0 Chegando ao Equador - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Chegando ao Equador - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Chegando ao Equador

Peru, Mancora, Equador, Guayaquil

Chegando ao Equador

Chegando ao Equador


Deixamos Mancora com um sol bem gostoso que parecia perguntar: "Por que estão indo?" Oras... porque sempre foi assim, desde que me conheço por gente! No dia que vamos embora da praia, o sol nasce radiante! Pode ser no Brasil, pode ser no Peru...

Despedida com sol da bela praia de Mancora, no litoral norte do Peru

Despedida com sol da bela praia de Mancora, no litoral norte do Peru


Seguimos pelo litoral, passando por outras praias famosas da região, como Zorritos. Por fim, passamos ao lado de Tumbes, o local onde Francisco Pizarro e seus "Conquistadores" aportaram, há quase 480 anos. A minha vontade é, num passe de mágica, voltar àquele tempo levando uma bazuca, algumas granadas e uma Uzzi. Acabar com a raça deles em cinco minutos e assim, mudar a história. Como teria evoluído a América do Sul sem os europeus? Quanto tempo duraria o Império Inca? Eles chegariam até o Brasil? Haveria um encontro de Incas e Astecas? Perguntas que nunca terão respostas, graças a uma combinação de Colombo com Cortez com Pizarro, com Sífilis com Varíola com Gripe. Essa combinação, pouca gente sabe disso, matou mais gente aqui nas Américas no séc XVI que todas as guerras e ditaduras juntas mataram em todo o mundo no séc XX. Basta ver o excelente filme "Invasões Bárbaras" para ver os números...

Cenas típicas do sul do Equador, região de Mashala: bananeiras com os cachos devidamente ensacados

Cenas típicas do sul do Equador, região de Mashala: bananeiras com os cachos devidamente ensacados


Deixamos Tumbes e a trágica história para trás e chegamos à fronteira. Ao contrário das últimas passagens fronteiriças, essa foi rapidinha. Na aduna do Equador, pela primeira vez desde a entrada no Suriname, nos foi pedido o seguro para o automóvel. Para a nossa alegria, o seguro contratado no Brasil foi considerado válido e pudemos seguir viagem. Ainda bem que não chegamos aqui em meados da década de 90 quando Equador e Peru chegaram a ter escaramuças na fronteira, com morte de soldados em ambos os lados. Aparentemente, está tudo resolvido, embora tenhamos achado o trafégo pela fronteira extremamente pequeno. Ou porque era domingo ou porque peruanos e equatorianos ainda não se frequentem muito.

Iguanas dormem em árvore da Plaza Bolívar, em Guayaquil, no Equador

Iguanas dormem em árvore da Plaza Bolívar, em Guayaquil, no Equador


Bom, foi entrar no Equador e a paisagem mudou completamente. Muito verde, muita mata, rios caudalosos, muita banana. Não parecia que tínhamos mudado só de país, mas de planeta. Lembra muito algumas regiões do Brasil, especialmente o interior do Rio de Janeiro.

Missa na Catadral de Guayaquil, no Equador

Missa na Catadral de Guayaquil, no Equador


Passamos por Machala, a quarta maior cidade do país e autoploclamada capital mundial da banana e seguimos para a maior de todas as cidades equatorianas, Guayaquil. Chegando num final de domingão, o trânsito no centro dessa cidade com mais de 2 milhões de habitantes estava bem tranquilo, o que facilitou bastante nossa vida. Achamos logo um hotel a um quarteirão da Plaza Bolívar, bem central e famosa pelas centenas de iguanas que lá moram. Mesmo no escuro não resistimos e fomos dar uma olhada. Estavam dormindo, boa parte delas nos galhos de uma árvore. Amanhã, com a luz do sol que as deixa mais ativas, retornaremos.

Placas de vidro com milhares de nomes 'flutuantes', em Guayaquil, no Equador

Placas de vidro com milhares de nomes "flutuantes", em Guayaquil, no Equador


Caminhamos bastante também no Malecon 2000, a orla do caudaloso rio Guaya. Na virada do milênio essa área foi reurbanizada e seus antigos frequentadores, ladrões, traficantes e prostitutas foram desalojados para dar lugar a um enorme espaço para a comunidade. Hoje, mesmo de noite, são crianças, idosos e namorados que passeiam por lá tranquilamente, sob os olhos atentos de uma vistosa força policial. Pelo Malecon seguimos até o Bairro da Penha, um morro com uma ótima vista para a cidade. Um belo passeio que deverá ser repetido amanhã também. Antes de partirmos para a pequena Montañitas, uma famosa praia que atrai turistas e surfistas de todo o mundo. Vamos lá conferir o porquê!

Vista noturna da cidade do alto do morro da Penha, em Guayaquil, no Equador

Vista noturna da cidade do alto do morro da Penha, em Guayaquil, no Equador

Peru, Mancora, Equador, Guayaquil,

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Praia em Mancora, no litoral norte do Peru

Mancora

Post seguinte Caminhando para o Bairro da Penha, em Guayaquil, no Equador

Guayaquil

Blog da Ana Chegando ao Equador

Hola Ecuador!

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 17/09/2011 | 13:04 por Lucio

    Rodrigo,

    Desde que o blog dos 1000 dias apareceu no Blog do Flavio Gomes, eu (e mais um monte de gente imagino) comecei a acompanhar o Blog!

    Parabéns pela viagem e pelos ótimos texto que postam, que servem de estimulo para viajar por nosso país e continente!!

    Boa viagem!!

    Resposta:
    Olá Lucio
    Pois é, foi mesmo o Flávio Gomes que apresentou nosso site para um monte de gente. Um brinde para ele!
    Legal que vc esteja gostando. Nossa idéia de fazer os blogs é exatamente essa: estimular as pessoas a viajar pelo Brasil e seus vizinhos, mostrar que é muito mais fácil e recompensador do que se imagina.
    Comentários como o seu são o melhor estímulo que podemos ter para continuar nossos relatos

    Um grande abraço

  • 16/09/2011 | 23:31 por Lucia

    Oi Gente !!!!!
    Hoje pensei em vocês quando assistia ao Jornal Nacional e comentaram que faltam mil dias para a Copa ..então me lembrei dos mil dias pelas Américas e corri aqui dar uma viajada para ver a onde me perdi de vocês :).
    Adorei ver as iguanas dormindo nas árvores. Achei fantástico..na aula de informática na quarta-feira vou mostrar aos meus alunos.
    Beijos aos dois grandes guerreiros e aventureiros, que admiro muito!!!!
    Continuação de ótima viagem e que Deus esteja sempre iluminando e protegendo vocês por cada lugar que passarem.
    Com carinho!!!

    Resposta:
    Olá Lucia!
    Quanta honra participar das suas aulas, heheehe!
    Os seus comentários são sempre um estímulo para que continuemos a viajar e tentar mostrar um pouquinho desse nosso continente para aqueles que viajam conosco
    Um beijão

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet