0 Cruzando o Círculo Polar - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Cruzando o Círculo Polar - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Cruzando o Círculo Polar

Groelândia, Ilulissat

Um Greenland Husky, animal mais popular em Ilulissat, na Groelândia

Um Greenland Husky, animal mais popular em Ilulissat, na Groelândia


Hoje foi o dia de quebrarmos todos os nossos recordes de latitude nessa viagem. Afinal, estávamos indo para Ilulissat, uma cidade que fica ao norte do Círculo Polar Ártico. Os continentes do hemisfério norte estão muito mais ao norte que os continentes do hemisfério sul estão ao sul. Confuso? Nem tanto, basta comparar as respectivas latitudes. Ushuaia, por exemplo, a cidade mais ao sul do planeta, tem uma latitude apenas um pouco maior do que Londres e já bem menor do que Glasgow, na Escócia. O correspondente sulino da latitude de Ilulissat seria em plena Península Antártica! Então, mesmo se realizarmos nosso sonho de, no final da viagem, pegar um barco para a Antártida, não chegaremos a uma latitude tão grande como a que chegamos hoje.

A magnífica paisagem gelada que se pode admirar no voo entre Nuuk e Ilulissat, na Groelândia

A magnífica paisagem gelada que se pode admirar no voo entre Nuuk e Ilulissat, na Groelândia


O que mantém essas latitudes tão altas na Europa e na Groelândia habitáveis é a famosa Corrente do Golfo, que traz as águas quentes do Caribe em direção a esta região. Por isso se diz que, caso o aquecimento global “desligue” a Corrente do Golfo, a consequência seria o resfriamento do norte da Europa, o que parece um paradoxo, um aquecimento causando um resfriamento. Bom, enquanto isso não acontece, hoje foi o dia de chegarmos à Ilulissat, a pequena cidade que fica ao lado da maior geleira do mundo fora da Antártida, a titânica Jakobshavn.

A magnífica paisagem gelada que se pode admirar no voo entre Nuuk e Ilulissat, na Groelândia

A magnífica paisagem gelada que se pode admirar no voo entre Nuuk e Ilulissat, na Groelândia


A viagem é feita num pequeno avião para uns 30 passageiros. Assim é feito o transporte entre as cidades do país, já que não há estradas na Groelândia. A companhia aérea local liga todas as cidades da costa oeste. As cidades da costa leste estão isoladas do resto do país e só são alcançadas via Islândia. A vista que se tem durante o voo, se São Pedro permitir, já paga o alto preço da passagem! Lá de cima, podemos observar as gigantescas geleiras, o mar de neve e gelo que cobre todo o interior do país e os milhares de icebergs que dominam os mares da ilha. A sensação é de se estar no meio de um documentário do National Geographic ou da Discovery.

Vista aérea de Ilulissat, cidade ao norte do Círculo Polar Ártico, na Groelândia

Vista aérea de Ilulissat, cidade ao norte do Círculo Polar Ártico, na Groelândia


Ilulissat fica na Disco Bay, uma das mais belas regiões da Groelândia. Seu nome quer dizer exatamente “icebergs”, pela grande quantidade dessas montanhas de gelo que existem na Disco Bay. Afinal, aí está a desembocadura da enorme geleira Jakobshavn, responsável por quase 10% do fluxo de gelo que corre da ilha para o mar. São 100 milhões de toneladas diárias de gelo jogados no oceano, o bastante para abastecer a cidade de Nova Iorque 100 dias!

A cidade de Ilulissat, na Groelândia

A cidade de Ilulissat, na Groelândia


A cidade de 5 mil habitantes, a terceira maior da Groelândia, é muito mais bonita que Nuuk. Não é a toa que se transformou no maior centro turístico da ilha. Mas agora, nesse final de temporada de inverno e antes do início do verão, éramos uns dos poucos visitantes ali.

Observando a paisagem gelada de Ilulissat, na Groelândia, de dentro do conforto do hotel

Observando a paisagem gelada de Ilulissat, na Groelândia, de dentro do conforto do hotel


Nosso hotel enviou um carro para nos buscar no aeroporto e quando nos instalamos, deu para perceber que teremos três noites em alto estilo. A vista é absolutamente magnífica, aquele gelo todo à nossa frente, icebergs passando para lá e para cá. No pátio do hotel, entre os quartos e o mar, para completar o cenário ártico, lá estava uma matilha de Huskies Groelandeses, o animal mais importante do país. Ficam a céu aberto o dia inteiro, ignorando as temperaturas negativas, prontos para nos levar em corrida desvairada pelo gelo. Umas figuras simpaticíssimas!

Gelo cobre pequena baía em Ilulissat, na Groelândia

Gelo cobre pequena baía em Ilulissat, na Groelândia


A gente se instalou e foi dar uma caminhada pela cidade. A temperatura pouco abaixo de zero não impedia que crianças jogassem futebol num campo semi-congelado. O ar gelado e as montanhas cobertas de gelo que nos cercavam eram um convite para entrarmos nos cafés quentinhos e aconchegantes que se espalham pelo pequeno centro.

Jogo de futebol no gelo, em Ilulissat, na Groelândia

Jogo de futebol no gelo, em Ilulissat, na Groelândia


Caminhando em Ilulissat, na Groelândia

Caminhando em Ilulissat, na Groelândia


Mas a gente deixou os cafés para o dia seguinte, pois tínhamos um jantar de boas vindas no hotel nos aguardando. Uma entrada e um prato principal deliciosos, acompanhados de vinho e daquela vista fenomenal na janela à nossa frente. Eis um lado do nosso continente completamente diferente do que já vimos até agora!

Acompanhado de bom vinho, nosso jantar de boas vindas à Ilulissat, na Groelândia

Acompanhado de bom vinho, nosso jantar de boas vindas à Ilulissat, na Groelândia


Uma das razões para virmos para a Groelandia ainda no final da temporada de inverno foi a expectativa de ver a aurora boreal, ou Northern Lights. Mas nossa primeira noite por aqui já nos tirou qualquer esperança. Simplesmente, não fica escuro! O sol se põe às 10:30 da “tarde”. E já nasce novamente um pouco depois das duas da manhã. Nesse intervalo, mal é preciso ligar os postes de iluminação. A noite fica bem mais clara que uma noite de lua cheia nos trópicos. A esperança da aurora boreal fica para o sul da Islândia, onde deve ficar um pouco mais escuro do que aqui.

Balcão do nosso hotel em Ilulissat, na Groelândia

Balcão do nosso hotel em Ilulissat, na Groelândia


Socializando com um filhote de Greenland Husky, em Ilulissat, na Groelândia

Socializando com um filhote de Greenland Husky, em Ilulissat, na Groelândia


Amanhã a programação é um passeio de helicóptero até o alto da geleira gigante. Mas o voo só sai com bom tempo e um número mínimo de turistas. Infelizmente, acho que não vai ser o caso. Mas não faltarão lugares para explorar nas redondezas. O que vai faltar, talvez, são casacos para isso, hehehe!

Um belo fim de tarde, às 10:30 da noite! (em Ilulissat, na Groelândia)

Um belo fim de tarde, às 10:30 da noite! (em Ilulissat, na Groelândia)

Groelândia, Ilulissat,

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Pronta para viajar para a Groelândia!

Chegando à Groelândia

Post seguinte Maravilhada com a vastidão branca ao redor de Ilulissat, na Groelândia

Perdidos na Imensidão Ártica

Blog da Ana Um belo fim de tarde, às 10:30 da noite! (em Ilulissat, na Groelândia)

Disko Bay

Comentários (3)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 30/12/2015 | 00:22 por Vinícius

    Po vocês são muito doidos de ir pra Groelândia ,mas to achando incrível , continuem com as fotos ,informações históricas e geográficas, pois está muito legal de ler!

  • 26/12/2012 | 02:22 por William

    Adorei as fotos. Que lugar. Percebi uma atmosfera diferente , os detalhes de cada local. Estava pesquisando a net devido uma onda de calor. Cheguei a sonhar com fenômenos e como dou atenção a isso sinto que algo começa acontecer. O clima nos polos estão mudando e creio que ambos polos sofrerão mutação climatica. A Terra busca um novo preenchimento e começa se mover em aguns lugares. Eu espero que não seja uma mudança violenta, embora não podemos nada contra a natureza.Por outro lado não quero que esta beleza mude.Um grande abraço a vocês.Qualquer mudança me avise que busco respostas por aqui.Tudo de bom e Feliz Natal.

    Resposta:
    Olá William

    A região ártica é absolutamente maravilhosa. Linda. Emocionante viajar por lá, ver aquela grandiosidade toda de perto

    Mas, como vc mesmo disse, ela está mudando. e mudando rapidamente. Ninguém sabe aonde vai parar... Ninguém sabe exatamente o porquê, mas tudo parece indicar que parte da culpa é nossa. Antes, pensávamos que seriam apenas os nossos bisnetos a pagar a conta. Hoje, já sabemos que não vai ser preciso esperar tanto.Talvez, já sejam nossos filhos mesmo.

    Enquanto isso, cabe a nós, através de pequenas açõs, tentar mitigar isso. Ao mesmo tempo, e se tiver a chance, a melhor coisa é ir lá, ver tudo de perto. Uma viagem inesquecível!

    Um feliz ano novo pata vc

  • 23/05/2012 | 12:45 por Marreco Bill

    Que lugar maravilhoso! Que viagem alucinante.
    Esse projeto é inspirador demais.
    Sinto que quando viajamos para lugares tão únicos, passamos a viver mais no presente e ter conciência disso.
    Acho que é o que chamam de presentificar a vida.
    Eu sempre tive vontade de ter essa sensação de ser o "único brasileiro" na região.
    Essas fotos da Groenlândia me inspiraram a elevar o meu sonho ao status de projeto.
    congratulações pela coragem de realizar algo que muita gente sonhas, mas só fica no sonho.

    Resposta:
    Olá Marreco Bill!

    É isso aí, vamos todos realizar nossos sonhos!
    Aqui por esses lados, com certeza somos os únicos brasileiros na região! Em alguns lugares, os únicos terráqueos, hehehe

    Então, espero que o projeto se cumpra! Depois, manda mais detalhes e vamos trocar ideias tb!

    Abs

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet