0 Mergulhando em Abrolhos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Mergulhando em Abrolhos - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Mergulhando em Abrolhos

Brasil, Bahia, Abrolhos

Mergulho no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA

Mergulho no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA


Nossa principal atividade em Abrolhos foram os mergulhos. De dia, de tarde e até de noite. Os pontos para mergulho são variados, desde naufrágios rasos e profundos até bancos de corais, alguns destes existentes apenas em Abrolhos.

Todos preparados para o mergulho, em Abrolhos - BA

Todos preparados para o mergulho, em Abrolhos - BA


Mergulhadores prontos para submergir, em Abrolhos - BA

Mergulhadores prontos para submergir, em Abrolhos - BA


Nossa operação era complicada pelo grande número de mergulhadores. Éramos quinze no total, entre instrutores, mergulhadores avançados e iniciantes. A saída do barco era sempre uma função. Mas, uma vez dentro d'água, tudo se resolvia. Na maioria das vezes, a gente se dividia em grupos para não ficar tudo muito muvucado. E quando isto não ocorria, eu e a Ana dávamos um jeito de nos afastar um pouco, ficar longe das pessoas e próximo dos peixes, corais e sobretudo da água mais limpa. Algumas vezes, com a nossa economia de ar, após o fim do mergulho das outras pessoas, ainda "ganhávamos" uma volta extra, o Renato nos levando para pontos de acesso mais complicado e mais interessantes. Renato era o principal instrutor do grupo e quase sempre mergulhava com dois tanques, na configuração "side-mounted". Para nós foi ótimo porque queremos fazer o curso dessa especialidade que é muito útil em mergulhos em caverna e naufrágios com penetrações mais complicadas.

Mergulho no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA

Mergulho no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA


Mergulho no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA

Mergulho no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA


Os mergulhos mais interessantes foram nos naufrágios, o Rosalinda e o Santa Catarina. O primeiro, com mais de 60 anos, carregava uma carga de cerveja e de cimento. Acho que a tripulação italiana tomou todas e enfiou o navio num chaperão. Chaperão é o nome que se dá a uma formação de coral típica de Abrolhos, onde por milhares de anos as corais vão se formando uns sobre os outros formando tocas e cavernas e crescendo em direção à superfície. Parecem grandes torres de rocha, mas são apenas esqueletos de antigos seres vivos. Incríveis! Pois bem, um desses levou o Rosalinda à pique, seja por barbeiragem (não havia bafômetro na época), seja pelo famoso golpe do seguro. Ninguém morreu. Hoje, mergulhar pelo enorme navio ainda encostado no chapeirão que o afundou é uma aventura inesquecível. É possível entrar em vários de seus compartimentos, navegar embaixo do casco e atravessar pequenas cavernas formadas pelo encontro do chapeirão com o casco do navio.

Nadadeiras do nosso guia, no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA

Nadadeiras do nosso guia, no naufrágio Rosalina, em Abrolhos - BA


A caminho do naufrágio Santa Catarina, em Abrolhos - BA

A caminho do naufrágio Santa Catarina, em Abrolhos - BA


O outro naufrágio, o Santa Catarina, é um cargueiro alemão afundado pelos ingleses no início da Primeira Grande Guerra, em 1915. Foi afundado sem um só tiro e ninguém morreu também. Até por ser mais antigo, fazer penetrações nesse naufrágio é mais perigoso. É um verdadeiro passeio na história e até munição da época é possível achar. Muito legal!

Peixes nadam dentro do naufrágio Santa Catarina, em Abrolhos - BA

Peixes nadam dentro do naufrágio Santa Catarina, em Abrolhos - BA


Mergulhando no naufrágio Santa Catarina, em Abrolhos - BA

Mergulhando no naufrágio Santa Catarina, em Abrolhos - BA


Outros mergulhos interessantes são nos próprios chapeirões. Atravessar suas pequenas cavernas e observar a vida que há entre os corais é muito lindo.

Preparando-se para mergulho noturno em Abrolhos - BA

Preparando-se para mergulho noturno em Abrolhos - BA


Início de mergulho noturno em Abrolhos - BA

Início de mergulho noturno em Abrolhos - BA


Nos mergulhos noturnos é possível ver aqueles peixes que se escondem durante o dia. E não só eles! Observar uma tartaruga nadar sob a luz de lanternas na água escura é sempre um momento mágico. Elas parecem voar em câmara lenta num universo escuro.

Mergulhando no 'Chaperinhos do Sueste', em Abrolhos - BA

Mergulhando no "Chaperinhos do Sueste", em Abrolhos - BA


Mergulhando na Caverninha da Siriba, em Abrolhos - BA

Mergulhando na Caverninha da Siriba, em Abrolhos - BA


Por fim, o mais emocionante e também inédito para mim e para a Ana foi ouvir, durante alguns mergulhos, o canto das baleias jubarte. O música emitida por elas atravessa quilômetros de água e invade nossos ouvidos, corações e espíritos. É emocionante! É a hora em que fica claro para nós, de uma maneira bem "sonora", que estamos dividindo o mesmo ambiente com esses seres maravilhosos e complexos e que ainda entendemos tão pouco. Para aqueles que creem que temos espírito ou alma, como não dizer que elas também tem? Basta olhar nos seus olhos ou ouvir a sua música para não se ter mais essa dúvida...

Gigantesca calda de baleia vista do barco em direção à Abrolhos - BA

Gigantesca calda de baleia vista do barco em direção à Abrolhos - BA

Brasil, Bahia, Abrolhos, Mergulho, Baleia, jubarte

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Fotografando atobás na ilha de Santa Bárbara em Abrolhos - BA

Caminhando em Abrolhos

Post seguinte Pôr-do-sol em Caravelas - BA

De Volta à Terra Firme

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 19/10/2010 | 21:55 por Lucia

    Vocês são muito corajosos, ou malucos. Sei lá hahaha.
    É maravilhoso tudo isso, mas eu acho que não teria essa coragem.
    Parabéns a vocês por tudo o que estão fazendo, porque é divino.
    Que Deus proteja vocês em todos os momentos.
    Eu fico daqui, na torcia e viajando virtualmente.
    Estou adorando.
    beijos.

    Resposta:
    Oi Lucia
    Não precisa de muita coragem não. É tudo tão bonito que vamos seguindo na inércia - hehehe
    Difícil é arrumar forças para ir atualizando o site. Comentários como o seu nos animam a continuar!
    Bjs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet