0 Middle Caicos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Middle Caicos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Middle Caicos

Turks e Caicos, Middle Caicos

Feliz da vida, com o sol, o mar, a vida...

Feliz da vida, com o sol, o mar, a vida...


Acordamos cedo hoje, dessa vez para ver outra das atrações turísticas de North caicos: Flamingos! Até onde sei, o único lugar em que vivem naturalmente, fora da África. Para vê-los, só mais cedo, quando o sol ainda não está tão forte e eles vem se refrescar e pescar numa das lagoas daqui. Mas, acabamos descobrindo, para vê-los realmente, só com potentes binóculos. A olho nu, não passam de pequenos pontos rosas no meio do lago. E não dá para chegar mais perto. Por isso é mais fácil ser um fish watcher que um bird watcher.

Flamingos vistos bem de longe, em North Caicos

Flamingos vistos bem de longe, em North Caicos


Feito isso e após um reforçado café da manhã no hotel, na conta do cartão de crédito, rumamos para Middle Caicos, no nosso carrinho japonês e direção inglêsa. Uma pequena ponte e uma longa causeway ligam as duas ilhas. Se North já é despovoada (só umas 5 mil pessoas), imagina a Middle, que é maior e tem 10 vezes menos pessoas. Isso mesmo, moram lá umas 400 pessoas! O número de turistas também é pequeno. Acho que 1% das pessoas que vem a Provo seguem para lá. Com isso, ailha se mantém bem intocada, sua natureza e suas poucas vilas.

Vista de Dragon Cay, em Middle Caicos

Vista de Dragon Cay, em Middle Caicos


Água transparente em Middle Caicos

Água transparente em Middle Caicos


E, falando em natureza, que natureza!!! Que água de mar! Que praias! Uma delas, onde está a Dragon Cay, me lembrou muito Fernando de Noronha. Só que com a água ainda mais bonita, se é que isso é possível. E é, acreditem! Well, como já dizia o Friedman, there's no free lunch e zilhões de pernilongos nos azucrinaram em boa parte do tempo. Não fosse a insistência da Ana em comprar um Off logo de manhã e estaríamos fritos! Armados do Off, até que nos viramos bem. Nas praias, com o vento, até que eles ficavam mais longes, mas um pouco mais para dentro, só com Off mesmo.

Caminhada entre várias praias, em Middle Caicos

Caminhada entre várias praias, em Middle Caicos


Começamos com uma caminhada pelas colinas e falésias ao lado das praias. Vistas sublimes! Ótima temperatura. Até mesmo um outro lago com flamingos. E pernilongos enchendo o saco. Depois, um bom tempo se refrescando em Dragon Cay, talvez o ponto mais bonito do país (acima d'água!). Depois, uma passada rápida na Indian Cave, local de achados arqueológicos dos Tainos, a pobre tribo pacífica completamente extinta pelos espanhóis em apenas uma geração, através da escravidão e doenças. A Ana nem consegiu descer, por causa dos pernilongos. Eu os enfrentei, matei algumas dezenas (número completamente irrelevante perto do exército que me atacava) e tirei fotos do belo e fedegoso lugar. Fiquei imaginando como os Tainos lidavam com os pernilongos. Teriam algum Off natural? Ou, na verdade, teriam eles se transformados nesses mortíferos pernilongos, atacando inclementemente todos os forasteiros? Eram as minhas dúvidas enquanto fotografava o local, bêbado de Off (aqui, ele tem um cheiro bom!).

Pequeno istmo de areia que serve de ponte até Dragon Cay

Pequeno istmo de areia que serve de ponte até Dragon Cay


Pequeno istmo de areia que serve de ponte até Dragon Cay

Pequeno istmo de areia que serve de ponte até Dragon Cay


Indian Cave, em Middle Caicos. Milhões de mosquitos!!!

Indian Cave, em Middle Caicos. Milhões de mosquitos!!!


Seguimos então para Banbarra Beach, uma praia com um quilômetro de largura e que se mantém rasa, entre o joelho e a cintura, mar adentro, por mais de 500 metros, até se encontrar com uma ilha. Não aceitamos o desafio de caminhar até a ilha e ficamos ali, de barriga para cima, aproveitando a brisa e a água mais quentinha.

Nosso carro alugado nas Caicos

Nosso carro alugado nas Caicos


Na volta, ainda em Middle Caicos, paramos no Daniel's, um café que pertence a um casal que é uma lenda na ilha. Ela, canadense e ele, local. Organizam a comunidade em cooperativa para produzir artesanato tradicional (que de outra forma, se extinguiria), só produzem alimentos orgânicos e são ótimas pessoas. Conversamos longamente, regados a Presidente, uma popular cerveja dominicana por aqui. Falamos dos projetos deles na ilha e dos nossos, dos 1000 dias. Adoraram! Ela, nos anos 70 e 80, viajou muito pelo mundo, mochila nas costas. Foi ótimo ter estado com eles (foto jóia no blog da Ana)! Tão legal quanto conhecer essas paisagens lindas que temos conhecido, é poder conversar e interagir com esses personagens interessantíssimos que temos conhecido!

Barco que faz a ligação entre Provo e North Caico

Barco que faz a ligação entre Provo e North Caico


Depois, aceleramos na volta, para não perder nosso barco, o último do dia. Nos despedimos do Cliff e da Suzan, sua esposa e das funcionárias dominicanas, Maqui e Jaqueline, todos tão simpáticos e interessados nos 100dias. Depois, de volta ao rápido barco e a um táxi de haitianos e já estávamos no nosso hotel em Provo. Aqui chegando, fomos recebidos e batemos um longo papo com uma das funcionárias, também do Haiti. Ela adorou quando lhe disse que íamos ao seu país. Foi muito simpática conosco e até nos deu seu e-mail e contato por lá para, eventualmente, nos comunicarmos.

De noite, já readaptados à Disneylândia, fomos aproveitar o que ela nos oferece de bom: um belo jantar com música ao vivo da melhor qualidade: jazz. Conforto, classe, estilo. Que diferença da noite anterior. Cada uma com seus encantos, mas tão distintas entre si, ambas num mesmo país, menor que muitos municípios brasileiros. São as ambiguidades de um páís que tem a sua disneylandia, mas que também tem a sua alma. É o que o faz ficar mais interessante. E olha que só estou falando da parte em cima d'água porque se falar da parte embaixo d'água, aí vira uma covardia! By the way, amanhã é dia de mergulho!!!

Turks e Caicos, Middle Caicos, Praia, trilha, Caverna

Veja todas as fotos do dia!

Não se acanhe, comente!

Post anterior Vista do nosso quarto na pousada Pelicane,em North Caicos

North Caicos

Post seguinte Placa trilíngue, em Provo, dá pista dos problemas sociais trazidos com a imigração haitiana. Nossa experiência com as pessoas do Haiti foram ótimas e estamos super ansiosos para visitar o país!

Falando Outras Línguas

Blog da Ana A água do mar é um convite, em Middle Caicos

Middle Caicos

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 31/10/2013 | 12:35 por Fabricio

    Rodrigo, existem flamingos naturalmente na América do Sul, além do CHile, que vi que teve a oportunidade de conhecer a lagoa onde eles vivem, aqui no Brasil eles também são naturais.
    Eles costumam passar até 5 meses do ano se alimentando na lagoa do peixe ( parque nacional ), mas na verdade podem ser vistos o ano todo.
    Maravilhoso seu site ! Parabéns.

    Resposta:
    Olá Fabricio

    Obrigado pelas informações! Nós também tivemos a oportunidade de ver esses pássaros incríveis por todo o continente, inclusive na Lagoa do Peixe, já no final de nossa viagem. Ainda não postamos sobre eesa parte, mas vamos chegar lá!

    Um grande abraço para vc

  • 26/12/2012 | 22:04 por Jota

    Cara, você parece o Ben Stiller.

    Maneiro seu blog, parabéns

    Resposta:
    Oi Jota

    O Ben Stiller? Acho que sou mais alto que ele, hehehe! Em compensação, ele é muito mais rico...

    Legal que tenha gostado do blog

    Um abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet