0 Shag Rocks e a Convergência Antártica - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Shag Rocks e a Convergência Antártica - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Shag Rocks e a Convergência Antártica

Geórgia Do Sul, Atlântico Sul Geórgia do Sul

Shag Rocks,enormes rochedos lotados de pássaros entre Falkland e Geórgia do Sul

Shag Rocks,enormes rochedos lotados de pássaros entre Falkland e Geórgia do Sul


Hoje foi um dia importante nessa viagem, afinal passamos por uma linha chamada “Convergência Antártica”. Isso quer dizer que, finalmente, navegamos em águas polares. Para quem quer chegar na Antártida, passar por essa linha só pode dizer que estamos no caminho certo, hehehe! E você sabe o que quer dizer isso? E não sabia, mas acabei de aprender, em uma das palestras dadas aqui a bordo do Sea Spirit.

A linha da Convergência Antártica. Ao sul dela, as águas polares da Antártida predominam. Falkland está ao norte. Geórgia do Sul estão ao sul

A linha da Convergência Antártica. Ao sul dela, as águas polares da Antártida predominam. Falkland está ao norte. Geórgia do Sul estão ao sul


Avistando pela primeira vez os rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Avistando pela primeira vez os rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Convergência Antártica é a região onde o mar da Antártida se encontra com os oceanos mais quentes que cercam todo o continente branco, seja o Atlântico, o Índico ou o Pacífico. Em uma faixa razoavelmente estreita, com 30 a 50 km de largura, a temperatura do oceano baixa quase 3 graus, de “mornos” 5 graus Celsius para gelados 2 graus Celsius. Pode não parecer muito, mas é uma enormidade em uma distância tão curta. Na prática, significa uma mudança drástica no ecossistema.

Todos no convés para observar os pássaros de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Todos no convés para observar os pássaros de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Um enorme albatroz na região Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Um enorme albatroz na região Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


O que ocorre é que as águas frias que vem da Antártida subitamente afundam por aqui, para ficar abaixo da água mais quente do norte. Isso acaba por gerar fortes correntes e redemoinhos no oceano, levando consigo o plâncton e o krill. Atrás deles vêm pequenos peixes que, por sua vez, atraem peixes maiores e pássaros. Enfim, uma explosão de vida. Enfim, aqui, aparentemente no meio do nada, é uma lugar fantástico para se observar a vida animal e para os barcos pesqueiros. As pobres baleias que o digam, quando quase foram extintas pela caça brutal que sofreram um século atrás.

Ondas explodem em um dos rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Ondas explodem em um dos rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Centenas de pássaros repousam em Shag Rocks, rochedos em alto mar, entre Falkland e Geórgia do Sul

Centenas de pássaros repousam em Shag Rocks, rochedos em alto mar, entre Falkland e Geórgia do Sul


Para nós, no convés do Sea Spirit, ficou fácil de ver que algo havia “acontecido”. O ar e o vento estão muito mais frios, daquele jeito que corta a pele. Como era exatamente isso que estávamos procurando quando escolhemos viajar para cá, estamos todos felizes. Interessante notar que as Falklands estão ao norte dessa linha de convergência enquanto a Geórgia do Sul já está do lado de baixo.

Observando os rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Observando os rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Aproximando-se de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Aproximando-se de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Um belíssimo Rock Shag na região de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Um belíssimo Rock Shag na região de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Pois é exatamente entre esses dois lugares que estamos viajando, cruzando os 1.250 quilômetros de mar aberto que as separa. Quer dizer, nem tão aberto, já que hoje passamos por um grupo de enormes rochedos chamados de Shag Rocks. Eles estão a 1.000 km de Falkland, o que significa que já estamos bem perto da Geórgia do Sul, apenas 250 km.

Um belíssimo Rock Shag na região de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Um belíssimo Rock Shag na região de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Um rock shag manobra durante o voo sobre o Sea Spirit próximo a Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Um rock shag manobra durante o voo sobre o Sea Spirit próximo a Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Os rochedos “nascem” a pouco mais de 300 metros de profundidade e são o topo de uma cadeia de montanhas, elevando-se a 75 metros acima da linha d’água. Seu nome vem das aves que fizeram daí o seu refúgio seguro, os “rock shags” (não tem nome em português!). E estão seguros mesmo, pois não há nenhum ponto de desembarque, apenas rochedos escarpados elevando-se sobre o mar. A única vez que alguém foi lá foram os argentinos, dentro da sua política de provar que tudo isso pertence a eles. Um biólogo desceu lá de um helicóptero, fez algumas coletas e retornou a nave. Isso há mais de 50 anos.

Cape Petrel na região de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Cape Petrel na região de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Um Giant Petrel em Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Um Giant Petrel em Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Para nós, foi uma ótima distração, pelo menos durante quase uma hora, tempo que demorou para vê-los a frente, dar uma boa volta para fotos e deixá-los para trás. Além da beleza e ferocidade das ondas batendo nas pedras, o mais interessante era ver e fotografar os milhares de pássaros ao seu redor e descansando nas rochas. Além dos shags, muitos petrels e também albatrozes, inclusive os da espécie “Real”, a ave voadora com maior envergadura de asas do mundo. Enfim, foi um verdadeiro show aéreo e um sinal claro de que estamos cada vez mais pertos do nosso objetivo atual: a Geórgia do Sul.

Deixando para trás os rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul

Deixando para trás os rochedos de Shag Rocks, entre Falkland e Geórgia do Sul


Mais um evento social no Sea Spirit em alto mar, entre Falkland e Geórgia do Sul

Mais um evento social no Sea Spirit em alto mar, entre Falkland e Geórgia do Sul


Enquanto isso, as nossas noites a bordo continuam agitadas pelos eventos sociais. Hoje foi a vez de um Quiz, os passageiros divididos em várias equipes e concorrendo entre si para responder perguntas elaboradas pelos guias. Tudo muito quentinho e confortável dentro do navio, é difícil acreditar que lá fora esteja tão gelado. Quer dizer, só até o momento que colocamos a cabeça para fora e, no meio daquela escuridão, sentimos o frio cortar nosso rosto. É... estamos mesmo indo para o sul!

Nosso roteiro pelos mares do sul entre Falkland, Geórgia do Sul, Península Antártica e Ushuaia

Nosso roteiro pelos mares do sul entre Falkland, Geórgia do Sul, Península Antártica e Ushuaia

Geórgia Do Sul, Atlântico Sul Geórgia do Sul, Bichos, Sea Spirit

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Três lindos golfinhos da espécie Dusky acompanham o SEa Spirit em alto mar, entre Falkland e Geórgia do Sul

Golfinhos Pintados e o Gelo Que Some

Post seguinte Pinguins rei e lobos-marinhos dividem a praia em Salisbury Plain, na Geórgia do Sul

A Geórgia do Sul

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 10/07/2014 | 14:43 por Ana Christ

    Uau! Que emocionante!!!

    Imagino a loucura que não deve ser ver duas pedras perdidas no meio do oceano. Incrível!

    E eu que nunca pensei em fazer uma viagem dessa, tô ficando com vontade só de ler esses posts... rs

    Resposta:
    Olá Ana Chist

    E olha que as Shag Rocks são só o começo, um pequeno aperitivo para o que está por vir, a fantástica Geórgia do Sul. Espero começar a postar de lá hj!

    Um abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet