0 Península do Maraú - Blog da Ana - 1000 dias

Península do Maraú - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Península do Maraú

Brasil, Bahia, Barra Grande (Península do Maraú)

A piscina natural em Taipus de Fora, Barra Grande - BA

A piscina natural em Taipus de Fora, Barra Grande - BA


O que você quer? Praias com piscinas naturais? Amigos na beira da praia, lagoa à beira mar rica em lanolina, cachoeiras deliciosas ou um prato de palmito de açaí preparado na manteiga com manjericão? Tanto faz, aqui na região do Maraú você encontra tudo!

O dia foi tão intenso que fica até difícil saber por onde começar. Respira, pensa, se acalma e começa do começo. Hoje foi a nossa despedida da Barra Grande, já saímos de mala e cuia em direção à Valença. Nossa primeira parada foi bem cedo em Taipus de Fora, conhecida praia da região que atrai turistas de todo o mundo por suas maravilhosas piscinas naturais.

A piscina natural em Taipus de Fora, Barra Grande - BA

A piscina natural em Taipus de Fora, Barra Grande - BA


Na maré baixa os arrecifes afloram formando piscinas transparentes e repletas de vida. Ali os terrenos estão valorizando numa velocidade impressionante, uma vez que os europeus estão investindo muito e comprando tudo! Resorts e pousadas formam uma pequena vila 100% movida pelo turismo, até operadora de mergulho autônomo já existe para os rasos corais. Fizemos um snorkel e encontramos todos os tipos de peixes, lagartas, ouriços e afins, muito lindo! A única dica é olhar a tábua das marés e chegar na hora que ela estiver mais baixa, quando a visibilidade da água fica melhor e as piscinas mais tranquilas.

Mergulhando nas piscinas naturais da Praia de Taipus de Fora, em Barra Grande, Península do Maraú - BA

Mergulhando nas piscinas naturais da Praia de Taipus de Fora, em Barra Grande, Península do Maraú - BA


Mergulhando nas piscinas naturais da Praia de Taipus de Fora, em Barra Grande, Península do Maraú - BA

Mergulhando nas piscinas naturais da Praia de Taipus de Fora, em Barra Grande, Península do Maraú - BA


Na beira da praia encontramos os nossos amigos mineiros e baianos, tomamos uma bela água de coco regada a piadas futebolísticas, divertido demais da conta, sô! Estávamos indo embora quando vimos os belgas que havíamos conhecido no rafting andando na praia. O Rodrigo tinha feito a propaganda daqui, eles estavam com tempo e acabaram aparecendo, muito bacana!

Com os amigos belgas em Taipus de Fora, Barra Grande - BA

Com os amigos belgas em Taipus de Fora, Barra Grande - BA


Despedidas feitas, seguimos viagem por uma estrada de areia corta a península entre as lagoas e o mar. Paramos na Lagoa do Cassange, onde demos um mergulho nas suas águas ricas em lanolina. O cabelo realmente fica uma delícia, mas não ousei colocar os pés no chão, o Rodrigo já havia tentado e até ele, “cara durão”, achou nojento.

Sinalização da Lagoa Azul na Península do Maraú - BA

Sinalização da Lagoa Azul na Península do Maraú - BA


Próxima parada: Cachoeira do Tremembé! Fica já na BA que vem de Itacaré, perto de onde começa a BR de terra que cruza toda a Península do Maraú. Tremembé é um povoado que tem em torno de 1000 habitantes e fica às margens de um rio. Chegando lá já fomos recebidos por um guia local, o Valney, que nos levou para conhecer as duas cachoeiras mais bonitas da região. Atravessamos o primeiro rio, que estava cheio de gente, e seguimos direto para a Cachoeira do Tremembé.

Cachoeira do Tremembé, na Baía de Camamu - BA

Cachoeira do Tremembé, na Baía de Camamu - BA


A ilha, formada pelo próprio rio que se divide em dois um pouco acima, já foi uma madeireira movida à água e possui até uma mini usina hidrelétrica, que gera energia para o seu consumo. Atravessamos o terreno e cruzamos um seringal lindo, acenamos ao “gringo descolado” que estava sozinho no restaurante tomando uma cervejinha e chegamos ao começo do braço de mar que forma a Baía de Camamu. É maravilhoso! O rio deságua no mar nesta cachoeira, região de mangue e água salobra, formando uma imensa área perfeita para umas braçadas. Nadamos do píer até a cachoeira, cenário é simplesmente sensacional!

Vista do alto da Cachoeira do Tremembé, na Baía de Camamu - BA

Vista do alto da Cachoeira do Tremembé, na Baía de Camamu - BA


Os mineiros haviam indicado ao Ro provar a geleia de pitanga ali da Ilha e assim começou: Cosme e Damião, irmãos gêmeos disseram que não tinha geleia, mas tinha uma caipirinha de pitanga. Depois do banho fomos até o restaurante tomar e demos de cara com quem comandando o local? Nilton, um personagem com uma história de vida sensacional! Achamos que ele era um “gringo descolado”, que nada! Seus olhos azuis e pele branca são brasileiras mesmo, catarinenses de Chapecó.

Com o Nildo, no seu restaurante, na ilha Veneza, na Baía de Camamu - BA

Com o Nildo, no seu restaurante, na ilha Veneza, na Baía de Camamu - BA


Trabalhou anos na Sadia e de lá saiu para o mundo. Morou em todos os lugares que você imaginar, o primeiro restaurante e primeira escuna de Porto Seguro foram dele, antes mesmo da vila virar uma cidade. Perguntamos de Caraíva, morou também, já tinha uma pousada lá quando a Duca chegou em 79. Depois destas e muitas histórias eu já estava calculando uns 107 anos! O cara é o Matusalém, cheio de histórias para contar! Ele preparou para nós, dois pratos com o seu delicioso palmito retirado da palmeira do açaí, a salada fria com pimenta doce e o palmito quente preparado na manteiga com manjericão, dos deuses! Fizemos até uma foto especial em homenagem à Dona Nilza, minha sogra, que sem dúvida alguma adoraria estar ali saboreando estas delícias, já que o palmito e principalmente a pitanga fazem parte de suas iguarias preferidas!

Brinde à Dona Nilza, com a refeição de seus sonhos (no restaurante do Nildo, na ilha Veneza, na Baía de Camamu - BA)

Brinde à Dona Nilza, com a refeição de seus sonhos (no restaurante do Nildo, na ilha Veneza, na Baía de Camamu - BA)


O palmito do açaí é ainda mais macio que o jussara e deve ser cortado quando tem em torno de 4 anos. Ainda mais fantástico é saber que estamos comendo tudo o que ele produz ali, o palmito que planta, o manjericão tirado do pé, a pitanga que acabara de ser colhida e até a pinga de alambique da melhor qualidade! Isso é saúde! Aquilo ali fica lotado no verão, ele contrata de 15 a 20 pessoas para ajudá-lo e mal consegue sair da cozinha! Difícil imaginar, mais uma vez fomos privilegiados em poder chegar a um lugar como este, praticamente sozinhos.

Pinga artesanal de pitanga, no restaurante do Nildo, na ilha Veneza, na Baía de Camamu - BA

Pinga artesanal de pitanga, no restaurante do Nildo, na ilha Veneza, na Baía de Camamu - BA


Hora de seguir viagem, mas ainda fomos dar uma conferida em um outro lugar que o Valney nos falou, a Cachoeira do Demé. Cachoeira lindíssima com águas deliciosas e até uma passagem por baixo das águas, como um pequeno túnel, delícia! Essa foi em homenagem à Rebeca, que nos indicou esta cachoeira como a sua preferida!

Embaixo da Cachoeira do Demé, em Tremembé, na Península do Maraú - BA

Embaixo da Cachoeira do Demé, em Tremembé, na Península do Maraú - BA


Lindíssima mesmo, bela despedida da região do Maraú para seguirmos à Valença, Boipeba e Morro de São Paulo. Nunca imaginei que cruzaria tantos rios e cachoeiras aqui no litoral na Bahia e isso que deixamos de conhecer várias no caminho. Hoje o menu do dia foi completo! E aí, o que você quer?

Nadando no poço da Cachoeira de Tremembé, na Baía de Camamu - BA

Nadando no poço da Cachoeira de Tremembé, na Baía de Camamu - BA

Brasil, Bahia, Barra Grande (Península do Maraú), Praia, cachoeira, Lagoa, Cassange, Taipus de Fora, Tremembé, piscinas naturais, mergulho livre, snorkel

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Tradicional jogo de futebol no fim de tarde na Ponta do Mutá, em Barra Grande, na Península do Maraú - BA

Baía de Camamu e Luau no Mutá

Post seguinte Fim da caminhada, chegando em Moreré, na ilha de Boipeba - BA

A Boipeba do Moreré

Blog do Rodrigo Cachoeira do Demé, em Tremembé, na Baía de Camamu - BA

Palmitos, Pitangas e Cachoeiras

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 09/12/2010 | 15:40 por Ana Fabiane

    Olá, boa tarde!

    Gosto muito de viajar tb e adorei suas fotos...Tem como enviar seu hotmail??

    Beijos! Fica com Deus!

    Resposta:
    Olá Ana! Que bom que você está nos acompanhando! Meu msn é anabiselli@hotmail.com.
    Beijos!
    Ana

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet