0 Mais Um Dia em Havana - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Mais Um Dia em Havana - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Mais Um Dia em Havana

Cuba, Havana

Rua no centro de Havana, em Cuba

Rua no centro de Havana, em Cuba


Voltamos à Havana, a vibrante capital cubana. Nosso ônibus chegou à garagem da Via Azul, em frente ao zoológico um pouco antes da 11 da manhã. Aí tomamos um táxi para a “nossa” casa em Havana, a Casa de Hóspedes da Dona Margarita, em Vedado. Nossos planos iniciais eram de chegar à Havana e, logo em seguida, alugar um carro para seguirmos para a região de Pinar del Rio, no oeste da ilha. Depois, talvez, voltaríamos na tarde do dia 26 para uma última noite na capital.

Reencontro com a Dona Margarita em Havana, em Cuba

Reencontro com a Dona Margarita em Havana, em Cuba


Mas mudamos de ideia. Resolvemos ficar em Havana por hoje, viajar apenas amanhã e voltarmos no dia 27 mesmo, direto para o aeroporto. Assim, poderíamos ainda encontrar o Rafa e a Laura hoje, numa noite de sexta-feira que promete ser muito mais agitada. E ainda ganhamos o dia para outro passeio nas ruas centrais de Havana. O único porém é que, como não tínhamos feito reserva com antecipação, a Dona Margarita não tinha mais quartos para nós. Mas ela disse que nos colocaria na casa de uma conhecida, ali perto.

O imponente Capitólio, em Havana - Cuba

O imponente Capitólio, em Havana - Cuba


E assim chegamos à sua casa, já com o táxi pronto para nos levar a à nossa pesada bagagem ao novo endereço. Mas isso não foi necessário! A nossa querida anfitriã tinha tratado de “desviar” outras pessoas para a casa de sua amiga, livrando assim um quarto para nós, o mesmo que tínhamos ficado da outra vez. Que amor de pessoa, a Dona Margarita! Assim, instalamo-nos felizes no nosso quarto, batemos um longo papo com ela sobre nossas andanças por seu país e, enfim, seguimos para o centro da cidade, nosso passeio de despedidas por Havana.

Passarela sob as arcadas de um prédio no centro de Havana, em Cuba

Passarela sob as arcadas de um prédio no centro de Havana, em Cuba


Outra vez, passamos pelo charmoso Malecón, dessa vez com o mar bem tranquilo, e descemos no Parque Central, ao lado do Capitólio. Pelas próximas horas caminhamos livremente pelas ruas estreitas de Habana Vieja, com paradas estratégicas em frente ao mar, na restaurada Plaza Vieja e no concorrido Museo del Chocolate.

Famosa loja de chocolate no centro de Havana, em Cuba

Famosa loja de chocolate no centro de Havana, em Cuba


Chama a atenção a diferença das ruas turísticas (restauradas) e das não turísticas (depauperadas) no centro de Havana. As duas tem suas belezas e charmes, ambas sempre muito seguras. Turistas caminham por todas elas, a maioria nas ruas bem urbanizadas, mas os alternativos, em busca de boas fotos, pelas não turísticas. São nessas que encontramos as famílias cubanas no seu dia a dia, roupa secando pendurada nas varandas, portas abertas sempre possibilitando aos passantes darem uma olhada no interior das moradias, crianças correndo e gritando pelas ruas. Já nas ruas turísticas, muito bem urbanizadas, é aí que encontramos restaurantes charmosos, lojas de artesanato e museus.

Moradia no centro histórico de Havana, em Cuba

Moradia no centro histórico de Havana, em Cuba


Além as ruas, estreitas e sempre ladeadas de construções altas, o que nos dá uma sensação de aperto e pouco espaço, tem também as praças, grandes espaços abertos e cheios de vida. O nosso preferido é a Plaza Vieja, totalmente restaurada e com muitos restaurantes com mesas espalhadas pela calçada, ótimo lugar para ver a vida passar.

Pit-stop na agradável Plaza Vieja, no centro histórico de Havana, em Cuba

Pit-stop na agradável Plaza Vieja, no centro histórico de Havana, em Cuba


Processo de restauração da Plaza Vieja, co centro de Havana, em Cuba

Processo de restauração da Plaza Vieja, co centro de Havana, em Cuba


Já no escuro, depois de aproveitar até o último minuto de luz naquele centro interessantíssimo, voltamos de táxi para El Vedado. Tínhamos de nos preparar para a “night havanense”. A ideia era ir no Jazz Café, famosa casa noturna com ótimos shows de, adivinhem!, jazz! Alí esperaríamos o Rafa e a Laura, que deveriam chegar no aeroporto um pouco depois das dez da noite.

Escolares atravessam a Plaza Vieja, no centro de Havana, em Cuba

Escolares atravessam a Plaza Vieja, no centro de Havana, em Cuba


E assim fizemos, o agradável Jazz Café num prédio em frente ao mar, em Vedado mesmo. Ali em frente, no Malecón, centenas de jovens cubanos se reúnem também, meninos e meninas fazendo charme para o sexo oposto. Adolescentes são iguais em qualquer lugar do mundo, não importa o regime político! Pelo menos ali em frente eles podem se reunir, de graça. Porque para entrar no Café, aí a coisa já fica bem mais elitizada.

'Confraternização' em recanto do centro histórico de Havana, em Cuba

"Confraternização" em recanto do centro histórico de Havana, em Cuba


A banda estava ótima e os expectadores eram turistas ou a minoria cubana mais abonada. Pela qualidade da música, beleza do ambiente e pela plateia ao nosso lago, poderíamos estar em qualquer grande metrópole do mundo, NY, são Paulo ou Paris. Mas estávamos em Havana, capital de Cuba. Muito legal!

Pensativo, observando a baía de Havana, em Cuba

Pensativo, observando a baía de Havana, em Cuba


O que não foi legal foi o que aconteceu com nossos padrinhos. Ao chegarem no aeroporto em Santiago, com duas horas de antecedência, descobriram que o voo deles havia sido adiado para o final da madrugada. Chegariam tarde demais em Havana para pegarem seu voo de volta ao Brasil. Depois de muito brigarem, conseguiram ser encaixados em outro voo, que depois dos atrasos, acabou chegando em Havana perto das duas da manhã. Para o voo internacional que tinham, deveriam estar no aeroporto um pouco depois das quatro da madrugada, três horas antes do horário de saída. Considerando a meia hora de táxi para vir à Vedado e outra meia hora para voltar ao aeroporto, perdeu qualquer sentido que saíssem de lá. Tudo isso conseguimos falar ao telefone. E assim foi nossa despedida, via celular... E eles ainda tem um longo caminho a percorrer, via Panamá, até chegarem de volta à Curitiba. Dificuldades de uma viagem à Cuba...

Show no concorrido Jazz Café, em Havana - Cuba

Show no concorrido Jazz Café, em Havana - Cuba


Quanto a nós, ainda tivemos tempo de ir para um outro bar, depois do show no Jazz Café. Se chama “Submarino Amarillo”, homenagem à eterna banda inglesa. O bar está todo decorado com motivos dos Beatles, algo que jamais esperávamos encontrar por aqui. Havan continuou a nos surpreender até o final!

Decoração de bar em homenagem aos Beatles em Havana - Cuba

Decoração de bar em homenagem aos Beatles em Havana - Cuba


Amanhã, logo cedo, vamos atrás de um carro que nos leve ao lado oeste da ilha, região de Pinar del Rio e Viñales. Tabaco, charutos, montanhas e cavernas nos esperam!

Cuba, Havana,

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior Homenagem a Che em Santa Clara, em Cuba

Che e Santa Clara (...e a Bolívia)

Post seguinte Sorriso depois do delicioso almoço na Playa de La Boca, ao final da Playa Santa Lucía, no costa nordeste de Cuba

Adiós, Padrinos

Blog da Ana Rua no centro de Havana, em Cuba

Hasta La Vista Havana!

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 10/01/2019 | 17:31 por Sarita

    Tô adorando seu relatório e fotos!!!!
    Estou indo pra Cuba em abril/19 com minha filha e queria o contato da casa da D Margarida, será que você ainda tem??
    Oura duvida, vale mais ficar hospedada em Vedado ou Havana Vieja, ou Centro??
    Obrigadaaaaa

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet