0 Quebrando Regras - Blog da Ana - 1000 dias

Quebrando Regras - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Quebrando Regras

Bolívia, Tarija

A Plaza de Armas, em Tarija - Bolívia

A Plaza de Armas, em Tarija - Bolívia


Uma cidade boliviana com ares argentinos, ruas limpas, prédios bem conservados e algumas atrações nos seus arredores. Zoológico, uma pequena cascata em Tomatillas, trilha nos arredores e um centro plano com as mesmas características principais de todos os centros. Ruas movimentadas, um intenso comércio de rua, mercado central com frutas deliciosas, cholas preparando almoços na grande praça de alimentação.

Homenagem à Sucre, em Tarija - Bolívia

Homenagem à Sucre, em Tarija - Bolívia


Andamos pela Praça de Armas e pela Praça Sucre, vimos que a proximidade com a Argentina já muda inclusive os traços da população. Tarija é uma cidade muito gostosa, sem dúvida com muitas ruazinhas, cafés e lugarzinhos a serem descobertos. Mas infelizmente não temos este tempo, precisamos seguir viagem.

Rua em Tarija - Bolívia

Rua em Tarija - Bolívia


Hoje continuamos ao sul, em direção à fronteira com a Argentina. A fronteira mais movimentada é a de Villazón (BOL) e La Quiaca (AR), porém algo nos dizia que deveríamos seguir por Bermejo. Uma estrada que beira uma área de preservação no extremo sul da Bolívia e cruza a fronteira com a Argentina na cidade de Aguas Blancas. Nossa intuição estava correta! Além de ser a indicação feita pela maioria dos “chapacos” como são chamados os naturais de Tarija, descobrimos ser esta mais uma das rotas de magnífica beleza cênica.

Chola da melhor idade descansa na Plaza de Armas, em Tarija - Bolívia

Chola da melhor idade descansa na Plaza de Armas, em Tarija - Bolívia


A maior parte da estrada foi construída no cânion do Rio Bermejo, que desce até a fronteira onde encontra o Rio Grande de Tarija. Belíssimo cânion diferente de tudo o que vimos na Bolívia até agora. Imensas florestas subtropicais aparecem conforme vamos baixando a altitude. Chegamos aos 400m acima do nível do mar, cruzando pontes e túneis que eram verdadeiras obras de engenharia, cavernas sem luz e sem fim.

A estrada que liga a Bolívia à Argentina segue pelo lindo canyon do rio Bermejo, sempre com asfalto e muitos túneis

A estrada que liga a Bolívia à Argentina segue pelo lindo canyon do rio Bermejo, sempre com asfalto e muitos túneis


No caminho encontramos uma frente fria, chuva e garoa fina se alternavam, além dos 10, 8, 6°C que faziam fora do carro! Fizemos os trâmites burocráticos na fronteira, carta verde, permissão para entrada da Fiona no país, tudo certo! Ali, conversando com os policiais da aduana argentina, decidimos que seguiríamos viagem pelo menos até Jujuy. Quando cruzamos a fronteira perdemos “automaticamente” uma hora de nossas vidas. Essa hora faz muita diferença para quem ainda pretendia dirigir mais 350km!

A estrada que liga a Bolívia à Argentina segue pelo lindo canyon do rio Bermejo, sempre com asfalto e muitos túneis

A estrada que liga a Bolívia à Argentina segue pelo lindo canyon do rio Bermejo, sempre com asfalto e muitos túneis


Fato é, nossa primeira estrada neste país e já estamos dirigindo à noite, com chuva e depois de uma tarde toda na estrada. Não é exatamente o que tínhamos em mente, mas eu adoro termos a liberdade de quebrarmos as nossas regras de vez em quando. Depois de tantas montanhas na Bolívia, chegamos a um país plano, estradas retas, uma maravilha para a pessoa aqui que enjoa nas serras e mares da vida. Pude até me dedicar à leitura do nosso guia argentino e decidir a cidade em que iríamos dormir, Tilcara!

Fronteira entre Bolívia e Argentina, entre as cidades de Bermejo (BO) e Água Blanca (AG)

Fronteira entre Bolívia e Argentina, entre as cidades de Bermejo (BO) e Água Blanca (AG)


Fizemos um pit stop estratégico para abastecer não só a Fiona mas os motoristas. A cidade de Orán é a primeira cidade maior depois da fronteira. Lá retiramos nossos primeiros pesos argentinos, enchemos o tanque de gasoil e encontramos um café lindo, super mimoso e com menu requintado, nessa cidadezinha longe de tudo! É claro, isso só nos fez lembrar que realmente estamos na Argentina!

São 90km entre Jujuy e Tilcara, os 90km que fizeram valer a pena a nossa decisão de continuar! Neste trecho da estrada tivemos a primeira neve dos 1000dias! Passamos 2 semanas atrás dos lugares mais altos e gelados do sul do Brasil, caçando a neve. Hoje, estamos andando aqui, como quem não quer nada... e bingo! A neve nos encontrou! Não é comum nevar na região de Tilcara, mas logo depois de Jujuy, passamos pela cordilheira onde fica um dos montes mais altos da região, este é o motivo da neve... pois o vento a traz lá deste cume.

Chegamos à Tilcara as 22h de um domingo e ainda assim a primeira opção de pousada estava lotada. Muito prestativa, Ana Lia nos ajudou a encontrar uma pousadinha quentinha e gostosa. Acomodados, não tínhamos outra opção a não ser comemorar a nossa viagem e primeira neve em frente da lareira.

Bolívia, Tarija,

Veja mais posts sobre

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior Cactus, planta comum na paisagem  entre Potosí e Tarija - Boívia

Potosí a Tarija

Post seguinte Vista da pequena vila de Humahuaca - Argentina

Quebrada de Humahuaca

Blog do Rodrigo Fronteira entre Bolívia e Argentina, entre as cidades de Bermejo (BO) e Água Blanca (AG)

De Volta à Argentina

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 01/08/2011 | 23:48 por Thelma e Emerson

    Que legal!!
    Passaram por Purmamarca e Maymará??? O Cierro de Siete Colores e a Paleta del Pintor!
    Estamos curiosos esperando as fotos da neve! Bejos!

    Resposta:
    Oi Thelma! Siiim! Passamos por Purmamarca, Maimará, Cierro de Siete Colores e tudo que tínhamos direito. É muuuuito lindo! Já a neve... a noite, sem luz nenhuma na estrada, não conseguimos fotografá-la. Mas vou editar um filminho que fizemos e já já estará no site. Começamos a colocar em dia estes posts, dá uma olhadinha lá! Beijos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet