0 A Fauna de Mamirauá - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A Fauna de Mamirauá - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

A Fauna de Mamirauá

Brasil, Amazonas, Mamirauá

Encontro com jacaré em rio em frente à Pousada Uacari, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Encontro com jacaré em rio em frente à Pousada Uacari, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Não é fácil a vida de um bicho em Mamirauá. Em um ecossistema que muda tão radicalmente a cada seis meses, os animais têm de se adaptar. Como bem disse o gerente da nossa pousada logo na primeira palestra: “Bicho, por aqui, tem de saber voar, ou nadar ou subir em árvore. Melhor ainda se souber fazer tudo!”. Desde uma pequena aranha até uma grande onça, essa é a regra. Se não, melhor procurar outras bandas...

Macaco caminha na copa das árvores na floresta alagada na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Macaco caminha na copa das árvores na floresta alagada na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Macaco salta sobre nós durante passeio de canoa na floresta alagada na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Macaco salta sobre nós durante passeio de canoa na floresta alagada na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


E assim, ao longo dos séculos, os animais foram se adaptando. Por aqui, até tatu sobe em árvore. Formigas mudam sua colônia para o alto das árvores a cada nova estação, lagartos caminham sobre a água e aranhas nadam muito melhor do que eu. Peixes saltam fora d’água para buscar sua refeição e onças se esguiam de jacarés para atravessar um rio de um lado a outro. É um mundo próprio com suas próprias leis.

Do alto da árvore, de ponta cabeça, macaco nos observa durante passeio na floresta alagada, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Do alto da árvore, de ponta cabeça, macaco nos observa durante passeio na floresta alagada, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


São inúmeras as espécies de pássaros que vivem na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

São inúmeras as espécies de pássaros que vivem na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Como em vários dos parques que já estivemos do Yucatán para cá, sempre temos aquela pequena esperança de avistar o maior dos felinos americanos, a onça pintada. Mas, logo no início, já fomos advertidos: são quatro ou cinco avistamentos por ano! Quase como ganhar na loteria. Para nós, ainda não foi dessa vez, mas o Pantanal está chegando! Por aqui, num futuro próximo, será um pouco mais fácil, pois a ideia é desenvolver um turismo específico para isso, com ajuda de radiotransmissores. Mesmo com eles, não é tarefa fácil. No nosso primeiro dia por aqui, um grupo de visitantes acompanhou a “caçada” de um pesquisador que estava aqui presente. Foram mais de cinco horas de canoa para se chegar até a onça, quando boa parte das pessoas já tinha desistido e voltado à pousada. A gente tem mesmo é de se contentar em ver as “casas” preferidas desse lindo animal, uma árvore apelidada de “apuí de onça”. É uma árvore grande, mas cuja principal característica são os longos e fortes galhos quase horizontais, um excelente local para as onças descansarem enquanto as águas não baixam e o solo não aparece novamente. A cada vez que reconhecíamos uma dessas na floresta alagada, nossos olhos brilhavam na esperança de ver alguma onça descansando lá encima. Mas ainda não foi mesmo dessa vez...

Um pequeno sapo vem nos visitar durante a noite na Pousada Uacari, na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas

Um pequeno sapo vem nos visitar durante a noite na Pousada Uacari, na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas


Um carangueijo fluvial na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Um carangueijo fluvial na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Bom, ficamos sem a onça, mas não faltaram outros animais para observarmos e fotografarmos. Na própria pousada, especialmente de noite, eram eles que viam nos visitar. Entre eles, sapos de um verde quase brilhante, caranguejos fluviais e, claro, muitos jacarés. Esses, ficavam nadando sob as pontes que ligam as construções da pousada, quiçá na esperança de alguma refeição fácil, hehehe. Até por isso, o seu lugar predileto era embaixo da cozinha de onde, vira e mexe, lá vinha uma comidinha. Se eles comem, não sei, mas que gostam de ficar por ali, isso eles gostam!

Encontro com jacaré em rio em frente à Pousada Uacari, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Encontro com jacaré em rio em frente à Pousada Uacari, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Encontro com jacaré em rio em frente à Pousada Uacari, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Encontro com jacaré em rio em frente à Pousada Uacari, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Outro grande animal aquático que é muito comum de ser ver por aqui são os muito mais pacíficos botos-cor-de-rosa. Estivemos em três oportunidades com eles, aquela admiração e respeito genuínos que rolam de mamífero para mamífero. Mas não tivemos muita sorte com as fotografias, já que els saem a qualquer momento da água para logo retornarem. São segundos de jubilo para todos, mas é difícil apontar a câmera a tempo. Felizmente, já tivemos nossa chance de estar mais perto e por mais tempo deles, quando visitamos Novo Airão, na nossa outra temporada amazônica nesses 1000dias. Aí sim, tivemos a chance de tirar nossas fotos.. Dessa vez, foi só a alegria de revê-los.

Botos cor-de-rosa nadam em rio na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas

Botos cor-de-rosa nadam em rio na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas


Botos cor-de-rosa nadam em rio na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas

Botos cor-de-rosa nadam em rio na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas


O que mais vemos por aqui são pássaros, dezenas de espécies de cores, tamanhos e formas diferentes. Araras, tucanos, periquitos, gaviões, patos pica-paus e um sem números deles. Seus cantos e sons são um espetáculo a parte, mas é vê-los voar sobre a mata infinita, seus corpos refletidos na água, o que mais emociona.

Encontros com pássaros são corriqueiros na Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas

Encontros com pássaros são corriqueiros na Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas


São inúmeras as espécies de pássaros que vivem na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

São inúmeras as espécies de pássaros que vivem na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Sempre que saíamos em passeio, levávamos um livro com fotos e desenhos de cada uma das espécies que vive ou frequenta o Mamirauá. Nossos guias, com seus olhos hábeis e treinados, os iam identificando e nos mostrando, tanto ao vivo como no próprio livro, e nós íamos preenchendo o nosso álbum. Muitas vezes, bem de longe, mas o zoom da máquina fotográfica ajuda bastante.

Passeio em canoa motorizada Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas. No colo, livro para ajudar na identificação de pássaros

Passeio em canoa motorizada Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas. No colo, livro para ajudar na identificação de pássaros


Livro com todas as espécies de pássaros da Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas

Livro com todas as espécies de pássaros da Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas


Entre os insetos, além das vorazes formigas e perigosas vespas, o que mais se vê são aranhas. Elas praticamente invadem nossa canoa quando navegamos pelos galhos e folhagens da floresta alagada. Também devem ficar felizes de encontrar um pouco de “terra firme”, hehehe. A maioria é bem amistosa e basta um bom peteleco para fazê-las voltar ao seu mundo.

Durante passeio à floresta alagada, inofensivas aranhas invadem nossa canoa na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Durante passeio à floresta alagada, inofensivas aranhas invadem nossa canoa na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Em cada canto da floresta, uma exuberância de vida na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Em cada canto da floresta, uma exuberância de vida na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Dentre os mamíferos terrestres, como não poderia deixar de ser em um mundo onde as árvores são o único lugar seco que existe, são os macacos que se sobressaem. Mas há também os bichos-preguiça (um dos pratos prediletos das onças, coitados!) e os esquilos, que também se dão bem na arte de se dependurar. Outra vez, contávamos com os olhos treinados dos guias para nos ajudar a localizar esses animais normalmente silenciosos.

Bicho-preguiça passeia em árvore na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas

Bicho-preguiça passeia em árvore na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas


Um esquilo na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas

Um esquilo na Reserva de Mamirauá, perto de Tefé, no Amazonas


Já os macacos, eles mesmo se denunciam, pelo barulho que costumam fazer. São várias espécies, diurnas e noturnas, quase sempre de pequeno porte, os chamados “micos”, vários dos quais já conhecíamos de outros lugares. Mas tem também aqueles um pouco maiores como o bujão gritador, também nosso velho conhecido, desde a Ilha Grande até às florestas de Belize.

Encontro com macacos na Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas

Encontro com macacos na Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas


Encontro com macacos na Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas

Encontro com macacos na Reserva do Mamirauá, na região de Tefé, no Amazonas


Mas havia um outro macaco, muito especial, que não se pode encontrar em nenhum outro lugar do mundo. Razão primeira para a criação desse reserva pelo primatólogo José Márcio Ayres, o Uacari é um macaco grande, de pelos bem claros e comportamento tímido. Seu rosto bem vermelho, sua principal característica, pode ser percebido de longe, em meio à folhagem verde. Esse era o principal objetivo (além da onça!) nos nossos passeios pela floresta alagada.

Encontro com o elusivo Uacari, a espécie de macaco de pelo branco e rosto vermelho que é símbolo da Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Encontro com o elusivo Uacari, a espécie de macaco de pelo branco e rosto vermelho que é símbolo da Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Encontro com o elusivo Uacari, a espécie de macaco de pelo branco e rosto vermelho que é símbolo da Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Encontro com o elusivo Uacari, a espécie de macaco de pelo branco e rosto vermelho que é símbolo da Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Ele primeiro apareceu para outras duplas de turistas, que voltaram felizes e com suas fotos. Mas nada de aparecer para nós, que já íamos ficando preocupados. Mas insistimos e o nosso guia cumpriu sua promessa e achou um bando deles, para a nossa alegria. Ficam lá no alto das árvores, incomodados com nossa estranha presença e tratam logo de se afastar. Nosso guia se embrenha na floresta alagada para segui-los, afastando-se da trilha. E nós, admirando e fotografando. Nessa época do ano, com o rio cheio, conseguimos ficar mais próximos das copas das árvores, mas mesmo assim, não é tão perto como gostaríamos. Enfim, só temos é que agradecer a oportunidade de star perto desses animais magníficos. A classe com que se movem de galho em galho, de árvore em árvore, é impressionante. Assim como o é a humanidade de seus gestos e olhares. Não dá para entender como a ciência demorou tanto tempo para descobrir que somos todos primos. Está na cara, nos dedos, no olhar, em tudo!

Ao longe, o macaco Uacari, símbolo da Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Ao longe, o macaco Uacari, símbolo da Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Entrando de canoa na floresta alagada, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Entrando de canoa na floresta alagada, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas


Enfim, esse foi um dos grandes momentos dessa nossa semana em Mamirauá: o encontro com os Uacaris! Depois, deu um certo trabalho para o nosso simpático guia reencontrar seu caminho na floresta alagada, mas ele fez seu trabalho. Se dependesse de mim, teríamos levado séculos e morrido de fome antes de sair daquele labirinto de folhas e troncos. Ali embaixo, tudo é muito parecido, árvores para todos os lados. Não é a toa que só entramos na floresta acompanhados do guia. Isso ficou mais claro do que nunca dessa vez. Voltamos para a pousada mais felizes do que nunca. Até nos esquecemos da bendita onça...

Árvore serve de local de descanso durante a noite  para pássaros na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Árvore serve de local de descanso durante a noite para pássaros na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Brasil, Amazonas, Mamirauá, Parque, Bichos, Amazônia

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior O maravilhoso reflexo do céu nos rios que cortam a Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Os Passeios na Floresta Alagada

Post seguinte Arquitetura típica de uma das comunidades ribeirinhas na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Visitas às Comunidades

Blog da Ana Entrando de canoa na floresta alagada, na Reserva do Mamirauá, região de Tefé, no Amazonas

Uacari-Branco

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet