0 Praias e Tartarugas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Praias e Tartarugas - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Praias e Tartarugas

Guiana Francesa, Yalimopo

Placa do Parque Nacional de Awala Yalimapo, na Guiana Francesa

Placa do Parque Nacional de Awala Yalimapo, na Guiana Francesa


Apesar da longa costa, a Guiana Francesa quase não tem praias. Em plena região amazônica, com rios bem caudalosos, o mangue e o barro ocupam o lugar da areia em boa parte do litoral. Mesmo nas Îles de Salut, o que vimos foram pedras e uma costa rochosa.

Bom, elas podem ser raras, mas existem. No suburbio de Cayenne, por exemplo, onde fomos jantar na segunda-feira, tem uma praia bonitinha. Mas, com a chuva, nem deu para passear por lá. Em Kourou também tem. Mas as fotos não nos animaram.

Rio Mana, na Guiana Francesa

Rio Mana, na Guiana Francesa


Deixamos nossa visita praiana para hoje, já quase na fronteira com o Suriname. O nome da praia e da vila é Yalimopo e ela é um paraíso dos admiradores de tartarugas. Nossa, o pressoal do TAMAR, por aqui, ficaria louco! Numa pequena extensão de areia, uns poucos quilômetros, são cerca de 13 mil visitas de tartaruga por ano! Para quem vem na época de maior movimento, a visão parace ser a de um desembarque de tanques na praia durante uma batalha!

Igreja em Mana, na Guiana Francesa

Igreja em Mana, na Guiana Francesa


Nós saímos um pouco antes do meio dia de Kourou, após uma longa e merecida noite de sono e uma manhã de trabalho confortável no quarto do hotel. A estrada é ao longo da costa, em direção ao oeste, mas nunca vemos o mar. Pela primeira vez aqui na Guiana, pudemos observar algumas plantações e criação de gado. Cinquenta quilômetros antes do rio que separa a Guiana do Suriname, a estrada se bifurca. Um lado segue ligeiramente para o interior, para a cidade de Saint Laurent, onde um ferry cruza para o país vizinho. O outro lado segue pela costa, passando pela pequena cidade de Mana, ao lado de um belo rio com o mesmo nome, e de lá vai até a pontinha do país, onde o rio Maroni encontra o mar. É onde está a praia que buscávamos e de onde observamos o Suriname pela primeira vez.

Caminhando na praia de  Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa, fronteira com Suriname

Caminhando na praia de Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa, fronteira com Suriname


A gente se instalou no Chez Judith & Denis, um pequeno hotel que oferece cabanas no estilo ameríndio com redes para dormir. Quase um acampamento. Bem pitoresco e com cara de Guiana, diferentemente dos hotéis que vínhamos ficando. Fomos logo para a estreita praia de areias vermelhas, o mar com muito mais cara de rio do que de mar, inclusive com água salobra, mais para doce do que para salgada.

Nadando no rio Maroni, fronteira com o Suriname, em Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa

Nadando no rio Maroni, fronteira com o Suriname, em Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa


O que mantém a praia são os dois grandes rios da região, o Mana e o Maroni. Realmente, a areia é mais fluvial do que marinha. As tartarugas parecem gostar! Falando nelas, são de hábito noturno e sua estação se inicia por agora. De noite, com uma lanterna quase sem pilhas, fomos procurá-las. O início da busca foi promissor! Vários rastros e também restos de ovos recém-abertos. Mas a luz da lanterna ameçava acabar e a chuva, sempre a chuva, ameaçava.

Nosso 'quarto', típica habitação ameríndia, em Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa

Nosso "quarto", típica habitação ameríndia, em Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa


Voltamos para o nossa cabana e redes com mosquiteiros bem à tempo de evitar o pé d'água. Aí, ao invés de tartarugas, a gente se divertiu com o vinho bom e barato, nacional (francês!) que temos sempre comprado por aqui. Com cinco euros, temos sempre um bom vinho! Acho que é a única coisa barata na Guiana Francesa...

Nossas redes com mosquiteiras, em Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa

Nossas redes com mosquiteiras, em Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa

Guiana Francesa, Yalimopo,

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior A temida Ilha do Diabo, uma das Îles de Salut, na costa próxima à Kourou, na Guiana Francesa

As Ilhas

Post seguinte Ruínas da antiga prisão em St. Laurent, na Guiana Francesa

Prisões e Reencontro

Blog da Ana Praia de  Yalimapo, região de Mana, na Guiana Francesa, fronteira com Suriname

Awala-Yalimopo

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 12/03/2011 | 15:18 por Leandro Mattera

    Oi,Rodrigo,

    Veja só outro exemplo de aventura alucinante:

    http://colunistas.ig.com.br/flaviogomes/2011/03/11/na-estrada-2/

    Trata-se de um casal que já está viajando há onze anos num Graham-Paige 1928!!

    Este vídeo deles é muito bacana!

    http://www.argentinaalaska.com/blog/videos

    Abraços!








    Resposta:
    Olá Leandro!
    Nossa... isso sim é que é aventura e coragem! Perto da jornada dels, a nossa é brincadeira de criança, hehehe
    Vai servir de estímulo para nós!
    Obrigado pelo link
    Abs

  • 11/03/2011 | 23:51 por Paulinha Ribas

    To gostando das aventuras!

    Lanternas de LED são uma boa, hein?! (não usam pilhas)

    Posso começar uma campanha p/ vcs trocarem a empresa q faz o site? To tão curiosa p/ ver esse mapa interativo...

    Resposta:
    Olá sumida!
    Nossa lanterna é de led sim! E ela usa pilhas! Depois de um ano na estrada, estava na hora de acabar, né?

    Nós também estamos MUUUUITO curiosos com esse mapa interativo. Um dia sai!
    Bjs

  • 11/03/2011 | 22:58 por Tatiana Queiroz

    Olá, Rodrigo. Adorei o "quarto" de vcs. Essas redes com mosquiteira são muito usadas no sertão do Ceará. Abs.

    Resposta:
    Oi Tatiana
    A gente também adorou o nosso quarto! Bem roots!
    As mosquiteiras funcionaram bem e, com a ajuda do vinho, dormimos muito bem!
    ABs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet