0 Nossa Casa em Cartagena - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Nossa Casa em Cartagena - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Nossa Casa em Cartagena

Colômbia, Cartagena

Nosso hostal em Cartagena, na Colômbia

Nosso hostal em Cartagena, na Colômbia


Quando estivemos em Cartagena há 18 meses, no nosso caminho para o norte, a cidade estava em pleno período de festas. Uma das consequências foi a dificuldade de achar um hotel perto da cidade amuralhada. Além disso, estávamos de Fiona e precisávamos de algum lugar com garagem. Demorou, mas achamos. Não era dos mais convenientes, mas quebrou nosso galho.

O gato preto descansa sobre um livro no balcão do bar do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

O gato preto descansa sobre um livro no balcão do bar do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia


Dessa vez, sem a Fiona e viajando leve, com pouca bagagem, queríamos ficar mais bem localizados e com um preço mais em conta. A boa dica veio do casal de suíços que, ainda no Panamá, nos falou do Hostel que pretendiam ficar por aqui. O Mamallena é um dos hostales mais populares entre os mochileiros que passam por Cartagena, tem seu próprio bar, está no coração de Getsemani (o bairro central e vizinho da cidade amuralhada) e, para nós, tornou-se o ponto de encontro com nossos “sócios de contêiner”.

O lindo cão do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

O lindo cão do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia


Assim que chegamos na cidade, viemos para cá e garantimos um quarto duplo com banheiro pelo preço de 45 dólares, uma barganha pela localização. Aqui encontramos os suíços (nossos vizinhos de quarto!) e dezenas de outros viajantes. Foi tão conveniente que decidimos voltar para cá depois da ida à Playa Blanca e aqui ficar até o dia da partida, ao final do resgate da Fiona.

O gatinho do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

O gatinho do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia


Mas não foi a conveniência da localização, o quarto com banheiro (que nem era grande coisa mesmo), o reencontro com o Marco e a Tina, o convívio com outros viajantes e o clima descontraído do hostel o que mais gostamos por aqui. Não, o que mais nos cativou foi a fauna do Mamallena. E quando digo “fauna”, quero dizer “fauna” mesmo, e não alguma metáfora para me referir aos estranhos cortes de cabelo ou quantidade de piercings de outros viajantes que aqui estavam.

O papagaio do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

O papagaio do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia


No hostel, além do constante movimento de viajantes que chegam e que partem, o movimento é dado pelos mascotes que lá vivem: dois gatos, um cachorro, um papagaio e um coelho. E mais interessante do que eles próprios é a interação entre eles, que vivem todos soltos, os verdadeiros donos do lugar.

O simpático coelho do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

O simpático coelho do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia


O contraste entre o grande cachorro completamente branco e o gato adulto, completamente preto, era marcante. Mais ainda quando se recostavam um no outro. Já o gatinho, a cada vez que cruzava com o cão, se ouriçava todo, como em desenho animado. Era o único momento de tensão entre a bicharada toda. O gatinho ficava mais relaxado na hora de estressar o papagaio que, por medida de segurança, ficava mais no alto, pelo menos enquanto o gatinho estivesse por perto, olhos fixos na ave esmeralda. Aliás, o papagaio é jovem e está aprendendo a falar. Turistas ficavam horas com ele, tentando transformá0lo em uma ave poliglota.

O gatinho sempre de olho no papagaio, no Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

O gatinho sempre de olho no papagaio, no Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia


A mais interessante das interações era o gatinho perseguindo o coelho, como num jogo de esconde-esconde. Aliás. O coelho foi o animal que mais me surpreendeu. Nunca tinha visto um coelho tão interativo. Acho que crescendo entre gatos e cachorro, ele se acha um deles e age como tal. Quando se cansava do gato, ía descansar no cachorro. Ou então, sem o menor pudor, se aboletava no colo de algum hóspede. Sempre achei coelhos um animal tão sem graça, esse aí me fez mudar os conceitos...

Amizade entre o cão e o coelho no Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

Amizade entre o cão e o coelho no Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia


Enfim, por todos esses dias, o Mamallena foi a nossa casa e a bicharada, os nossos animais de estimação. Certamente, ficaremos com saudades, mas eles, com o fluxo constante de hóspedes por lá, nem darão pela nossa falta. Vida boa, tem esses bichos...

Dois dos mascotes do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

Dois dos mascotes do Hostal Mamallena, em Cartagena, na Colômbia

Colômbia, Cartagena, Bichos

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Um magnífico castelo de areia na Playa Blanca, em Baru, na Colômbia

Playa Blanca, After Hours

Post seguinte Com os suiços Marco e Tina, logo após recuperarmos os carros no porto em Cartagena, na Colômbia

Já Estamos com a Fiona!

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 18/07/2013 | 10:31 por Robinson

    Olá, linda a viagem de vcs para a Colombia!!
    Não consegui encontrar, mas vcs chegaram a subir a Srra Nevada de Santa Marta ou ter contato com os índios Tayronas ou Arhuacos e sua comunidade? Estou curioso, pois desejo fazer uma viajem só para isto em breve. conhecer toda a Serra e sua comunidade. Inclusive gostaria de dicas se puderem me passar é claro...

    Abços
    Robinson e Leidinha

    Resposta:
    Olá, Robison e Leidinha

    Não, infelizmente, não tivemos tempo de ir à Sierra Nevada, que é uma região lindíssima!

    Só tivemos contato com os indígenas de La Guajira, o que foi uma incrível experiência.

    Outro ponto a se considerer é que a região da Sierra Nevada é uma das últimas do país ainda com presence significativa das FARC. Quando passamos lá perto, um casal de espanhóis tinha sido sequestrado...

    Um abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet