0 St. Kitts - Blog do Rodrigo - 1000 dias

St. Kitts - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

St. Kitts

Saint Martin, Marigot, Saint Kitts E Neves, Basseterre, Cockleshell Bay

Mapa de St. Kitts e Nevis

Mapa de St. Kitts e Nevis


Cinco da manhã e já estávamos no carro cruzando as ruas vazias de Marigot, atravessando a fronteira sempre aberta entre Saint Martin e Sint Maarten e chegando ao aeroporto internacional da pequena ilha. Tudo nos conformes, duas horas antes do vôo. Só esquecemos de combinar com a companhia, a Liat, que só abriu o balcão de check-in uma hora e quinze minutos antes do vôo. Puxa, quarenta e cinco minutos preciosos de cama...

Chegando em St. Kitts, no Caribe

Chegando em St. Kitts, no Caribe


O vôo no pequeno avião dura menos de meia hora. É o tempo de subir e baixar, e já estávamos na ilha de St. Kitts, a maior das que estamos visitando nesta temporada. Junto com sua companheira Nevis, essa federação é a menos visitada delas. Enquanto Anguilla, St, Barth e St. Martin são terras de ricos e famosos, e Saba e Sint Eustatius são muito procuradas por mergulhadores, St. Kitts e Nevis são meio esquecidas perto de vizinhas tão formosas.

O turbohélice que nos trouxe de Sint Maarten para St. Kitts, no Caribe

O turbohélice que nos trouxe de Sint Maarten para St. Kitts, no Caribe


Bom, na verdade isso as torna ainda mais interessantes, pois são mais autênticas. As duas ilhas foram colonizadas pelos ingleses, mas St. Kitts tem uma história bem turbulenta. Foi aqui que foi fundada a primeira colônia duradoura de língua não espanhola em todo o Caribe. Foram os ingleses, em 1624. Uns 70 anos antes, os franceses já tinham tentado, também em St. Kitts. Mas a potência dominante da época, a Espanha, os colocou para correr rapidinho. Agora, já em pleno sév. XVII, foi a vez dos ingleses tentarem. Primeiro, ficaram amigos dos índios locais, os Caribs (mesmo nome da cerveja!). Depois, dois anos mais tarde, deram as boas vindas a uma nova turma de franceses, que chegaram meio capengas à St. Kitts depois de terem tomado uma surra dos espanhóis em alto mar. Assim, por uma coicidência, as duas potências que brigariam pelos próximos dois séculos pelo controle da maioria das ilhas caribenhas (Inglaterra e França) começaram praticamente juntos, na mesma pequena ilha.

A praia dos grandes hotéis, em St. Kitts, no Caribe

A praia dos grandes hotéis, em St. Kitts, no Caribe


A amizade não durou muito. Mas durou o bastante para, juntos, darem cabo dos Caribs. Numa emboscada, massacraram quase dois mil deles. O rio ficou vermelho por três dias. O local é conhecido até hoje como Bloody Point. Os poucos índios remanescentes foram deportados da ilha e, com isso, ingleses e franceses puderam dividir a terra apenas entre eles. É, talvez... Só esqueceram dos espanhóis. Estes apareceram por lá poucos anos depois, queimaram tudo o que viram e botaram ingleses e franceses para fora novamente. Mas eles retornaram, para reconstruir suas cidades. A Espanha já não tinha mais a força de antigamente e nunca mais apareceu. Assim, sem índios e sem espanhóis, franceses e ingleses tiveram toda a paz do mundo para guerrearem entre si pelos próximos 150 anos, enquanto traziam escravos africanos para suas plantations. Foi só no início do séc XIX que a divisão de ilhas no Caribe entre as duas potências foi finalmente acertada e St. Kitts ficou definitivamente para os ingleses.

A bela paisagem da península sudeste em St. Kitts, no Caribe

A bela paisagem da península sudeste em St. Kitts, no Caribe


Nós chegamos e nos instalamos no SeaView GuestHouse, quase do lado do porto. Domingão, quase tudo fechado, sem navio-cruzeiro no porto, Basseterre, a capital, estava completamente morta. De táxi, seguimos para a ponta sudeste da ilha, onde estão as melhores praias. Inicialmente, queríamos ir na Frigate Bay, que o nosso livro dizia ser a melhor praia da ilha. Bom, pelo menos até 2005, quando o livro foi escrito. Depois disso, um furacão veio e acabou com a praia. Assim, o motorista de táxi nos recomendou irmos na Cockleshell Beach.

Turtle Beach, em St. Kitts, no Caribe

Turtle Beach, em St. Kitts, no Caribe


O caminho para lá é lindo, uma estreita península cortada por colinas, lagos e praias. Um espetáculo! A praia também foi uma bela surpresa. Ao invés do azul que estávamos acostumados, a águra era verde transparente. Muito legal, principalmente pelo contraste. A praia fica do lado caribenho da ilha, onde o mar é bem mais tranquilo. Mas foi só caminharmos um quilômetro, até a praia vizinha, a Turtle Beach, que chegamos do lado do atlântico. Aí sim, marzão com ondas. Água verde também. Os caribenhos tem um respeito danado pelo atlântico e tem um certo medo de nadar em suas praias. Esta, por exemplo, estava completamente deserta.

Rum Punch em bar na Cockleshell Bay, em St. Kitts, no Caribe

Rum Punch em bar na Cockleshell Bay, em St. Kitts, no Caribe


Voltamos para a praia caribenha e nos instalamos no Lion's Punch, um botecão pé na areia muito legal. Ali a Ana pôde exercitar bastante a arte da socialização, desde com o dono e cozinheiro, o Lion, até com um grupo de clientes que jogava dominó, "esporte" muito popular por aqui.

No Lion's Punch, bar de praia em Cockleshell Bay, em St. Kitts, no Caribe

No Lion's Punch, bar de praia em Cockleshell Bay, em St. Kitts, no Caribe


E assim a tarde foi passando e nós seguimos direto para a Frigate Bay, que apesar de ter perdido sua praia, ainda tem a sua night, Ali jantamos um fabuloso Mahi Mahi e voltamos contentes para casa. O país que tinha nos parecido tão sem graça num primeiro momento, acabou nos proporcionando um dia incrível, belas praias, rum punches e comidas deliciosas e pessoas interessantes e receptivas. E amanhã tem mais. Vamos alugar um carro e rodar o país. Literalmente!

Mesa de dominó no bar em Cockleshell Bay, em St. Kitts, no Caribe

Mesa de dominó no bar em Cockleshell Bay, em St. Kitts, no Caribe

Saint Martin, Marigot, Saint Kitts E Neves, Basseterre, Cockleshell Bay, Turtle Beach, Cockleshell Bay, Saint Kitts, Saint Kitts E Nevis, Frigate Bay

Veja todas as fotos do dia!

Não se acanhe, comente!

Post anterior Mergulhando nas águas claras e azuis da praia de Columbier, em St. Barth - Caribe

A Grande Piscina

Post seguinte Magnífico final de tarde em Brimstone Hill, na ilha de St. Kitts - Caribe

Vulcões, Fortalezas e Navios-Cruzeiro

Blog da Ana Socializando com o cozinheiro do Lion's Punch, bar em Cockleshell Bay, em St. Kitts, no Caribe

Bem vindo à St Kitts!

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 09/10/2015 | 16:40 por Adriana

    Oi, Rodrigo!
    Bacana seu site. Estou escrevendo matéria sobre St. Kitts para o meu blog www.viajandocompuny.blogspot.com. Como estive lá apenas por um dia em Basseterre, fui buscar na Web alguns dados sobre o país. Deparei com os 1000 dias de Rodrigo. Adorei. Parabéns! Um abraço, da Puny

  • 09/12/2012 | 22:14 por Eloi Yório

    Nossa adorei amei ST Maarten , gostaria de saber onde fica sua localização , pois eu procuro no site e só
    aparece o Carib . Sobre oque voceis postaram adorei tudo , parabéns muito legal . Noa sei quem vai me responder , mas gostaria de estar mantendo contato para estar sempre informado á este lindo passeio.
    Obrigado
    Eloi

    Resposta:
    Olá Eloi

    St Maarten é parte de uma pequena ilha no leste do Caribe. De origem holandesa, divide a ilha com St. Martin, que é francesa. É bem fácil achar, no google maps. Olha nesse post que eu coloquei um mapa lá, mostrando todas as ilhas daquela região: http://www.1000dias.com/rodrigo/decidindo-o-roteiro/

    Um abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet