0 Feriadão - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Feriadão - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Feriadão

Canadá, Banff National Park

A cidade de Banff, em Alberta, no Canadá

A cidade de Banff, em Alberta, no Canadá


Quando chegamos à Calgary, dois dias atrás, logo ficamos amigos do gerente do hotel. Ele até nos deu um desconto, em reconhecimento a termos chegado tão longe. Foi ele também que, ao descobrir que o próximo destino seria Banff, nos alertou: esse fim de semana era prolongado, por causa do feriado na segunda-feira, e o parque e hotéis da região estariam lotados, além de muito caros. Calgary inteira iria para lá...

Artista de rua na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá

Artista de rua na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá


Então, naquela mesma noite, nosso amigo Priceline fez o melhor que pode e achou um hotel para nós em Kenmore, cidade a 20 quilômetros de Banff e melhor lugar para achar hotéis depois que a primeira opção se esgota. Também não estava muito barato, mas pelo menos estávamos garantidos dentro da enorme concorrência. A região do parque é a grande opção de viagens para o pessoal daqui, já que a praia mais próxima está a mais de mil quilômetros de distância!

Com a famosa Polícia Montada, na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá

Com a famosa Polícia Montada, na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá


Saímos na sexta na hora de almoço e já deu para perceber, pelo movimento da autopista dupla, que o destino é mesmo popular. Se já estava assim àquela hora, imagina no final da tarde... Viagem curta, menos de uma hora e chegamos à simpática Kenmore. Vários hotéis gigantes, prontos para aproveitar a demanda. A gente se instalou, pegamos umas dicas sobre o que ver e fazer no parque com o pessoal do hotel e nos mandamos. Logo na saída de Kenmore já está a entrada do parque. Pagamos 9 dólares por pessoa (já estou com saudade do nosso super passe anual, lá dos Estados Unidos), que é válido para permanência até as 16 horas do dia seguinte e entramos no famoso Banff National Park.

Charmoso restaurante na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá

Charmoso restaurante na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá


Esse parque foi criado no início do século passado para proteger uma área de natureza e fauna exuberante, entre lagos, montanhas e canyons. O centro nevrálgico do parque é a charmosa cidade de Banff, que muito lembra a nossa Gramado ou Campos de Jordão, pela arquitetura, clima, lojas e restaurantes. No Canadá, muitos parques nacionais tem cidades dentro da sua área, como foi o caso de Waterton, daqui e em Jasper, um pouco mais ao norte.

Comendo delicioso fondue na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá

Comendo delicioso fondue na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá


Achamos um estacionamento para a Fiona, nos armamos de mapas e informações no centro de turismo e seguimos diretamente aos restaurantes, pois estávamos morrendo de fome. Não conseguimos resistir a um que anunciava deliciosos fondues, mesmo ainda não sendo de noite. Foi a melhor decisão do dia! O fondue de queijo estava absolutamente maravilhoso, talvez o melhor que comemos nesses 1000dias pelas américas, O clima frio ajudava ainda mais, assim como a paisagem e arquitetura alpina ao nosso redor.

Um dos muitos painéis explicativos sobre ursos no Banff National Park, em Alberta, no Canadá

Um dos muitos painéis explicativos sobre ursos no Banff National Park, em Alberta, no Canadá


O belo lago de Minnewanka, no Banff National Park, em Alberta, no Canadá

O belo lago de Minnewanka, no Banff National Park, em Alberta, no Canadá


A Ana ainda queria a sobremesa, mas consegui convencê-la a deixar para mais tarde. Afinal, pelo menos em teoria, tínhamos ido até lá para ver lagos e montanhas... Seguindo o conselho do hotel, fomos de carro para o lago Minnawanka, para uma caminhada pela sua orla. Água bem verde e fria, paisagem maravilhosa. Muitos avisos para tomar cuidado com os ursos. Estamos em plena temporada das berries, petisco delicioso para eles, e várias trilhas ficam com restrições. Aqui no Canadá, nessas épocas, algumas trilhas só podem ser percorridas por grupos de no mínimo quatro pessoas. Se estamos em dois, temos de esperar no início da trilha por mais pessoas. Só o spray não adianta!

Caminhada na orla do lago Minnewanka, no Banff National Park, em Alberta, no Canadá

Caminhada na orla do lago Minnewanka, no Banff National Park, em Alberta, no Canadá


De qualquer maneira, a trilha que percorremos não era das “perigosas”. Só uns poucos quilômetros bem light, para fazer a digestão do fondue. Interessante foi ver a história do lago. Queriam fazer uma represa por aqui, mas o movimento ecológico já era bem forte no início do século XX e conseguiu impedir o projeto por algumas décadas. Mas veio a 2ª Guerra Mundial e, com ela, regulações especiais. Aproveitando-se das leis de exceção, o Estado mandou às favas os ecologistas e fez a barragem, para gerar energia. Não sei as consequências ecológicas, mas a natureza acabou se adaptando e, no caminho, além de muitos outros turistas, cruzamos com uma fauna variada.

Esquilo nos observa atentamente no Banff National Park, em Alberta, no Canadá

Esquilo nos observa atentamente no Banff National Park, em Alberta, no Canadá


Voltamos para Banff e fomos até o pé da montanha Sulphur Mountain. O nome vem das águas termais que vem da montanha. Embaixo, várias piscinas, devidamente exploradas por casas de banho. Mas nós queríamos era subir a montanha, pois a vista lá de cima tem fama de ser incrível. Nossa ideia era subir de bondinho, ou Gôndola, como chamam por aqui. Bem, era o nosso intuito, até descobrir o preço extorsivo da subida: quase 40 dólares por pessoa...

Bondinho para o alto da Sulphur Mountain, no Banff National Park, em Alberta, no Canadá

Bondinho para o alto da Sulphur Mountain, no Banff National Park, em Alberta, no Canadá


Aí, já era demais! A alternativa era pouco menos de duas horas de caminhada até lá encima. A descida de gôndola é de graça, se for pela manhã ou no final da tarde. Para hoje, estava bem tarde para começarmos, então deixamos para amanhã cedo. Outro passeio bem caro é num ônibus especial pelas geleiras que ficam mais ao norte. Nós vamos até lá e fazer o passeio a pé mesmo, mas a Ana ainda posou para fotos na frente do tal ônibus. Com um pneu desse tamanho, deve ser difícil atolar...

Ao lado do veículo que leva turistas nas geleiras do Banff National Park, em Alberta, no Canadá

Ao lado do veículo que leva turistas nas geleiras do Banff National Park, em Alberta, no Canadá


Bem, sem subir de Gôndola ou a pé a Sulphur Mountain, restou para nós voltar para o centro da cidade para comer a tal sobremesa que não saia da cabeça da minha linda esposa: fondue de chocolate! Depois disso, de volta para o hotel. Amanhã, voltamos com disposição para subir a montanha e seguir viagem para Lake Louise. Vamos ver como será para achar hotel por lá...

Muito feliz com o fondue de chocolate na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá

Muito feliz com o fondue de chocolate na cidade de Banff, em Alberta, no Canadá

Canadá, Banff National Park, trilha, Parque, Kenmore

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Calgary, no Canadá, vista do alto da torre mais alta da cidade

Descanço em Calgary

Post seguinte Mesmo com o dia nublado, a incrível beleza de Lake Louise, em Alberta, no Canadá

De Banff para Lake Louise

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet