0 Despedidas da Chapada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Despedidas da Chapada - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Despedidas da Chapada

Brasil, Mato Grosso, Chapada dos Guimarães

O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso

O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso


Já no meio da tarde, saímos do setor do parque onde está a Trilha das Cachoeiras e nos dirigimos a outro, onde está a Cidade de Pedra. No caminho, reencontramos o Gabriel e a Luisa, que fariam esse passeio conosco. Não só esse passeio como também a viagem até o Pantanal. Como o roteiro deles aqui no Mato Grosso era parecido com o nosso, resolvemos nos juntar. Com isso, decidimos de vez que faríamos primeiro o Pantanal para só depois fazer Cuiabá e, de lá, seguirmos para o Mato Grosso do Sul. Era nossa última dúvida no nosso roteiro por aqui, mas já não é mais.

Visitando a Cidade de Pedra, um dos mais belos cenários da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Visitando a Cidade de Pedra, um dos mais belos cenários da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso

O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso


Mas, voltando à Chapada, lá fomos nós para a chamada “Cidade de Pedra”, o nome dado a um trecho dos mais de 100 km de enormes paredões que definem os limites da Chapada dos Guimarães. Esse é, provavelmente, um dos mais belos trechos dessas escarpas impressionantes e uma trilha nos leva por vários mirantes de tirar o fôlego.

Visitando a Cidade de Pedra, um dos mais belos cenários da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Visitando a Cidade de Pedra, um dos mais belos cenários da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso

O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso


Quando conversamos com o Sergio na primeira vez, na noite de anteontem, e pedimos que ele nos ajudasse a montar um roteiro para os próximos dois dias, ele não titubeou: “A Cidade de Pedra não pode faltar!”. Agora, estávamos vendo com os próprios olhos o porquê de tanto entusiasmo.

Visitando a Cidade de Pedra, um dos mais belos cenários da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Visitando a Cidade de Pedra, um dos mais belos cenários da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso

O grandioso cenário da Chapada dos Guimarães na área conhecida como Cidade de Pedra, em Mato Grosso


A vista é mesmo magnífica, ainda mais bonita do que a que temos do Mirante do Centro Geodésico. Aqui, mais do que nunca, percebemos as escarpas, os paredões e os desfiladeiros que formam e dão forma a essa Chapada. Precipícios com mais de duzentos metros de altura nos mostram a grandeza da paisagem e a nossa pequeneza naquele lugar. É uma biblioteca geológica a céu aberto, camadas e mais camadas de rochas representando milhões de anos, todas ali, para nossos olhos destreinados admirarem, enquanto outros, mais treinados, decifram a história do nosso planeta, ou pelo menos, desse pedacinho aqui no coração das Américas.

Caminhando na Cidade de Pedra, no alto da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Caminhando na Cidade de Pedra, no alto da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


Ficamos ali, quase uma hora, nos esbaldando com o visual. E quando nos preparávamos para partir, eis que ganhamos mais um presente. Araras coloridas, sempre elas, vários casais, apareceram para nos encher de “inveja”. Graciosamente, voaram e sobrevoaram sobre aquele enorme vazio a nossa frente. Pareciam entender que era isso o que queríamos fazer e tentavam nos mostrar como se faz.

Cidade de Pedra, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Cidade de Pedra, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


É... voar faz parte dos sonhos humanos desde que aprendemos a andar eretos, nas planícies africanas. Mais ainda quando estamos de frente a um lugar desses, o vazio infinito e o horizonte sem fim nos chamando. Ao ver aqueles pássaros coloridos cortando os ares por ali, tudo parece ser ainda mais fácil. Mas não é, claro, e o que podemos fazer é admirar aquele verdadeiro show, sentirmo-nos abençoados de estar ali, no lugar certo, na hora certa.

Casal de araras faz um voo espetacular sobre a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Casal de araras faz um voo espetacular sobre a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


Casal de araras faz um voo espetacular sobre a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Casal de araras faz um voo espetacular sobre a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


Bom, as araras nos fizeram ficar por ali por mais um quarto de hora, mas tínhamos de partir, por nossa ideia ainda era chegar em Poconé, cidade que fica no início da rodovia Transpantaneira. Assim, despedimo-nos da mágica Cidade de Pedra e de seus guardiões alados e coloridos e voltamos para a cidade. Aí, foi a vez de nos despedirmos do Sergio, nosso guia, amigo e professor dos últimos dias. Foi através de seus olhos e experiência que conhecemos a Chapada dos Guimarães e não nos esqueceremos disso!

Casal de araras faz um voo espetacular sobre a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Casal de araras faz um voo espetacular sobre a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


E então, na hora de partir, eis que a Chapada nos reservava mais uma surpresa. Saíamos de uma padaria, depois de um rápido lanche, e fomos reconhecidos pela Cecília. A Cissa era uma das integrantes do trio Pirathiny, uma espécie de pequeno circo mambembe que percorreu o Brasil por mais de um ano, levando alegria às crianças de todo o país. Nós os havíamos encontrado lá em Oiapoque, um pouco antes de cruzarmos para a Guiana Francesa, já há mais de dois anos!

A igreja da cidade de Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

A igreja da cidade de Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


Reencontro com a camionete do trio Pirathiny, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Reencontro com a camionete do trio Pirathiny, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


Pois é, ela agora mora por aqui! Viu a Fiona na rua e soube que estávamos por perto. Felizmente, nos avistou e foi uma festa só! Que incrível a coincidência, algo típico desse lugar mágico que é a Chapada. O mundo é pequeno mesmo, não? Foi muito joia!

O surpreendente reencontro com a Cecília, do trio Pirathiny, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

O surpreendente reencontro com a Cecília, do trio Pirathiny, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


O surpreendente reencontro com a Cecília, do trio Pirathiny, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

O surpreendente reencontro com a Cecília, do trio Pirathiny, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso


Passamos um tempo botando as novidades em dia, nós falando do nosso roteiro interminável e ela contando sobre o fim do Trio e sobre seus filhos, que conhecemos lá em Oiapoque. Depois, infelizmente, tivemos mesmo de partir. A Chapada ficou para trás, pelo menos geograficamente. Mas nas nossas lembranças, está mais forte do que nunca, suas cavernas e cachoeiras, escarpas e precipícios e encontros e reencontros. Só não ficamos tristes em deixá-la porque outro paraíso nos espera: o Pantanal. E vamos que vamos!

Admirando o cenário da Cidade de Pedra, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Admirando o cenário da Cidade de Pedra, na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

Brasil, Mato Grosso, Chapada dos Guimarães, trilha, Parque, araras, Cidade de Pedra

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior A famosa cachoeira do Véu da Noiva, cartão postal mais conhecido da Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso

O Dia das Cachoeiras

Post seguinte Início oficial da rodovia Transpantaneira, entre Poconé e Porto Jofre, no Mato Grosso

Poconé e a Transpantaneira

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 20/10/2013 | 17:11 por Natália Gastão

    Entrou pra lista rapidinho!!!!!
    Mudei para Cuiabá esse ano e sem dúvidas esse será um passeio dos próximos fds! Adorei!!!
    Acompanho tudinho pelo FB, vocês estão arrasando!
    Boa viagem!

    Resposta:
    Oi Natália

    Para vc que está em Cuiaba, a Chapada tem de estar no alto da lista! Destino imperdível! Pode programar vaaaaarios fins de semana por lá que vai valer a pena. Com tempo, tem muita coisa para explorer por lá. Nós passamos rapidinho, infelizmente...

    Um grande abraço para vc e aproveite as belezas do seu "quintal", hehehe

  • 19/10/2013 | 21:51 por mabel

    Que lindo!!!!!!!!!! E está tão perto de nós, mas pouco conhecem, inclusive eu. Quem sabe um dia?

    Abraços

    Resposta:
    Oi Mabel

    Pois é, tem de ir lá sim! Vale muito a pena!

    Um grande abraço!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet