0 A volta à Ilha - Blog da Ana - 1000 dias

A volta à Ilha - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

A volta à Ilha

Brasil, Paraná, Ilha do Mel

Volta à Ilha

Volta à Ilha



Capotei de sono ontem à noite logo após escrever para o site. Sempre fui super noturna, mas percebi que isso só acontece quando levamos a pacata vida da cidade grande. Depois de toda a atividade física que fizemos ontem, pedalando a praia deserta, não teve Santo Rodrigo que me deixasse acordada. Acho que isso se tornava ainda mais forte quando eu pensava o que estava por vir hoje.

Acordamos às 6h da manhã para sairmos caminhando Ilha afora. Eu estava sem saber o que esperar, pois das experiências anteriores do Rodrigo só ouvia histórias das mais escabrosas: “Um enxame com mais de 100 botucas perseguem andarilho”, “Mangue completamente alagado, quase intransponível, com mais 100 botucas será atravessado por trilha quase inexistente!” Tá maluco? Eu não preciso passar por isso, eu pensava, mas antes vamos averiguar algumas informações:

Qual é a época de botucas? Novembro é a pior época, portanto abril é para estar tranqüilo.

Qual é o horário da maré seca? Na tábua das marés dizia 9h30. Este horário encontraríamos o ponto mais baixo da maré hoje, ainda mais baixo pois é época de lua cheia, quando a lua faz a maré ficar nos seus extremos.

Maravilha! Sendo assim resolvi tentar a sorte, afinal eu sempre quis dar essa tal volta á Ilha. Saímos logo cedo e começamos a caminhar... gostoso ver a Ilha neste horário, quase vazia, aquela brisa do dia que está nascendo, tranqüilidade absoluta. Sem muito sol e com a temperatura perfeita para caminhar nós fomos fotografando muito e reparando nas 04 diferentes pegadas que estavam no mesmo caminho à nossa frente. Será que tem mais algum doido como nós que vai dar a volta à Ilha hoje? Uma das pegadas logo foi solucionada, era de um corredor valente que encontramos retornando. Logo depois cruzamos 03 pescadores que já estavam no mar, trabalhando desde cedo e explicando as restantes.

Pescador trabalhando logo cedo, na Ilha

Pescador trabalhando logo cedo, na Ilha



Eu estava curiosa com o que veríamos logo após a curva. A primeira curva à direita, pela qual eu nunca havia passado a pé. Engraçado que mesmo conhecendo de barco eu tinha no meu imaginário um medo quase infantil, achava que ali iria encontrar o monstro do Lago Ness, um monstro feito de botucas agressivas e cheio de lodo daquele mangue intransponível! Mas enfrentei, afinal 28 anos na cara está na hora de parar com essas bobagens! Hahaha!

O que encontramos lá foram paisagens maravilhosas, um mangue quase seco e um punhado de botucas pentelhas que foram sucumbindo à fúria do Rodrigo, uma a uma. Afundamos o pé na lama junto com caranguejos e siris. Voamos com os chauás, pica-paus, garças brancas e garças-rosas (ou seriam flamingos?). Encontramos uma tartaruga e um boto junto com os urubus. Pulamos junto com a cobra coral, segundo os nativos, verdadeira. Enfim... Nesses 22km encontramos muita vida, além do Forte dos Remédios, do Farol e um casal de argentinos muito gente boa.

No final eu com o pé já um pouco dolorido só pensava “será que o Ro vai querer seguir hoje para Encantadas e voltar nadando para fechar a Ilha inteirinha?” Um lado meu queria que sim, pois meu orgulho não o deixaria fazer sozinho e seria um grande feito. Mas o outro deu pulos de alegria quando ele decidiu que deveríamos parar com a volta à Ilha apenas do lado de Brasília. E aqui, enquanto escrevo este post, meu corpo já está novamente se entregando e pedindo pelo amor de Deus mais uma boa noite de sono.

Inicio da manhã, início da volta na Ilha

Inicio da manhã, início da volta na Ilha

Atravessando o mangue na maré seca

Atravessando o mangue na maré seca

Pássaros rosas aproveitando a maré baixa

Pássaros rosas aproveitando a maré baixa

Atravessando o mangue na maré seca

Atravessando o mangue na maré seca

Cobra coral na praia - volta à Ilha

Cobra coral na praia - volta à Ilha

Brasil, Paraná, Ilha do Mel, Praia, trilha

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Travessia de volta da Praia Deserta

Vento a favor

Post seguinte Última vista do Farol numa linda manhã

Pit Stop em Curitiba

Blog do Rodrigo Inicio da manhã, início da volta na Ilha

Um Dia na Ilha

Comentários (4)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 27/04/2011 | 19:59 por Rogerio

    Oi tudo bem ?
    procurei e consegui encontrar esse site dos 1000 dias pela América
    pois quando vocês passaram na ilha do mel, eu estava perto
    sou subrinho da Lúcia a moça do estacionamento !
    onde por acaso vocês pararam o carro!!!
    muito legal
    abraços

    Resposta:
    Olá Rogério! Pois é, quase 400dias depois estamos aqui em Manaus! Saudades da Ilha do Mel, esse lugar é muito especial para nós, não só pq nos conhecemos aí, como pq casamos tb! rs! Beijos e volte sempre!

  • 16/09/2010 | 11:38 por Valéria

    Estou me deliciando com seu blog.
    Ficou uma dúvida. De qual ilha vc fala nesta página. Dei a volta tb numa ilha, mas foi a Ilha Grande, no RJ. Tb uma grande e delicioso aventura.

    Resposta:
    Oi Valéria! É a Ilha do Mel no Paraná. Até reli o post para ver se não tinha o nome completo da Ilha, e não tem mesmo, falha nossa! Iremos corrigir isso asap.
    Bjos!
    Ana

  • 12/04/2010 | 22:36 por Ana Biselli

    Devo a elas e só a elas ter aguentado esse duathlon!

  • 12/04/2010 | 14:53 por Paulinha Ribas

    viva as horas de academia antes da viagem!

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet