intensamente e morreu rapidamente, embaixo das rodas de um carro apressado. Se foi e deixou saudades. Mas permaneceu para sempre em nossas lembranças. Assim como a cidade que associávamos a ele, Tegucigalpa, a capital de Honduras.

A bandeira do país tremula em parque de Tegucigalpa, a capital de Honduras

A bandeira do país tremula em parque de Tegucigalpa, a capital de Honduras


Tantos anos depois, eis que chego de carro em Tegucigalpa, a imagem do Tegu forte em minha cabeça, uma espécie de homenagem póstuma tardia que faço ao valente Fox Paulistinha. Tegucigalpa era a última capital do continente que eu não conhecia e, também por isso, jamais poderia deixá-la para trás, mesmo com quase nenhuma atração turística por aqui e a fama de cidade violenta. Não importa! Depois de 130 mil quilômetros e mais de 600 cidades cruzadas nas Américas, não iríamos ficar com medo de conhecer uma metrópole onde vivem mais de um milhão de pessoas. Se eles vivem por aqui, dia após dia, nós também podemos passar umas horas na cidade, com certeza!

Dirigindo pelas ruas centrias de Tegucigalpa, a capital de Honduras

Dirigindo pelas ruas centrias de Tegucigalpa, a capital de Honduras


Nosso simpático B&B em Tegucigalpa, a capital de Honduras

Nosso simpático B&B em Tegucigalpa, a capital de Honduras


Chegamos no final da tarde, hora do rush. Conforme esperado, trânsito caótico e cidade pouco atrativa, subúrbios com cara de favela subindo os morros que cercam a área central da capital. Cara e jeito de metrópole latina, uma espécie de “ordem secreta” dentro daquele caos aparente. Com algum trabalho (quem tem boca chega à Roma – e à Tegucigalpa também!), chegamos ao Bed & Breakfast que procurávamos, quase um oásis dentro de um deserto. Aí nos instalamos, respiramos fundo, e saímos para comer algo, à pé, já no escuro. Seguindo as orientações da nossa gerente, não fomos longe demais, pela segurança. Falando nisso, foi “engraçado” ver várias dessas franchises americanas, como Burger King ou Friday’s (nossa escolhida!) com seguranças armados com metralhadoras na entrada. Atravessando México e Guatemala, ficamos acostumados com gente armada, mas na frente de Burger King, confesso que foi “inusitado”...

Café da manhã típico, em nosso B&B em Tegucigalpa, a capital de Honduras

Café da manhã típico, em nosso B&B em Tegucigalpa, a capital de Honduras


Devorando nosso 'rico desayuno' em B&B em Tegucigalpa, a capital de Honduras

Devorando nosso "rico desayuno" em B&B em Tegucigalpa, a capital de Honduras


Hoje cedo, acordamos para comer um delicioso e “nutritivo” café da manhã, o segundo “B” do nosso Bed & Breakfast. Com direito à ovo, linguiça, feijão e patacones. Praticamente um almoço! É o café tradicional aqui do país, e comemos embalados com o canto dos periquitos engaiolados na varanda do B&B, nossa última refeição no país.

Igreja-matriz de Tegucigalpa, a capital de Honduras

Igreja-matriz de Tegucigalpa, a capital de Honduras


Grafite nas ruas de Tegucigalpa, a capital de Honduras

Grafite nas ruas de Tegucigalpa, a capital de Honduras


Daqui partimos para a Nicarágua, mais de 15 meses depois de ter cruzado o país. Mas antes de pegarmos estrada, ainda dirigimos pelo centro de Tegucigalpa, para ver o movimento, tirar algumas fotos, conhecer alguns dos prédios públicos mais famosos, enfim, tentarmos sentir um pouco o clima da capital. Aliás, com um nome tão comprido, é claro que a cidade tem um apelido. Adivinhem qual? É... tinha de ser! Tegu!

Mais de 15 meses depois, voltando à Nicarágua, fronteira com Honduras

Mais de 15 meses depois, voltando à Nicarágua, fronteira com Honduras


E assim foi. Com o Tegu na minha cabeça, deixamos a Tegu para trás e seguimos em frente, sempre para o sul. Nicarágua, para ti voltamos!

Um belo pôr-do-sol na chegada à Granada, cidade histórica na Nicarágua

Um belo pôr-do-sol na chegada à Granada, cidade histórica na Nicarágua

Honduras, Tegucigalpa,

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Pier avança até a borda do lago Yojoa, região central de Honduras

Yojoa, Bananas e um Pouco de História

Post seguinte Admirada com os grafites de Granada, na Nicarágua

"Here Was Granada"

Blog da Ana Aproximando-se do lago Yojoa, região central de Honduras

Gracias, Yojoa e Tegu

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 24/04/2013 | 20:59 por Lina

    Oi Ro

    O nome do Tegu era justament Tegucigalpa. Uma vez ajudando a me preparar para uma prova prometeu que se eu conseguisse me lembrar dos nomes das capitais nos daria um cachorro chamado Tegucigalpa...


    Bjs Lina

    Resposta:
    Oi Lina

    Que bom que vc conseguiu lembrar o nome das capitais!!! Será que ainda se lembra hoje? E ainda bem que a prova era sobre as capitais da América central e não da África... Aí, iria ficar mais difícil...

    Beijos e saudades

  • 19/04/2013 | 15:17 por lalau

    Estava esperando você falar do Tegu. Ele se chamava Tegucigalpa e o apelido dele era Tegu.Acho que foi idéia da sempre criativa D. Helen. Dava para escrever um livro infantil "As aventuras de Tegucigalpa". Ganhamos no dia das crianças (e seu aniversário), dentro de uma caixinha de presente. beijos, saudades

    Resposta:
    Oi Lalau

    Claro que eu iria falar do Tegucigalpa! Lembro muito dele.

    Adoraria ter esse livro das aventuras do Tegucigalpa, hehehe

    Beijos e saudades

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet