0 Parque Cajas - Blog da Ana - 1000 dias

Parque Cajas - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Parque Cajas

Equador, Cuenca

Linda paisagem no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Linda paisagem no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


O Parque Nacional Cajas está localizado a cerca de 20km à oeste de Cuenca. O parque foi estabelecido no ano de 1977 com o objetivo principal de preservar os “humedais”, terras úmidas responsáveis pela captação da água da chuva e formação dos principais rios que banham a região.

Solo esponjoso coberto de humedais no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Solo esponjoso coberto de humedais no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


O nome Cajas tem origem na palavra quéchua “caxas” que significa frio. Há outra versão que afirma ser outro o motivo, ligando o formato de “cajas”, ou caixas, às centenas de lagoas e milhares de lagoinhas encontradas no parque.

Um dos pontos mais altos do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Um dos pontos mais altos do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


O que nos interessava lá, porém, não eram as suas lagoas e sim as suas montanhas. No processo de aclimatação para a subida aos vulcões, principalmente para o Rafa, que está há pouco tempo acima dos 2.500m e vai tentar comigo o cume do Cotopaxi a 5.897m. Laura já está se sentindo muito melhor, veio caminhar conosco hoje, mas não poderá abusar e terá um programa alternativo.

Flores no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Flores no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


Contratamos um guia local indicado por uma agência de Cuenca. Gustavo conhece bem a região e montou um roteiro especial para o nosso objetivo, incluindo uma das montanhas mais altas e de ascensão mais rápida, já que não tínhamos tempo.

Apontando a montanha que subimos, no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Apontando a montanha que subimos, no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


A altitude mínima do parque é de 3.150m.s.n.m. em Llaviuco e a máxima de 4.450m.s.n.m. no alto do Cerro Arquitetos. Começamos caminhando entre lagoas, humedais e lindíssimas bromélias de flores azuis, até um lindo quinual. Não confundir com a quinoa, cereal muito utilizado pelos povos andinos.

As flores azuis de uma bromélia no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

As flores azuis de uma bromélia no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


A quínua é uma árvore encontrada em regiões de clima úmido e frio, sendo o Equador o país com maior numero de bosques desta espécie. A vimos também em Huaráz, no Perú, e lá ela possui o nome de Papillón, já que sua característica principal é o tronco folheado. A casca possui uma fina casca parecida com papéis antigos.

Árvore de Quinua e seu tronco com 'folhas de papel', no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Árvore de Quinua e seu tronco com "folhas de papel", no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


Este bosque também é uma das casas para os ursos de anteojos, única espécie de urso existente na América do Sul, encontrado apenas aqui no Equador. Suas aparições são raríssimas e ele geralmente está nas áreas mais isoladas do parque.

Um bosque aos 4 mil metros de altitude, no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Um bosque aos 4 mil metros de altitude, no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


Já aquecidos, seguimos para o Monte São Luiz com 4.200m de altitude. A subida é bastante íngreme e, somada à altitude, conseguiu nos deixar com os bofes de fora. Durante a caminhada o tempo foi piorando, uma garoa fina e bastante vento deixavam os ânimos ainda mais baixos. Chegamos ao topo com uma linda vista da neblina com uns 5m de visibilidade, perfeito!

Com a Laura no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Com a Laura no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


Era um circuito, Laura chegou a pensar em voltar pelo mesmo caminho, mas Gustavo insistiu que o circuito seria mais leve e mais rápido. Menos de 10 minutos depois, como em um passe de mágica, as nuvens começaram a dispersar e nós tivemos uma vista completa do parque. Simplesmente fantástico!

Visual do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Visual do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


O efeito surpresa deixou todos ainda mais embasbacados. Montanhas, lagoas, rios e até cachoeiras pudemos avistar dali, do alto da cordilheira oriental avistando ao longe a cordilheira ocidental, que corta todo o país. Não dava vontade de ir embora...

Um dos pontos mais altos do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Um dos pontos mais altos do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


Continuamos caminhando pelos páramos, humedais e topamos com lindíssimos licopódios, planta medicinal muito utilizada na homeopatia que é uma das mais antigas no mundo, parte das plantas pré-históricas que sobrevivem até hoje.

Licopodios, uma planta pré-histórica no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Licopodios, uma planta pré-histórica no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


Laura e Rafa encurtaram o passeio e nós ainda continuamos, desbravando um quinual sem trilha com árvores centenárias. O final da caminhada fiz com os pés descalços, aproveitando a energia mais pura e limpa desses humedais, água fria e gramíneas macias que iam massageando os pés e energizando a alma. Dica de um indígena ao Gustavo quando ele sofria de repetidas pneumonias, e não foi que funcionou?

Momento zen, com os pés descalços no confortável solo do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Momento zen, com os pés descalços no confortável solo do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador


Voltamos à cidade esfomeados e mesmo com a dieta mesmo restrita no tratamento da baixa contagem de salmonela, ainda topei um repeteco no Tiesto com o Ro. Não é sempre que encontramos um tempero como este, rsrs!

Esbaldando-se no Tiesto, delicioso restaurante de Cuenca, no Equador

Esbaldando-se no Tiesto, delicioso restaurante de Cuenca, no Equador


Amanhã, renovados, é dia de explorarmos Cuenca e seguirmos rumo aos tão esperados vulcões equatorianos!

Um dos milhares de pássaros do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Um dos milhares de pássaros do Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Equador, Cuenca, Ecuador, Parque Nacional Cajas

Veja todas as fotos do dia!

Faz um bem danado receber seus comentários!

Post anterior Bela paisagem no fim de tarde na viagem para Cuenca, no Equador

30 anos na estrada!

Post seguinte Oração na Catedral de Cuenca, no Equador

Cuenca, a jóia do sul.

Blog do Rodrigo Caminhada no Parque Nacional Cajas, na região de Cuenca, no Equador

Caminhada no Parque

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet