0 Cruzando a Jamaica - Blog da Ana - 1000 dias

Cruzando a Jamaica - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Cruzando a Jamaica

Jamaica, Treasure Beach, Port Antonio

Prédio da prefeitura de Port Antonio, no nordeste da Jamaica

Prédio da prefeitura de Port Antonio, no nordeste da Jamaica


Seguimos em busca da verdadeira Jamaica. Será possível um país como este estar tomado pelo turismo? Despedimo-nos da Treasure Beach e dos resorts em direção ao nordeste da ilha, para um lugar chamado Port Antonio.

Cruzando a Jamaica de carro

Cruzando a Jamaica de carro


A viagem é longa, são em torno de 4 horas, cruzando todo o país de sudoeste a nordeste, passando por dezenas de vilazinhas, ao largo de Spanish Town, a antiga capital e dentro de Kingston, maior cidade da Jamaica e sua atual capital. A estrada quase sempre se parece com uma rua mal acabada, que atravessa todas as vilas.


Circuito de hoje do ponto C - Treasure Beach ao D - Port Antonio

Nas proximidades de Kingston escolhemos seguir por uma estrada pedagiada, dupla e novinha em folha! Pena que foram apenas 40km. Saindo da capital em direção ao norte cruzamos parte das Blue Mountains em uma rodovia sinuosa, estreita e bem movimentada, em alguns trechos ela parecia a Estrada da Graciosa, caminho alternativo para cruzar a Serra do Mar paranaense.

Estrada secundária na região de Treasure Beach, no sul da Jamaica

Estrada secundária na região de Treasure Beach, no sul da Jamaica


Chegamos à Port Antonio no meio da tarde, esfomeados e pela primeira vez não encontrávamos milhares de restaurantes e hotéis. Atravessamos a cidade, seguimos a imensa e linda baía de Port Antonio até encontrarmos o Anna Banana Restaurant. Comemos e saímos em busca de uma pousada. Seguindo as indicações do guia chegamos à Queen Street, na Titchfield Peninsula. Casas em estilo vitoriano dão um ar britânico na vizinhança onde estão localizadas as melhores opções de hospedagem. Escolhemos a Ocean Crest Guest House e fomos muito bem recebidos pela proprietária, Mrs. Lidia. Uma senhora amabilíssima que transformou sua casa em um aconchegante hostel com vista para a baía.

Port Antonio visto da janela da nossa Guest House, no nordeste da Jamaica

Port Antonio visto da janela da nossa Guest House, no nordeste da Jamaica


Pegamos um final de tarde caminhando pelas ruas da cidade, cruzando jamaicanos de todos os tipos, estudantes, trabalhadores, agricultores, vendedores, motoristas, ambulantes, homens, mulheres, jovens e crianças. Na feira um vendedor me chama “Hey whity anything from here?”, me fazendo relembrar que sou apenas mais uma turista “branquela”, por aqui.

Escolares caminham em rua de pequena cidade na Jamaica

Escolares caminham em rua de pequena cidade na Jamaica


O burburinho da cidade está no cruzamento da Harbour St. com a West St., próximo ao Musgrave Market e à praça central. Ali está uma estátua em memória daqueles que partiram de Port Antonio para a Primeira Guerra Mundial e nunca voltaram. Supermercados lotados e muita gente nas ruas, conversando, cantando, trabalhando e seguindo com suas vidas.

A movimentada praça central de Port Antonio, no nordeste da Jamaica

A movimentada praça central de Port Antonio, no nordeste da Jamaica


Visitamos também a Igreja da Portland Parish, belíssima igreja anglicana que se destaca na arquitetura da cidade. Outro bom ponto de encontro dos jovens da cidade são os jardins e passeios da marina, que embora pareça fechada, é aberta para todo o público. Fomos até lá conhecer o bar e descobrimos de onde surgiam os poucos turistas da terceira idade da cidade. São a maioria velejadores que atracaram aqui para passar alguns dias, se abastecer e conhecer a região. Essas marinas são muito comuns em várias ilhas do Caribe, mas aqui na Jamaica foi a primeira vez que vimos.

A bela igreja anglicana Port Antonio, no nordeste da Jamaica

A bela igreja anglicana Port Antonio, no nordeste da Jamaica


Depois de uma imersão involuntária no mundo dos resorts, cair em um lugar como este me parece muito mais real, é muito mais real. É assim que a maioria dos jamaicanos vivem, no campo ou na praia, mas em suas comunidades, igrejas e escolas, sem um batalhão de turistas vindo mudar sua cultura e sua vida.

Céu de fim de tarde sobre o Mercado de Port Antonio, no nordeste da Jamaica

Céu de fim de tarde sobre o Mercado de Port Antonio, no nordeste da Jamaica


A Jamaica que encontramos em Montego Bay, Negril e Treasure Beach também é real, mas é uma realidade já mais pasteurizada, globalizada e ainda com um delicioso sabor jamaicano. Port Antonio é Jamaica pura, com personalidade, suas qualidades e defeitos, como todos os lugares do mundo. Agora posso dizer com gosto: bem vindos à Jamaica!
______________________________________________

INTRODUÇÃO AO PATOIS
O patoá é a lingua nativa da Jamaica, nasceu no século XVII quando os negros africanos trazidos pelos britânicos como escravos e tiveram que adaptar seus dialetos ao idioma do colonizador. Aí vão algumas expressões:

Patois | Inglês | Português

IRIE | Fell good, more than nice | Muito legal!
FI-WI | Ours | Nosso
WA DAT | What is that? | O que é isso?
MI-WI | I will | Eu vou...

Encontrei também um bom dicionário patois-português com as principais expressões usadas no cotidiano e nas músicas de reggae. Vale a pena conferir!

Jamaica, Treasure Beach, Port Antonio, Praia, cultura, Caribe, Estrada, On the Road, Patois

Veja todas as fotos do dia!

Quer saber mais? Clique aqui e pergunte!

Post anterior A nossa deliciosa janela mourisca, portal para o mar no hotel em Treasure Beach, no litoral sul da Jamaica

Relax in Treasure Beach

Post seguinte Boteco colorido na praia de Winnifred, em Port Antonio, no nordeste da Jamaica

A Verdadeira Jamaica!

Blog do Rodrigo Cruzando a Jamaica de carro

Atravessando o País

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 06/11/2012 | 15:22 por lazaro santiago silva

    incrivel essas foto isso mostra que nao muito distante existe coisas tão bonitas,adorei as fotos.valeu por voces ter viajados e disponibilizado essas linda fotos.

    Resposta:
    Essa é a ideia Lazaro, viajar e compartilhar! Bem vindo aos 1000dias! Beijos!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet