0 A Turística MoBay! - Blog da Ana - 1000 dias

A Turística MoBay! - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

A Turística MoBay!

Jamaica, Montego Bay

Garçon fazendo graça em praia de Montego Bay, na Jamaica

Garçon fazendo graça em praia de Montego Bay, na Jamaica


Montego Bay, um dos lugares que fez parte do meu imaginário desde a adolescência mergulhada em reggae com as amigas do colégio. A trilha sonora das minhas viagens às praias paranaenses e catarinenses foi Bob Marley e outros grupos de Reggae. Todo o ano em Curitiba tinha o Ruffles Reggae Festival, na pedreira com atrações como Inner Circle, Big Mountain, Jimmy Cliff, Pato Banton, e outros do reggaeiros do momento.

Arquitetura na praça central de downtown - Montego Bay, na Jamaica

Arquitetura na praça central de downtown - Montego Bay, na Jamaica


Saímos pelas ruas de MoBay para conhecer um pouco de sua cultura, história e praias. O cansaço de ontem nos levava direto à praia “associada” ao Wexford Hotel. Sim... Infelizmente aqui em Montego Bay quase todas as praias são pagas. Em frente à única praia gratuita conhecemos David, um negão rasta que trabalha no nosso hotel e nas horas vagas trabalha como guia de turismo da cidade.

Monumento aos escravos punidos com morte ou chicotadas na revolta de 1831, em Montego Bay, na Jamaica

Monumento aos escravos punidos com morte ou chicotadas na revolta de 1831, em Montego Bay, na Jamaica


Nós íamos conhecer, hoje ou amanhã, o centro histórico da cidade, também conhecida como MoBay´s Downtown. Uma cidade grande, população majoritariamente negra e muito violenta, segundo os guias e sites de turismo. Nós andamos com David para lá e para cá, rodando todas as ruas e as principais atrações do Centro Histórico de Montego Bay sem problema algum. Tudo bem, foi culpa minha cairmos nas mãos dos primeiros “hustlers” tão anunciados.

Arquitetura na praça central de downtown - Montego Bay, na Jamaica

Arquitetura na praça central de downtown - Montego Bay, na Jamaica


David grudou em mim, mas de uma forma simpática, tranquila, veio conversando me deixando na dúvida de suas intenções finais. Quando tive a certeza que era essa mesmo a intenção, eu já estava convencida que seria bacana caminhar com ele pelas ruas da cidade, ouvindo suas explicações e conhecendo um pouco mais do jeito e da cultura Jamaicana.

A principal cerveja jamaicana, a famosa Red Stripe, em Montego Bay, na Jamaica

A principal cerveja jamaicana, a famosa Red Stripe, em Montego Bay, na Jamaica


A Jamaica é conhecida pela quantidade de vendedores e ambulantes que ficam perturbando os turistas para guia, venda de algum pacote turístico, artesanato e diferentes tipos de drogas. O que você quiser você encontra, só tome cuidado, eles podem te deletar para a polícia logo após a venda e quem vai se dar mau é você.

Heróis na Jamaica, incluindo o imperador da Etiópia, Haile Selassie (em Montego Bay)

Heróis na Jamaica, incluindo o imperador da Etiópia, Haile Selassie (em Montego Bay)


No Centro Histórico conhecemos o National Heroes Monument feito em homenagem à “Christmas Rebellion”, liderada por do Sam Sharpe, pastor batista e libertário, que lutou para a emancipação dos escravos na Jamaica. Movimento que influenciou mundialmente a libertação de escravos onde morreram mais de 600 jamaicanos que lutaram na batalha da revolução (1831-32). Estimam-se que mais de 60 mil pessoas estavam envolvidas nesta guerra.

Placa comemorativa da rebelião de escravos de 1831, em Montego Bay, na Jamaica

Placa comemorativa da rebelião de escravos de 1831, em Montego Bay, na Jamaica


Pouco mais tarde, quando chegamos à Igreja da Paróquia de St James, Antoine grudou no Rodrigo, discutindo disfarçadamente com David em Patois (leia-se: patoás), língua nativa que surgiu da mistura do inglês, dialetos africanos, resquícios do espanhol e francês que passaram pela ilha.

Com o David, em frente à bela igreja anglicana de Montego Bay, na Jamaica

Com o David, em frente à bela igreja anglicana de Montego Bay, na Jamaica


A igreja era a sede da St James Parish, paróquia de qual faz parte a atual cidade. O país foi assim dividido, por parishes e estados. Esta família era dona de toda a área, doando no último século um grande trecho de terra ao estado um hospital, construído com verba canadense. Na igreja também vemos uma estátua que simboliza as duas gêmeas britânicas, a boa e a má, personagens de uma história (ou lenda) da cidade. A boa teria utilizado seus poderes de cura e oração para ajudar a centenas de negros que sofriam das moléstias do trabalho escravo. A má, por sua vez, teria no seu currículo de malvadezas, o assassinato dos seus 6 maridos.

A fruta nacional do país, em Montego Bay, na Jamaica

A fruta nacional do país, em Montego Bay, na Jamaica


Passando pela igreja, fizemos um caminho alternativo com David para chegar ao Farmmer´s Market, imensa feira de rua na Up Town onde os fazendeiros expõem suas frutas, legumes e diferentes artesanatos. No caminho trocamos uma ideia as crianças curiosas, lindas meninas e meninos de um dos mais caros colégios da cidade e chegamos ao mercado.

Chamando a atenção em escola de crianças em Montego Bay, na Jamaica

Chamando a atenção em escola de crianças em Montego Bay, na Jamaica


No mercado todos oferecem ao David a ganja que paira pelo ar, assim como aquele clima de feira livre. Peixes, galinhas, legumes, frutas e verduras dominam as negociações no meio da rua. Passamos pela Bush Doctor, uma das curandeiras das antigas que pode indicar milhares de chás e medicações feitas direto das plantas e raízes jamaicanas para todos os tipos de problemas e doenças.

Visitando o mercado central de Montego Bay, na Jamaica

Visitando o mercado central de Montego Bay, na Jamaica


Rodrigo já estava indignado por David estar conosco. Como já disse aqui, ele odeia guias, ainda mais quando sente que o cara tá dando uma de espertão. Pois é, David, acompanhado de Atoine, ao final do tour obviamente queria receber 60 ou 80 dólares pelo tour de menos de duas horas! Rodrigo ficou furioso, mas aos poucos negociamos e chegamos a 40 para o primeiro guia, que nos acompanhou mais tempo, e 20tão para o grude.

Praia e águas caribenhas em Montego Bay, na Jamaica

Praia e águas caribenhas em Montego Bay, na Jamaica


Voltamos à Hip Strip e chegamos à tarde na Walter Fletcher Beach, dentro do Aquasol Theme Park. O acesso a este parque estava incluído na diária do nosso hotel, que nos oferecia cadeiras de praia, guarda-sol e infra-estrutura de bar e banheiros. Conversando com todos os jamaicanos, Aquasol era a melhor praia, já que Doctor´s Cave e outras eram todas fechadas por seus hotéis “all inclusive”, apenas acessíveis perante o pagamento de uma bela entrada. “O Aquasol é o lugar, se vocês querem ver a nossa cultura e não apenas turistas europeus e americanos, lá é o lugar”.

Jamaicanos vão à praia em Montego Bay

Jamaicanos vão à praia em Montego Bay


Não tenho dúvida que eles tinham razão, encontramos muitos jamaicanos com suas famílias em um delicioso final de semana de férias. O bar tocava todos os tipos de reggae, rip rop e pop. O parque de diversões aquático estava sempre lotado de crianças e a praia, mesmo cheia, tinha aquele delicioso charme caribenho. Águas claras, quentes e tranqüilas, com uma raia logo ali para uma deliciosa nadada para alongar no final da tarde.

De volta ao mar do Caribe em Montego Bay, na Jamaica

De volta ao mar do Caribe em Montego Bay, na Jamaica


O Jamaica Jazz and Blues Festival trazia uma das principais atrações da ilha nesta sexta-feira: o show da famosa cantora Celine Dion. Toda a ilha estava lá esta noite, mas é difícil pagar 130 dólares por pessoa para ir a um show que você não é muito fã. Decidimos fazer algo mais tranquilo, saímos para conhecer o tal Margarita Ville, mas já era tarde e estava meio caído. Acabamos comendo um último sanduíche no Burguer King para matar aquele repentino apetite noturno.

Salva-vidas sem muito trabalho na tranquila praia em Montego Bay, na Jamaica

Salva-vidas sem muito trabalho na tranquila praia em Montego Bay, na Jamaica


Alguém me perguntou: Sempre quis ir à Jamaica, como é a infra-estrutura? Respondo antecipadamente, não sei em outros lugares, mas a famosa Montego Bay possui infra-estrutura até demais! Imensos Resorts “all inclusive” com toda uma hip strip de bares, restaurantes e hotéis de praias privadas para serem “exploradas”. Estamos ansiosos para conhecer um lado mais íntimo do país, sem turistas, com muito reggae e tranquilidade, onde possamos sentir que estamos conhecendo a verdadeira Jamaica.

Nosso primeiro pôr-do-dol na Jamaica, em Montego Bay

Nosso primeiro pôr-do-dol na Jamaica, em Montego Bay

Jamaica, Montego Bay, Praia, Caribe

Veja todas as fotos do dia!

Gostou? Comente! Não gostou? Critique!

Post anterior Entre México e Jamaica, escala no aeroporto de Miami, nos Estados Unidos

Dia de Fúria

Post seguinte Gaiola-armadilha para lagostas na praia de Long Bay, em Negril, na Jamaica

Welcome to Negril!

Blog do Rodrigo Jamaica, Ilhas Cayman e Cuba, nesta ordem, nosso roteiro nesta nova investida ao Caribe

Montego Bay - Jamaica

Comentários (5)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 12/10/2012 | 22:14 por soninha

    Olá,fiquei encantada com essas fotos da Jamaica, me apaixonei se eu pudesse eu viajaria hoje mesmo para a jamaica.....parabéns pelas fotos.

    Resposta:
    Obrigada Soninha! O povo geralmente tem medo de viajar pela Jamaica e fica só dentro dos resorts. Mas qdo puder vá sem medo, a Jamaica é linda! Bjs!

  • 09/08/2012 | 00:08 por Paulinha Ribas

    Ai que linda vc lembrando das viagens p/ praia!

    Resposta:
    Sempre morro de saudades das nossas viagens! Que elas continuem! =) Bjos!

  • 04/02/2012 | 10:48 por Caroline

    Ana, ler seu blog da Jamaica me fez voltar no tempo e lembrar da minha primeira viagem de férias a um país estrangeiro! Na época, sem muita informação como nos dias atuais e sem muita experiência, não exploramos a Jamaica como viajantes de verdade e sim, mais como turistas! Apesar deu não ter gostado de Montego bay, amei Ocho Rios e Negril e tenho muita vontade de retornar a este país, mesmo com todos os golpes que a gente sabe que tem!! Parabéns mais uma vez pelo projeto da viagem! Foi uma honra conhecer vocês nas paradisíacas Bahamas!! Bjsss

    Resposta:
    Puxa Carol, que bacana! e você nos encontrou logo no começo da viagem, mal sabíamos tudo o que íamos passar ainda! hahaha! Vc sabe que nãotem muito como fugir desse esquema turístico, só explorando bem mesmo! Pq MoBay, Negril e Treasure Beach já estão tomados. Ocho Rios parece q também, não estivemos lá. Mas agora em Port Antonio estamos adorando, finalmente achamos uma parte "normal" no país. Na próxima vinda à Jamaica anote, Port Antonio é o lugar! =)

    Beijão e boas viagens, continuo te seguindo tb!

  • 02/02/2012 | 12:41 por Carlos Iracy Coelho Netto

    Ana,

    Guia turistico é O Guia quatro rodas
    O Guia de Turimos é o profissional que trabalha atendento os turistas,

    Boa viagens para vocês

    Carlos Iracy Coelho Netto
    Guia de Turismo, Regional, Nacional e América do Sul.
    Cadastrado no Ministério do Turismo desde 1988, com o Nº 12.007710.96-0
    Endereço: Rua Dom Aquino, 542 CEP: 79.008.070 – Campo Grande – MS.
    Telefones: (67) 9216-9500
    E-mail: carlosiracyguia@uol.com.br

    Resposta:
    Opa Carlos, eu não sabia, obrigada pelo esclarescimento. Corrigido! Abs!

  • 02/02/2012 | 04:07 por Joca Oeiras

    Querida Ana:

    Dizem que o Ron da Jamaica é o melhor do mundo. Vocês beberam? Gostam?

    E quando a comidas típicas?

    beijos e abraços
    do Joca Oeiras, o anjo andarilho
    PS: tendo um tempinho, dê uma olhada no
    http://www.fnt.org.br/artigos.php?id=922

    Resposta:
    Oi Joca!
    Rum puro é demais, mas eu provei no rum punch e é óootemo, não dá ressaca nem dor de cabeça! hahaha! Ainda vou provar um pouquinho para ver como é o sabor dele.

    A mais típica das comidas é o jerk pork ou jerk chicken, falei sobre ele no último post. É um frango assado e meio defumado em madeiras especiais e com um molho meio apimentado, feito de ervas e temperos regionais, muito gostoso! De forma geral eles gostam da pimenta aqui, ontem provei uma prima da tapioca,feita com coco no meio da farinha de mandioca, acompanhando um peixe ao curry, ótima combinação!

    Adorei seu post, a história do Paxá, sua infância e os cachorros, duros tempos de ditadura que para mim fizeram parte apenas da história aprendida na escola... obrigada por compartilhar!

    Beijos grandes, seguirei te acompanhando!
    Ana

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet