0 Chegamos à Colombia! - Blog da Ana - 1000 dias

Chegamos à Colombia! - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

Chegamos à Colombia!

Colômbia, Ipiales, Equador, Mitad del Mundo

Chegando à fronteira entre Equador e Colômbia

Chegando à fronteira entre Equador e Colômbia


Nosso dia começou cedo, fechamos as coisas para logo colocar o pé na estrada. Caminho longo pela frente entre a cidade de Quito e a colombiana Popayán. Pelo menos esse era o nosso plano, até descobrirmos que o nosso celular tinha desaparecido!

Voltamos ao hotel, procuramos por tudo, no quarto, no carro e não encontramos. Ligamos e deu na caixa postal. A única possibilidade seria que ele estivesse lááá na cidade da Mitad del Mundo e que tivesse sido encontrado por uma boa alma que o tivesse devolvido. Todos aqui já nos preparavam... infelizmente a cultura do povo equatoriano não é esta, quando encontram algo pensam "opa que sorte!" e não que o dono pode estar desesperado atrás dela. Enfim, fomos lá e perdemos umas 2 horas procurando o maldito celular... em cada lugar que fomos, com a segurança, a administração, no Inti-Ran, e tudo. Enfim... perdemos o celular, a agenda e as fotos. Difícil não pensar que ele deve ter sido surrupiado, no hotel ou na mitad del mundo por descuido nosso... Sabe Deus!

Paisagem equatoriana chegando perto da fronteira com a Colômbia

Paisagem equatoriana chegando perto da fronteira com a Colômbia


Seguimos viagem totalmente de bode... mas o que não tem remédio, remediado está. Ficamos sem celular por uns 3 ou 4 meses e economizamos nas contas o que precisamos para comprar outro.

A viagem para a Colômbia sempre foi um marco importante na viagem para mim. Aquela história de que as FARCs sequestram turistas nas estradas para pedir resgate sempre ficava no meu imaginário. Recentemente soubemos que a estratégia deles mudou, eles sequestram os turistas, mas apenas por uns 2 ou 3 dias educativos, dão palestras sobre o que é a FARC e depois os liberam. Se for assim, na paz, até que é uma atividade cultural diferente, né?

Viagem entre o Equador e Colômbia

Viagem entre o Equador e Colômbia


Dirigimos todo o norte do Equador, dentre vales e montanhas verdes, região onde a população negra é maior e pode se notar da janela do carro. À direita passamos por um dos últimos nevados, o vulcão Cayambe, terceiro maior do país com 5790m. Se não tivéssemos passado os últimos 10 dias no litoral "desaclimatando", eu ia convencer o Rodrigo a ir comigo até o topo! O seu glacial começa aos 5.000m, a apenas 20 minutos do estacionamento. Mas como saímos tarde não podíamos fazer este detour hoje, precisávamos acelerar o passo para chegar à fronteira. Pudemos ver a montanha da estrada, linda e imponente!

Vista do belo vulcão Cayambe, na viagem entre o Equador e Colômbia

Vista do belo vulcão Cayambe, na viagem entre o Equador e Colômbia


Chegamos lá a tarde e pegamos uma fila considerável na imigração. Trâmites meio lentos com uma única fila para quem entra e quem sai do país. Feito isso seguimos para a aduana que foi super tranquila, fizeram a documentação da Fiona e nos liberaram para seguir viagem. Já eram quase 17h e não queríamos pegar estrada no escuro (vai que as FARCs estão lá! rs). Então acabamos ficando ali mesmo, a 5 minutos da fronteira, na cidade de Ipiales. Encontramos um hotel, comemos uma pizza e compramos uns minutos de ligação, um dos maiores negócios de rua da Colômbia, para bloquear o nosso celular no Brasil. Em todo canto tem alguém vendendo minutos de chamadas de celular, fixo, nacional ou internacional. Fazia tempo que eu não via algo assim!

Praça central de Ipiales, na Colômbia

Praça central de Ipiales, na Colômbia


Ipiales é conhecida por ser sede de um grande santuário, o Santuário de Las Lajas. A igreja parece uma mansão de filme do Conde Drácula, com acesso por uma estreita e longa ponte que cruza um vale profuuuundo. Infelizmente só fiquei sabendo da sua existência depois que fomos embora... queria matar o Rodrigo que me disse ter ligo algo sobre. Dá uma olhada nas fotos no google, o lugar parece sensacional! Mas esse, infelizmente, entrou para a lista dos lugares que não fomos.

Colômbia, Ipiales, Equador, Mitad del Mundo, fronteira, Estrada

Veja todas as fotos do dia!

A nossa viagem fica melhor ainda se você participar. Comente!

Post anterior Equilibrando-se sobre a Linha do Equador, em Mitad del Mundo - Equador

Mitad del Mundo

Post seguinte A charmosa arquitetura do nosso hotel em Popayan, na Colômbia

Estrada Colombiana

Blog do Rodrigo Entrando na Colômbia, na cidade de Ipiales

Hola, Colombia! Adios, Ecuador y Celular

Comentários (2)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 19/06/2012 | 11:22 por Diego

    Só não "curti" o comentário que vocês escrevem que: "infelizmente a cultura do povo equatoriano não é esta, quando encontram algo pensam "opa que sorte!" e não que o dono pode estar desesperado atrás dela." Bom, entendi que isto se estendeu a todo povo, julgar um povo inteiro por uma ou duas pessoas que acharam o celular e não devolveu??
    Aqui no Brasil então temos esta cultura, pessoas que acharam meu celular ou mochila também pensaram assim "opa que sorte", pois nunca mais ví.

    Resposta:
    Oi Diego! Como você mesmo comentou, estamos sempre tentando entender e respeitar a cultura de cada país e foram pessoas equatorianas que me contaram sobre o "opa! que sorte" e sem maldade alguma, é assim que eles sentem. Então perceba que o meu comentário não os julga, só lamenta por eu ter perdido o aparelho, uma vez que eles não fazem isso por maldade... aí sim diferente de muitos brasileiros que sabem que isso é "feio" e continuam querendo se dar bem... por sinal, só no Brasil isso já aconteceu umas 3 ou 4 vezes comigo. Enfim, é cultural, mas para mim o que vale é a inteção.

  • 19/06/2012 | 11:10 por Diego

    Hola :)
    Venho por meio desta, deixar meus parabéns referente à pagina de vocês; sempre estou visualizando.
    Em 2011 para 2012 fiz uma viagem de 20 dias por Bolivia e Peru com meus amigos, foi incrível. Quero ir este ano para o Ecuador, assim, repetindo, estou sempre acompanhando, aos poucos, os relatos de vocês e fotos; indiquei para amigos inclusive.
    O que admiro em vocês dois, principalmente, é o respeito pelas outras culturas, evitando sempre comentários preconceituosos, como já lí em vários outros relatos de outros blogs, passando a imagem de que nossa cultura é mais "desenvolvida", que nossa comida é "melhor" e até que a nossa gente é "mais bonita" que dos outros lugares. Sei que não há neutralidade, pois somos carregados de valores, mas, pelo menos, vocês não expressam esses julgamentos de valores na página.
    Por fim, adorei o comentário "eles sequestram os turistas, mas apenas por uns 2 ou 3 dias educativos, dão palestras sobre o que é a FARC e depois os liberam" haha! Muito bom!
    Era isso, parabéns!

    Resposta:
    Obrigada Diego! Esperamos notícias das suas próximas aventuras. Abraços!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet