0 Chegando ao Chile - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Chegando ao Chile - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Chegando ao Chile

Argentina, Susques, Chile, San Pedro de Atacama

No Paso de Jama, fronteira entre Argentina e Chile, a 4.400 metros de altitude

No Paso de Jama, fronteira entre Argentina e Chile, a 4.400 metros de altitude


Hoje era o dia de deixarmos a Argentina e entramos no Chile. Sem querer correr riscos, saímos cedinho de Susques em direção à fronteira, cem quilômetros à frente. Difícil mesmo foi enfrentar o frio. O termômetro da Fiona marcava seis graus negativos na hora da saída!

A linda paisagem do Paso de Jama, ntre Argentina e Chile

A linda paisagem do Paso de Jama, ntre Argentina e Chile


Para variar, a paisagem era magnífica. Cruzamos mais um salar, muitas montanhas e chegamos, finalmente, ao Paso de Jama. Ali vencemos as burocracias normais de saída de um país e entramos na fila. A fronteira entre os dois países está funcionando num esquema especial, devido ao excesso de neve no lado chileno. Só passa quem chega lá até às 10:30, hora em que a fronteira abre e os carros e caminhões que cumpriram o horário limite e as burocracias podem entar no Chile.

A Fiona enfrenta seu frio recorde, pouco antes de chegar ao Paso de Jama, fronteira entre Argentina e Chile

A Fiona enfrenta seu frio recorde, pouco antes de chegar ao Paso de Jama, fronteira entre Argentina e Chile


Aí, por uns 20 km, podemos dirigir, parar e fotografar ao nosso bel prazer. E paisagens impressionantes não faltam! Salares, lagoas congeladas, montanhas nevadas, vastidões inexploradas, tudo pedindo para ser fotografado e filmado.

No Paso de Jama, fronteira entre Argentina e Chile, a 4.400 metros de altitude

No Paso de Jama, fronteira entre Argentina e Chile, a 4.400 metros de altitude


Aí, chegamos a um bloqueio dos carabineiros (a polícia daqui) chilenos. Neste ponto, todos os carros e caminhões que passaram a fronteira são reunidos e seguem em comboio por uns 40 km, guiados pelo carro da polícia. Em muitos pontos, a neve tomou conta da estrada e só meia pista está aberta. Em outros, só usando um desvio.

Nosso primeiro salar no Chile, a caminho de San Pedro de Atacama

Nosso primeiro salar no Chile, a caminho de San Pedro de Atacama


Lindas lagoas na puna chilena, a caminho de San Pedro de Atacama

Lindas lagoas na puna chilena, a caminho de San Pedro de Atacama


Ao nosso lado vão aparecendo antigos vulcões, uma visão que encanta qualquer brasileiro, já que não estamos acostumados com isso. Junta-se a isso a neve e o gelo e parece que estamos em outro planeta. Mas é apenas o Chile, país muito perto do Brasil!

Comboio para enfrentar a neve no lado chileno da fronteira

Comboio para enfrentar a neve no lado chileno da fronteira


A estrada ainda ganha bastante altitude, chegando aos 4.750 metros, novo recorde da Fiona. Aliás, o segundo do dia, pois o termômetro chegou a marcar nove graus negativos! Quando finalmente começamos a abaixar o carro da polícia nos deixa passar e o comboio se dispersa. Lá embaixo, numa enorme planície, avistamos o deserto do Atacama pela primeira vez. Ele está uns 50 km à frente e 2 km abaixo. Mas a dimensão do deserto e das montanhas e a limpeza do ar nos engana e tudo parece muito mais perto.

Trator limpa a estrada entre o Paso de Jama e San Pedro de Atacama, no Chile

Trator limpa a estrada entre o Paso de Jama e San Pedro de Atacama, no Chile


Os olhos não querem acreditar mas o relógio não mente. São quase 30 minutos de descida sem curvas, saindo dos 4.500 metros e chegando nos 2.500 metros de altitude do Atacama. Chegamos diretamente na cidade de San Pedro, onde finalmente é feita a aduana chilena. Nós e a Fiona somos legalizados no Chile, o vigésimo-segundo país desse nosso giro pelas Américas. Deixamos a nossa querida Argentina para trás, por onde ainda vamos viajar bastante nessa viagem, e chegamos ao Chile, país com atrações naturais que atrai turistas do mundo inteiro. Agora, temos de achar um hotel e começar logo nossas explorações por esse lugar mágico que é o Deserto do Atacama.

A primeira visão do deserto do Atacama, 2 mil metros abaixo de nós, no Chile

A primeira visão do deserto do Atacama, 2 mil metros abaixo de nós, no Chile

Argentina, Susques, Chile, San Pedro de Atacama,

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Piscina para extração de sal nas Salinas Grandes, próximo ao Paso de Jama, fronteira entre Argentina e Chile

Cada Vez Mais Perto

Post seguinte Magnífica lua cheia no Valle de la Luna, em San Pedro de Atacama - Chile

Sol e Lua no Atacama

Blog da Ana Magnífica lua cheia no Valle de la Luna, em San Pedro de Atacama - Chile

Valle de La Luna

Comentários (5)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 18/08/2011 | 18:57 por Luciana PI

    Rodrigo, quantas aventuras!!! E eu aqui enfiada no trabalho, gritando por férias! Como desejo estar nessa viagem, percorrer esses lugares lindos. Ano passado eu e meu companheiro fomos à São Pedro do Atacama, por isso recomendo a comida da Casa da Pedra e o "pisco sour", é lógico.
    Curta muito e coloque muitas fotos para ficarmos fantasiando ir algum dia nesses lindos lugares... AMÉRICA COMO TE QUERO!!!

    Resposta:
    Oi Luciana
    Nós fomos na Casa de Pedra sim. Uma delícia! A cidade estava lotada, por causa de um feriadão no Chile. A Casa de Pedra estava bombando todos os dias

    Vamos colocar muitas fotos sim! Difícil é arrumar tempo para abastecer o site, já que ficamos o dia inteiro passeando e tirando fotos. Tanta coisa maravilhosa!

    Mas, devagar, devagar, chegamos lá!

    Espero que as fotos e relatos continuem te inspirando...

    Abs

  • 17/08/2011 | 23:44 por lalau

    Sempre acompanhando, cada lugar lindo, ultimamente uma beleza que parece de outro planeta. Sinto falta de mapas enquanto leio. beijos nos dois

    Resposta:
    Ei lalau

    Exatamente a nossa sensação, parece outro planeta! Completamente diferente do que temos no Brasil.

    Estamos querendo colocar mapas mesmo. O problema tem sido o tempo, ou a falta dele. Vamos ver se conseguimos correr atrás...

    Um beijão para vc, filhos e Gêra

  • 17/08/2011 | 22:27 por Luis

    Vcs irão até Iquique?

    Resposta:
    Oi Luis

    Acabamos de chegar em Iquique. Dunas e visual alucinantes. Cá está o Pacífico, na nossa frente! Sensação de estar longe de casa! Pena que o tempo está nublado...

    Abs

  • 17/08/2011 | 22:25 por Luis

    Não esqueça da gente!!!
    Quero todas as informações.
    Rodrigo, veja o que dá pra fazer de bike.
    Um salar perto de Atacama também é bem vindo. Uyuni vai ficar pra viagem longa daqui 4 anos.
    Abraço.

    Resposta:
    Não esqueço não, Luis

    Dá para fazer algumas coisa de bicicleta sim, mas tem de se esforçar, hehehe. É muito fácil alugar bicicletas em San Pedro. Algumas atrações são relativamente próximas, até uns 40 km. Tem o Vale da Morte, o Vale da Lua, o deserto, algumas lagoas. Dureza são as estradas, muitas de areia fofa (Vale da Morte) ou de terra e esburacadas (no Salar do Atacama, onde tem uma lagoa linda - veja no post que vou colocar).

    Outras atrações, como os geisers e as lagoas altiplânicas, só de carro. Ou então, bike por vários dias, acampando ao ar livre.

    Sinceramente, acho que val um passeio de bike, para ver como é. Os outros, o melhor disparado é ter condução própria carro brasileiro ou alugado em San Pedro). Tour, não é nosso estilo e acho que não seja o de vcs também

    Quanto ao Uyuni, que coisa maravilhosa!!! Sabe que encontramos uns alemães cruzando a regiaão de bike. Mais de uma semana! Que empenho! Mais uns dias e colocamos os posts...

    Grande abraço

  • 17/08/2011 | 17:57 por Guto Junqueira

    Puxa, que rolo esse com o pneu, heim! Ainda bem que estourou na hora e no lugar certos! Pneu tem que ser bom, a Fiona irá agradecer. Abraço, Guto

    Resposta:
    Olá brother!
    Pois é, deu um trabalhão mesmo. Mas, vamos ganhando experiência, né?
    Como vc disse, ainda bem que ocoreu num lugar aonde conseguimos nos virar. Se fosse no dia anterior, nossa, aí estaríamos encrencados! Pior do que o pneu, foi a tranca que não saía...
    Enfim, tudo está bem quando acaba bem!

    Pensamos muito em vc lá no Atacama

    Um grande abraço

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet