0 A Incrível Villa de Leyva - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Incrível Villa de Leyva - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Incrível Villa de Leyva

Colômbia, Villa de Leyva

A enorme praça central de Villa de Leyva, na Colômbia

A enorme praça central de Villa de Leyva, na Colômbia


Para quem nunca tinha ouvido falar de Villa de Leyva até um mês atrás, confesso que fiquei impressionado com essa pequena e charmosa cidade colonial e com seus arredores. Bendito encontro com pessoal do The Hall Effect em Cali que nos fez mudar de trajeto aqui na Colômbia, incluindo no nosso caminho esse lugar incrível.

Nosso hotel em Villa de Leyva, na Colômbia

Nosso hotel em Villa de Leyva, na Colômbia


Caminhando pela cidade histórica de Villa de Leyva, na Colômbia

Caminhando pela cidade histórica de Villa de Leyva, na Colômbia


Dormimos muito bem no nosso quarto de pé direito bem alto na mansão do século XVIII transformada em hotel. A programação do dia começou com um passeio à pé pelas ruas de pedra da cidade, pela enorme praça central com sua arquitetura colonial, umas das maiores do país, e por suas igrejas centenárias. O sentimento é de se estar em alguma das cidades históricas mineiras. São da mesma época. Mas a arquitetura colonial espanhola tem suas próprias características, uma certa mistura de barroco com árabe, o que logo nos faz lembrar que estamos na Colômbia e não no Brasil.

Visitando os belos 'Lagos Azules' em Villa de Leyva, na Colômbia

Visitando os belos "Lagos Azules" em Villa de Leyva, na Colômbia


Em seguida, já à bordo da Fiona, partimos para uma volta pelas cercanias da cidade. A primeira parada foi numa das atrações naturais de Villa de Leyva, os belos "Lagos Azules". A água nasce ali mesmo, rica nos minerais que lhe emprestam a cor azul. Bonito para os olhos, mas pouco sadio para os peixes. Nada maior do que um centímetro consegue viver naquelas águas. Só para um mergulho, não seria problema, mas infelizmente não é permitido nadar. Ficamos então só com as fotos e uma bela caminhada por entre os lagos.

Os 'Lagos Azules' em Villa de Leyva, na Colômbia

Os "Lagos Azules" em Villa de Leyva, na Colômbia


O físsil de um gigantesco réptil marinho (Kronosauro) em Villa de Leyva, na Colômbia

O físsil de um gigantesco réptil marinho (Kronosauro) em Villa de Leyva, na Colômbia


De uma atração natural, passamos para outra, paleontológica. O mais completo fóssil de Kronossauro já descoberto está aqui. Ao invés de retirá-lo do local e levá-lo para um museu, tiveram uma idéia muito melhor: construíram um museu ao redor do fóssil, que assim permanece exatamente no local onde foi encontrado, morto já há mais de 100 milhões de anos! Para quem não conhece, esse era um enorme réptil marinho, terrível predador com mais de 12 metros de comprimento. Prova indubitável de que o mar já esteve por aqui, bem no meio da Colômbia. Para nós que gostamos de mergulhar, é arrepiante imaginar como seria mergulhar nesses mares do período jurássico. Certamente, muito mais perigoso do que hoje quando, de répteis marinhos, só encontramos as pacíficas tartarugas...

Dezenas de fósseis marinhos, prova que Villa de Leyva já esteve sob o mar! (Colômbia)

Dezenas de fósseis marinhos, prova que Villa de Leyva já esteve sob o mar! (Colômbia)


Visitando antigo monastério em Villa de Leyva, na Colômbia

Visitando antigo monastério em Villa de Leyva, na Colômbia


Bom, da natureza para o jurássico para o período colonial. A próxima parada foi num belíssimo convento Dominicano, o Santo Ecce Homo, fundado em 1620 e desativado há uns 30 anos, quando foi transformado em museu. Localizado na zona rural da cidade, foi por séculos centro irradiador de cultura, educação e religiosidade por todo o país. A arquitetura colonial está muito bem conservada, chamando muito a atenção o belo pátio interno e o uso de pedras repletas de fósseis em parte do seu piso. Mesmo desativado, é incrível o sentimento de paz que o silêncio de seus corredores e varandas ainda nos inspira.

O belo pátio central de antigo monastério em Villa de Leyva, na Colômbia

O belo pátio central de antigo monastério em Villa de Leyva, na Colômbia


Construção neolítica em Villa de Leyva, na Colômbia. As pedras servem para medir a luz do sol e o início das estações

Construção neolítica em Villa de Leyva, na Colômbia. As pedras servem para medir a luz do sol e o início das estações


Ainda tínhamos tempo para uma última atração. As várias cachoeiras de um parque próximo foram deixadas para uma próxima viagem e nós preferimos ver as ruínas neolíticas de um antigo povo que aqui viveu. Numa espécie de Stonehenge sulamericana, dezenas de pilares de pedras foram montados em duas fileiras paralelas com o intuito de marcar a luz do sol e o início das estações. Logo ao lado, um grande jardim com tumbas e enormes pedras trabalhadas para que ficassem com uma forma fálica. Segundo os estudiosos, uma maneira de representar e glorificar a fertilidade da terra. Acho que Freud daria outra explicação...

Cultura neolítica cultuava símbolos fálicos, símbolos de fertilidade, em Villa de Leyva, na Colômbia

Cultura neolítica cultuava símbolos fálicos, símbolos de fertilidade, em Villa de Leyva, na Colômbia


Voltamos para o centro de Villa de Leyva para nosso almoço tardio de fim de tarde. Num dos restaurantes sobre as arcadas da enorme praça central, um almoço sadio com bela vista finalizado com uma deliciosa e gigantesca salada de frutas com sorvete. Para quem gosta de frutas, a Colômbia é um ótimo país para se visitar!!!

Deliciosa salada de frutas em Villa de Leyva, na Colômbia

Deliciosa salada de frutas em Villa de Leyva, na Colômbia


Faltava ainda um último programa: pouco mais de meia hora de caminhada morro acima para se assistir o fim de tarde no mirante da cidade, ao lado de uma estátua protetora. O problema é que começou a chover bastante e ficamos no nosso hotel, abrigados. Mas, quando a chuva deu uma brecha, última chance de subir antes de escurecer, lá fui eu à toda enquanto a Ana descansava. Uma corrida contra o relógio e na torcida para que a chuva não voltasse. Cheguei à tempo de umas últimas fotos à meia luz. A volta, principalmente no trecho de mata, já foi tateando, pelo menos até chegar na cidade iluminada. A luz dos relâmpagos também ajudou, mas a chuva ficou mesmo distante.

Igreja da praça central de Villa de Leyva, na Colômbia

Igreja da praça central de Villa de Leyva, na Colômbia


Enfim, um dia cheio e maravilhoso, com atrações as mais variadas. Amanhã partimos meio tristes com o que deixamos para trás sem ver, mas muito felizes de termos estado por aqui. A idéia é chegar no início da tarde em Bogotá para logo seguirmos ao grande show do Aerosmith, com abertura do The Hall Effect. O Douglas já nos confirmou que conseguiu nossos ingressos. Yeahh!

Fim de tarde chuvoso no mirante de Villa de Leyva, na Colômbia

Fim de tarde chuvoso no mirante de Villa de Leyva, na Colômbia

Colômbia, Villa de Leyva, Arquitetura, Lago, dinossauro

Veja todas as fotos do dia!

Participe da nossa viagem, comente!

Post anterior A incrível Catedral de Sal em Zipaquirá, próximo à Bogotá, na Colômbia

A Catedral de Sal

Post seguinte Show do Aerosmith em Bogotá, na Colômbia

Aerosmith

Blog da Ana Igreja da praça central de Villa de Leyva, na Colômbia

Villa de Leyva

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet