0 Pico do Papagaio - Blog da Ana - 1000 dias

Pico do Papagaio - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Pico do Papagaio

Brasil, Minas Gerais, Aiuruoca

Pousada Mandala no Vale do Matutu - MG

Pousada Mandala no Vale do Matutu - MG


Quando saímos de São Tomé das Letras e pegamos a estrada em direção à Caxambu, avistei ao longe uma cadeia de montanhas. Ela me chamou atenção pelo formato da sua montanha mais alta, um cocuruto de pedra imenso e bem redondinho. Apontei e perguntei ao Rodrigo se lá não seria o Matutu, onde queríamos chegar, e ele com todo o seu conhecimento geográfico falou que não. Pois teríamos que andar ainda 30km para a direita e depois mais 30km para a esquerda e que pelas noções de distância dele não chegaríamos ali. Concordo que ele tem, geralmente, uma boa noção geográfica, mas de alguma forma o que me puxou para esta montanha foi a sua energia. De longe o Vale do Matutu e seu lindo Pico do Papagaio me chamavam. Enfim, depois de passarmos em Caxambu e seguirmos em direção à Aiuruoca eu vi novamente a pedra e disse... “Olha Ro! Não era aquela que eu havia te falado? Estamos chegando exatamente embaixo dela!” e ele, depois de relutar muito e admitir que estava errado, teve que concordar comigo . Que bela noção de distância que ele tem!

Em Caxambu eu já havia lido no nosso guia como era o Trekking para o Pico do Papagaio: “Trilha de 4h e nível médio de dificuldade, com alguns trechos mais duros. Há pelo menos 3 subidas íngremes, que levam respectivamente 40’, 30’ e 25’ para serem percorridas.” Quando li isso no guia tinha certeza que eu não ia escapar, é claro que o Ro ia querer subir este pico. Eu adoro montanhas também, mas estava meio insegura quanto ao meu preparo físico e principalmente em relação aos meus joelhos, que de 2 semanas para cá começaram a doer e estalar. A caminhada de ontem para a Cachoeira do Fundo já serviu de aquecimento, vamos tentar, o caminho já parecia lindo, lá em cima então com certeza seria recompensador! Saímos cedo da pousada em direção ao trutário de onde começa a trilha. Partimos dos 1300m de altura caminhando em meio a um pasto. Esta primeira subida é a prova de fogo! Todos dizem que se passarmos por ela, passamos por toda a trilha sem problemas. O Miguel, nosso guia, e a Aracelli, nossa nova companheira de trilha, tinham um ritmo gostoso, mais parecido com o meu. Fomos subindo devagar e sempre, me sentia a Fiona com a marcha reduzida engatada, subindo lentamente, mas sem parar. Encontrei um ritmo que eu poderia subir durante horas sem cansar.

Trilha do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Trilha do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Passamos por pastos, uma pequena área de mata, uma área imensa de samambaias e uma floresta de candeias maravilhosa até chegar no Poço Azul, na metade do caminho.

Cachoeira na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Cachoeira na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Candeia, na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Candeia, na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


O poço era fantástico, um lugar perfeito para saltar direto na água, com uns 3 ou 4 metros de altura. O Rodrigo logo se preparou e saltou, tudo registrado por foto e vídeo. Eu adoro estas coisas e não poderia ficar para trás, mas alguma coisa me prendia, estava com um certo medo e não sabia se era da altura ou da água gelada. 20 minutos depois eu descobri, era da água gelada mesmo! É uma das águas mais geladas que já pegamos por aqui, devia estar uns 10°C! O choque foi tão grande que eu pulei e saí nadando sem aproveitar um segundo da água, eu só queria sair dali!

Lago Azul, no caminho para o Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Lago Azul, no caminho para o Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Bem acordada seguimos para mais 2 horas de subida. A floresta lá em cima é uma mata primária, engraçado que é conhecida como a Floresta do Harry Potter e é idêntica mesmo!

Bosque na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Bosque na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Passada a Floresta do Harry Potter finalmente começamos a encontrar pedras no caminho, o que indica que estamos chegando próximos ao pico, mais um pouco e finalmente encontramos o Bico do Papagaio! Isso mesmo, o pico é conhecido assim porque a pedra gigantesca de longe tem o mesmo formato. Tivemos uma sorte imensa, chegamos lá em cima com o melhor tempo possível, sem dúvida um dia perfeito!

No alto do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

No alto do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


No alto do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

No alto do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Do alto do pico pudemos ver a cadeia de montanha do Itatiaia, todo o Vale do Matutu e o vale depois dele, Vale das Cangaças se não me engano. Bem que o nosso livro não mentia: “Lá de cima dá para contemplar o relevo montanhoso do sul de Minas e da divisa com o estado do Rio de Janeiro, como o Pico das Agulhas Negras (ponto culminante do RJ) e a Pedra da Mina (segundo pico mais alto de MG).” Depois de quatro horas de subida tivemos a nossa recompensa!

Relaxando no Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Relaxando no Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Descendo do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Descendo do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Um lanchinho gostoso, alongamento e colheita de poejo da serra, planta expectorante, começamos a descida. O joelho reclamou um pouco, mas em 3h conseguimos chegar lá embaixo.

Flora na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

Flora na descida do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Ah! Esqueci de uma informação muito importante! Sabem quem subiu toda a montanha conosco e sem pegar carona até a base? O Simba! Ele realmente nos esperou aqui na pousada, acho que entendeu quando avisei ele que iríamos subir o Pico do Papagaio. Ele foi bravo e valente até o pico e voltou sem cansar um minuto! Estou apaixonada por esse cachorro...

com  o fiel Simbad no alto do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG

com o fiel Simbad no alto do Pico do Papagaio no Vale do Matutu - MG


Brasil, Minas Gerais, Aiuruoca, trilha, Trekking, Pico do Papagaio, Vale do Matutu, Comunidade Alternativa

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior Cachoeira do Fundo no Vale do Matutu - MG

Vale Encantado

Post seguinte Cachoeira  dos Garcias em Aiuruoca - MG

Último dia no Matutu

Blog do Rodrigo Cachoeira  dos Garcias em Aiuruoca - MG

Cachoeiras e Trutas

Comentários (4)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 21/09/2010 | 22:37 por Luis

    Cheguei atrasado! Se vcs voltarem pela região, de Itamonte até Aiuruoca, tem uma pousada chamada Campos de Altitude. São 25 km de terra de Itamonte sentido Alagoa. Vcs verão uma placa à esquerda. Mais 2 km e chega na pousada. Ela é tocada pela proprietária, tem 6 chalés de madeira e fica 1.800m do nível do mar, 5 nascentes dentro do terreno e um pequeno hidrogerador. Paraiso!!! De lá tem início a trilha do pico de Santo Agostinho. Linda demais!!!

    Resposta:
    Mais uma para a lista "Tudo o que a gente queria fazer e não fez". Passamos pela entrada sim, quando saímos e Aiuruoca sentido Itamonte, mas infelizmente não pudemos entrar. Ainda bem que são só 1000dias! rsrsrs! Bjs

  • 17/07/2010 | 22:58 por luiz carlos de souza

    OLÁ?CONHEÇO MUITO BEM ESTE LUGAR POR QUE TRABALHEI NA PURINA E ENTREGUEI MUITA RAÇÃO DE TRUTA NESTE LUGAR,POR ISSO ESTOU COMENTANDO QUE ESTE LUGAR É UNS DOS LUGARES MAIS LINDO QUE JÁ CONHECI EM MINHA VIDA.

    Resposta:
    É mesmo Luiz Carlos! O Matutu é um dos poucos lugares ainda preservados com lindas caminhadas e cachoeiras. Vale a pena voltar! Bjs

  • 20/06/2010 | 19:32 por mario sergio silveira

    Oi filha, que beleza de lugares. Lembra da Cida Oliveira que morou em Airuoca? Tentei contacto com ela para que ela escreva para voces. Bjs

    Resposta:
    Oi Pai! Lugar lindo mesmo! Vc vai adorar! Eu não lembrei que era aqui que a Cida morava! Qual é a cachoeira que ela acredita ter poderes de cura? Beijooos

  • 19/06/2010 | 09:16 por Paulinha Ribas

    Mas q fofo esse cachorro meu deus!
    Nunca poderei esperar isso do Zeus (meu PUG com problemas respiratórios) rs rs

    Resposta:
    Nem fale Paulinha! É difícil encontrar um cão como o Simba, o Ro ficou apaixonado! hahaha! Mas vale colocar o Zeus para caminhar, quem sabe sara os probleminhas respiratórios dele? Bjooo

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet