0 O Gato, a Farofa e as Cachoeiras - Blog do Rodrigo - 1000 dias

O Gato, a Farofa e as Cachoeiras - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

O Gato, a Farofa e as Cachoeiras

Chile, VictoriaChile, Radal Siete Tazas

Os belos Saltos de Laja, no sul do Chile

Os belos Saltos de Laja, no sul do Chile


Acordamos no nosso hotel de estrada, a Hosteria Los Aromos, com o barulho dos caminhões trafegando pela rodovia. O hotel está localizado a uns 20 km ao norte de Victoria, ainda na região de Araucania, o que significa que faltam menos de 600 km para chegarmos à capital Santiago. Aí precisamos chegar até o dia 26, quando tomamos um voo pela manhã para o Ceará, no Brasil. Ou seja, temos seis dias para percorrer esse espaço, o que nos dá uma certa folga.

Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile

Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile


Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile

Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile


Começamos a curtir essa “folga” tomando nosso café da manhã bem tranquilamente. Hotel simples, café simples, pão, manteiga e leite. Tudo fresquinho. Mas a principal diversão não foi o café, mas ficar observando um gato que se espreguiçava sobre nossas cabeças. Ele havia se instalado confortavelmente sobre aquelas redes bem trançadas usadas para filtrar a luz do sol, criar uma área de meia sombra. Estendida sobre o pátio do hotel, pelo menos durante o frescor da manhã o gato preferia ficar sobre ela, bem tranquilo, apenas vendo a vida passar. Gatos chilenos, gatos brasileiros, são iguais no mundo inteiro, hehehe.

Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile

Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile


Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile

Gato descansa e se espreguiça sobre uma tela no quintal de nosso hotel de estrada entre Victoria e Los Angeles, no sul do Chile


Depois do show do gato enquanto saboreávamos nosso café, pé na estrada, rumo norte. Não demorou muito e passamos por Los Angeles. Não aquela famosa, lá na California, que nos surpreendeu tanto (post aqui), mas sua homônima chilena, cidade com mais de 250 anos de idade e que foi muito importante na época das guerras contra os índios mapuches. Localizada bem ao norte da fronteira com o antigo território indígena, o rio Bio Bio, ela sempre foi importante base de operações espanholas. Hoje, é a grande metrópole da região, com mais de 100 mil habitantes. Pouco para interessar ao turista, mas serve de base para se explorar o belíssimo Parque Nacional Laguna del Laja, localizado na direção leste, já bem perto dos Andes. Com seu vistoso vulcão e a lagoa e cachoeiras formadas pelo rio Laja, atrai muitos mochileiros que vão aí percorrer suas trilhas. Mas explorá-lo não estava nos nossos planos dessa vez...

Passando por Los Angeles, no sul do Chile, homônima da famosa cidade americana

Passando por Los Angeles, no sul do Chile, homônima da famosa cidade americana


Quando muito, planejamos apenas uma parada na cachoeira mais famosa do rio, já bem longe do parque e quase junto da Ruta 5, a estrada que nos leva para o norte. São os chamados “Saltos del Laja”, que alguns chilenos ousam comparar com as Cataratas do Iguaçu, pelo menos quando o rio está bem cheio. A comparação é obviamente exagerada, mas nem por isso os Saltos del Laja deixam de ser bem bonitos.

Chegando aos Saltos de Laja, no sul do Chile, em pleno feriado nacional, junto com centenas de outros visitantes

Chegando aos Saltos de Laja, no sul do Chile, em pleno feriado nacional, junto com centenas de outros visitantes


Muitos turistas aproveitando o feriado para visitar os Salos de Laja, no sul do Chile

Muitos turistas aproveitando o feriado para visitar os Salos de Laja, no sul do Chile


Tão bonitos que são a principal atração turística da região entre os próprios chilenos. Ainda mais num dia de feriado nacional como é hoje, céu azul e sol radiante. Nós não sabíamos disso e nos surpreendemos com a quantidade de pessoas e ônibus de turismo estacionados perto das cachoeiras. Antigamente, a rodovia Panamericana passava justamente ali e era possível admirar as quedas d’água de dentro do carro. Um desvio foi feito recentemente, mas a popularidade do passeio só aumentou, famílias inteiras vindo fazer seus piqueniques perto da cachoeira, uma infinidade de carros de lanche e lojas de artesanato tentando faturar com o movimento.

Mirante de observação dos Saltos de Laja, no sul do Chile

Mirante de observação dos Saltos de Laja, no sul do Chile


Enfim, uma legítima farofa. Farofa com um belo visual de fundo, mas ainda assim, farofa. Como os gatos, ela também é universal, seja no Brasil, Chile ou Cazaquistão. Não a comida em si, algo bem brasileiro que até hoje espanta os gringos. Acham que nós gostamos de comer areia. Refiro-me ao seu sentido figurado. No caso, aqui, é o frango sem farofa, mas com a música alta ali do lado, a multidão se espremendo em um mesmo espaço, mesmo que haja tanto espaço vazio a poucas centenas de metros dali. É da natureza humana...

Atacando um delicioso Mote con Huesillo, nos Saltos de Laja, no sul do Chile

Atacando um delicioso Mote con Huesillo, nos Saltos de Laja, no sul do Chile


A famosa e refrescante bebida Mote con Huesillo, em Saltos de Laja, no sul do Chile

A famosa e refrescante bebida Mote con Huesillo, em Saltos de Laja, no sul do Chile


Nós resolvemos nem descer aos pés das cachoeiras. Vê-la e fotografá-la ali de cima já foi interessante o suficiente. A parte de cima da queda d’água estava bem mais tranquila e foi ali que nos refrescamos com um delicioso mote com huesillo, a bebida não alcoólica preferida dos chilenos. É feita com pêssegos em conserva re-hidratados (o mote) com trigo (o huesillo). Essa mistura inusitada fica uma delícia e é vendida em todos os lugares. Foi o ponto alto de nossa parada por ali, tomar um copo cheio desse refresco e ficar admirando as “Cataratas do Iguaçu” lá embaixo.



Depois, de volta à estrada. Foram mais quatrocentos quilômetros para o norte, Santiago cada vez mais perto. O nosso objetivo era a principal atração do dia, uma Reserva Nacional (quase um parque) chamada Radal Siete Tazas. Foi por ela que deixamos o Parque Laguna del Laja para trás. Lendo e os informando sobre as duas regiões, acabamos nos interessando mais pelas tais Siete Tazas. É uma região de rios e florestas, já na região pré-andina, a leste da Ruta 5, região de Curico. Um dos rios atravessa um estreito canyon, formando diversas piscinas naturais em seu caminho. Essas piscinas são as “taças” que dão nome à reserva, todas elas unidas por belas quedas d’água. A temperatura é bem agradável, própria para um mergulho. Enfim, um visual e clima de chapada aqui no meio do Chile. Não podíamos perder isso!

A cachoeira conhecida como Véu de Noiva, na região do parque Radal Siete Tazas, no sul do Chile

A cachoeira conhecida como Véu de Noiva, na região do parque Radal Siete Tazas, no sul do Chile


Chegamos no final do dia, que também era final de feriado. Estávamos, para nossa felicidade, no contra fluxo. Nossa ideia era acampar por lá e, após nos decepcionarmos com a estrutura e movimento de alguns campings privados, resolvemos tentar armar nossa barraca dentro da reserva mesmo, em uma área própria para isso. Para nossa grata surpresa, o local era lindo e estava praticamente vazio. Tão legal que já decidimos imediatamente passar duas noites por aí. Não só pelo lugar agradável do camping, mas pela única cachoeira que tivemos tempo para ainda ver hoje, a Véu da Noiva (como o gato e a farofa, esse nome de cachoeira também é universal!). Água bem verdinha e uma piscina convidativa na base da cachoeira. Nem me lembro mais quando vimos algo parecido, acho que foi no Mato Grosso, Chapada dos Guimarães. Sem dúvidas, era ali mesmo que iríamos ficar!

A cachoeira conhecida como Véu de Noiva, na região do parque Radal Siete Tazas, no sul do Chile

A cachoeira conhecida como Véu de Noiva, na região do parque Radal Siete Tazas, no sul do Chile

Chile, VictoriaChile, Radal Siete Tazas, cachoeira, Bichos, Los Angeles, Saltos del Laja

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Atravessando a região da Araucania, famosa por seus pinheiros de araucária e também pelos valentes índios mapuche (região de Victoria, no Chile)

Araucárias, Araucanos e Araucania

Post seguinte Ssalto La Leona, um dos mais belos no Parque Nacional Radal Siete Tazas, no centro-sul do Chile

As Sete Taças

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet