0 Flagstaff e Sedona - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Flagstaff e Sedona - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Flagstaff e Sedona

Estados Unidos, Arizona, Flagstaff, Sedona

Muita neve na trilha que sobe o Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos

Muita neve na trilha que sobe o Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos


Hoje tínhamos todo o dia para explorar a região de Flagstaff. Afinal, na nossa programação, dormiríamos mais uma noite por aqui. O guia falava de um trekking bem legal até o cume do Humphrey Peak, a montanha mais alta da região, e esse era o nosso plano. Mas ao conversarmos com a simpática atendente do nosso hotel, que nas horas vagas é socorrista nas montanhas, ela nos disse que dificilmente chegaríamos ao cume, por causa da neve da última noite. Mas recomendou que, de qualquer maneira, tentássemos, porque o passeio e as paisagens eram lindas. E deu outra dica, muito valiosa: sugeriu que fôssemos também ao Oak Creek Canyon, na direção da cidade de Sedona, ao sul. Paisagem fantástica também, mas sem o impeditivo da neve, já que está a uma altitude bem mais baixa.

Início da trilha para subir o Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos

Início da trilha para subir o Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos


Assim, começamos nossa programação indo até a estrada que leva ao Humphrey Peak, ao norte, mesma saída para quem segue ao Grand Canyon. E não é que, justo na interseção das estradas onde começa o acesso à montanha, lá estava o simpático hotel de madeira que eu tinha ficado há vinte anos? Não é à toa que eu tinha acordado com aquela montanha nevada na minha cara, hehehe! Bom também eu ter percebido que aquela manhã não tinha sido só um sonho, mas uma belíssima de uma realidade!

Quando há neve, a região do Humphrey Peak atrai muitos esquiadores à Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos

Quando há neve, a região do Humphrey Peak atrai muitos esquiadores à Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos


Seguimos pela estrada de acesso até a base da montanha. Ali funciona uma movimentada estação de esqui, nos meses de inverno, a apenas 20 minutos de distância do centro da cidade. A neve das últimas duas noites foi suficiente para deixar a parte alta da montanha e sua floresta de pinheiros branquinhas, mas não o suficiente para reativar a estação de esqui. Para nós, brasileiros, um verdadeiro cartão postal!

A bela paisagem da região do Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos

A bela paisagem da região do Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos


Conversamos com um guarda-parque e ele disse que a trilha estaria cheia de neve,mas que poderia ser feita. Só que, naquelas condições, seriam umas seis horas de caminhada, ida e volta. Isso para quem estivesse com os calçados próprios, o que não era o nosso caso. Resolvemos, então, seguir até onde desse e voltar a tempo de fazer o outro passeio também.

Muita neve na trilha que sobe o Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos

Muita neve na trilha que sobe o Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos


Não demorou muito e já estávamos caminhando sobre a neve, às vezes fofa e fresca, às vezes dura, compactada e escorregadia. A trilha completamente perdida sob a neve e sobre uma floresta de pinheiros nevados. Quem nos guiava, além do instinto, era uma par de pegadas frescas, provavelmente gente que subiu algumas horas antes de nós.

O belo canyon de Oak Creek, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos

O belo canyon de Oak Creek, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos


Caminhando ao lado do gelado e cristalino rio do Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona - EUA

Caminhando ao lado do gelado e cristalino rio do Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona - EUA


Subimos por cerca de uma hora, ziguezagueando no meio da floresta, aqui e ali uma abertura na copa das árvores para podermos admirar a vista. Quando mais alto, mais neve na trilha e mais difícil caminhar. Por fim, achamos que já era o bastante. Valeu a experiência de andar numa floresta completamente tomada pela neve, onde em alguns pontos afundávamos até o meio da coxa.

Percorrendo o belo e gelado rio no Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos

Percorrendo o belo e gelado rio no Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos


Caminhando ao lado do gelado e cristalino rio do Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona - EUA

Caminhando ao lado do gelado e cristalino rio do Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona - EUA


Para baixo todo santo ajuda e não demorou muito para chegarmos à Fiona. Daí para a cidade, um pit stop para almoçarmos junk food e logo estávamos na estrada novamente, dessa vez rumo ao Oak Creek Road. A neve ficou para trás, assim como o frio das altas altitudes. Não demorou muito e já estávamos percorrendo esse belo canyon, cercado de grandes paredes e torres avermelhadas, mas com uma rica e densa vegetação em seu interior.

O belo rio no Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos

O belo rio no Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos


Bosque de macieiras no Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos

Bosque de macieiras no Slide Rock State Park, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos


Ao longo do rio que corre em seu interior, diversas áreas de lazer, de camping, hotéis e restaurantes. Em uma de suas partes mais bonitas está um Parque Estadual, o Slide Rock, e foi aí que paramos para fazer nossas explorações. Uma antiga plantação de maçãs, a área virou parque na década de 70, embora já atraísse turistas muito antes disso. Por aí corre o rio principal desse canyon formando corredeiras e piscinas naturais.

Fiona nos leva através do Oak Creek Canyon, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos

Fiona nos leva através do Oak Creek Canyon, perto de Sedona, no Arizona, Estados Unidos


Água muito fria para nós, mas alguns turistas mais corajosos estavam se banhando. A gente só caminhou ao lado do rio, espremido entre altas paredes de pedra avermelhada. Uma beleza de lugar! Para tornar a cena ainda mais bucólica, lá está um bosque de macieiras, em plena florada!

Fazendo uma das muitas trilhas na região do Oak Creek Canyon, em Sedona, no Arizona, Estados Unidos

Fazendo uma das muitas trilhas na região do Oak Creek Canyon, em Sedona, no Arizona, Estados Unidos


Depois de deixarmos o parque, um pouco mais à frente no canyon, ainda paramos para nova caminhada, dessa vez num canyon lateral. Por toda a região, são mais de 100 km de trilhas e a gente resolveu escolher uma só para sentir o gostinho. Além da bela paisagem, o que nos chamou a atenção nessa que fizemos foi o fato de nela ter morrido um conhecido caçador de ursos no final do séc XIX. O tal caçador se descuidou a acabou morto por um dos ursos que perseguia, um grande grizy, ou urso pardo. Existiam por aqui, na época. Nem preciso dizer para quem eu torço, na briga entre caçador e urso, né? Foi para ele que eu fui prestar minhas homenagens, mas a trilha tem o nome é do caçador.

Fazendo uma das muitas trilhas na região do Oak Creek Canyon, em Sedona, no Arizona, Estados Unidos

Fazendo uma das muitas trilhas na região do Oak Creek Canyon, em Sedona, no Arizona, Estados Unidos


Mais alguns minutos de carro e chegamos à Sedona. A cidade está localizada no meio de uma paisagem maravilhosa, enormes paredões para todos os lados. É muito popular entre aqueles que acreditam em energia da terra e dos cristais, uma espécie de São Tomé das Letras americana, só que já bem mais chique e comercializada. Para quem procura uma massagem terapêutica, uma sessão de reiki ou apenas saber o que os astros e as mãos dizem do seu futuro, este é o lugar certo!

A cidade de Sedona, no Arizona, Estados Unidos, está no meio de uma incrível paisagem

A cidade de Sedona, no Arizona, Estados Unidos, está no meio de uma incrível paisagem


Mas para quem não liga muito para isso e além disso sabe conviver com excesso de lojas de souvenires, também veio ao lugar certo, pela beleza do lugar. A cidade é muito gostosinha e nós teríamos preferido ficar por aqui a Flagstaff, se pudéssemos voltar no tempo. Mas não podemos e já tínhamos hotel pago por lá, assim tratamos de voltar, depois do espetacular pôr-do-sol visto do centro de Sedona. Amanhã, é pé na estrada novamente, rumo à Cratera do meteoro, Floresta Petrificada e a cidade de Santa Fé, já no Novo México.

A cidade de Sedona, no Arizona, Estados Unidos, está no meio de uma incrível paisagem

A cidade de Sedona, no Arizona, Estados Unidos, está no meio de uma incrível paisagem

Estados Unidos, Arizona, Flagstaff, Sedona, montanha, Oak Creek Canyon, Humphrey Peak, Slide Rock State Park, neve

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior A imponente barragem do Hoover Dam, fronteira de Nevada com Arizona, nos Estados Unidos

Nosso Roteiro, o Hoover Dam e a Volta à Flagstaff

Post seguinte A impressionante cratera do meteoro, ou 'Meteor Crater', no Arizona - Estados Unidos

Na Cratera do Meteoro

Blog da Ana A bela paisagem da região do Humphrey Peak, em Flagstaff, no Arizona, Estados Unidos

Welcome to Arizona!

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 21/02/2018 | 10:56 por Mireli

    Esta viagem foi em abril/2014?
    Vamos em abril deste ano, será que poderá nevar?
    Obrigada pela atenção, excelente post.

  • 17/06/2012 | 20:59 por Ronaldo

    Parabens,lugar maravilhoso,lindas fotos.
    Passei em Sedona,no final de abril/12,fiquei encantado
    e vou voltar,pois nao tivemos tempo para explorar esses lugares.
    Estavamos de passagem rumo ao Monument Valley e tinhamos umas quatro hs de estrada pela frente.
    Depois de ver essas fotos,com certeza vamos voltar a Sedona.Valeu a pena o Novo Mexico?

    Abs.

    Resposta:
    Oi Ronaldo

    Nós gostamos muito de Sedona. Mais de lá do que de Flagstaff.

    Não tivemos muito tempo no Novo México, mas gostamos muito mesmo de Santa Fé. Certamente, poderíamos ter ficado mais tempo por lá...
    Talvez, ainda passemos pelo estado nessa viagem. Aí, vou poder te dar mais informações

    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet