0 ¿ y la carretera? - Blog da Ana - 1000 dias

¿ y la carretera? - Blog da Ana - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

arqueologia cachoeira Caribe cidade histórica Estrada mar Mergulho Montanha parque nacional Praia Rio roteiro Trekking trilha

paises

Alaska Anguila Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Galápagos Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Há 2 anos:

¿ y la carretera?

Guatemala, Cobán, San Marcos La Laguna

Da mesma série de posts ¿y la puente?, inauguro este post perguntando: onde foi parar a estrada?

O grande desabamento na estrada entre Cobán e Uspantán, na Guatemala

O grande desabamento na estrada entre Cobán e Uspantán, na Guatemala


Apenas contextualizando, a série (de dois posts) fala sobre as aventuras do casal aqui em utilizar um mapa xerocado e colado com durex para escolher suas rotas pela Guatemala. Ok, nós também usamos o GPS, mas o GPS não pensa, não se informa sobre a previsão do tempo, quedas de ponte ou estado da estrada.

Cruzando paisagem nontanhosa no centro da Guatemala

Cruzando paisagem nontanhosa no centro da Guatemala


Novamente ao invés de pegarmos a rota comum de Semuc Champey ao Lago Atitlán, que seria pela via principal, toda asfaltada e boa parte dela dupla, passando pela Cidade da Guatemala e Antigua, para chegar enfim ao lago, decidimos inovar e não nos informar. Pegamos a estrada que seguia de Cobán, passando por San Cristóbal Verapaz, Chicaman, Uspantan e milhares de povoados e aldeias indígenas nas montanhas guatemaltecas, até passar por Chichicastenango e aí a Sololá e ao lago. HEIN? Isso, nós também não sabíamos, mas foi para lá que fomos.


Mapa Lanquín – San Pablo de la Laguna

O caminho estava bem razoável até San Cristóbal, a partir dali começou a aventura. Estrada de terra desgracida, perguntamos em um povoado e disseram que poderíamos seguir por ali para Uspantan. O sujeito nos respondeu com uma cara de espanto e todo engraçadinho, que havia uma estrada, agora era só “aquilo” o que tinha sobrado. Bem, seguimos, se estamos com a Fiona estamos bem!

Transporte típico entre as cidades do interior da Guatemala

Transporte típico entre as cidades do interior da Guatemala


A partir daí começamos a entender o que ele queria dizer. Dezenas de deslizamentos de terra, sobre a estradinha de terra e pedras. Pistas quase fechadas, bastante lama em alguns pontos e algumas crateras, que um deslize levaria a Fiona a mais de 100m de queda. A esta altura o Rodrigo comentou comigo que ele havia lido em algum lugar no Lonely Planet que alguns turistas simplesmente desciam da van ou ônibus e desistiam da viagem quando chegavam a certos pontos dessa estrada. Ahhh, obrigada por me avisar!

Fiona enfrenta o desvio através do desabamento na estrada entre Cobán e Uspantán, na Guatemala

Fiona enfrenta o desvio através do desabamento na estrada entre Cobán e Uspantán, na Guatemala


Até que chegamos em um trecho e a estrada foi se tornando uma trilha, encontramos 3 anjinhos locais que nos avisaram que ali não tinha passagem. Essa era a antiga estrada, onde começou o gigantesco deslizamento de terra! Provavelmente a mesma tormenta que levou aquela nossa querida ponte (30km antes de Samalá), foi a mesma que desbarrancou alguns quilômetros deste trecho da rodovia que era novinha em folha! A estrada desapareceu e hoje a passagem é feita por alguns “atalhos” terraplanados em propriedades particulares. Pagamos 5 quetzlaes (menos de um dólar) e passamos por ali, olhando do meio da cachoeira de pedras, o tamanho do estrago.

Carros atravessam o enorme desabamento entre Cobán e Uspantán, na Guatemala

Carros atravessam o enorme desabamento entre Cobán e Uspantán, na Guatemala


Fora o susto de imaginar o que aconteceu e a paciência de sacudir por umas 5 horas nessa terraceria desgracida, este caminho é super bacana, pois entramos no coração da Guatemala, e vemos, mesmo que de passagem, como vivem os povoados indígenas, suas feiras, seus trajes típicos e diferentes feições.

Atravessando feira no caminho entre Lanquín e Cobán, na Guatemala

Atravessando feira no caminho entre Lanquín e Cobán, na Guatemala


As nuvens de repente de dissiparam e a paisagem de um imenso vale apareceu para brindar a nossa aventura e nos dizer, viram como vale a pena?

Vale no interior da Guatemala

Vale no interior da Guatemala


Escureceu, quando já havíamos encontrado o asfalto novamente, já quase em Sololá, nos arredores altos do Lago Atitlán. San Marcos de La Laguna é um povoado bem pequenininho, 16 km depois de San Pablo de La Laguna. A estrada que corta a crista da cadeia montanhosa estava em obras e com pouco movimento, mas a vista das luzes das vilas que contornam o lago foi acalentadora. Baixamos rápido em um íngreme e imenso zigue-zague, vendo as luzes cada vez mais próximas. Saímos dos 2500m para os 1500m em menos de 40km. Lindo!

Cruzando rio no interior da Guatemala

Cruzando rio no interior da Guatemala


Chegamos a San Marcos e com a ajuda de um artesão maya, buscamos a pé a nossa pousada em meio às trilhas de San Marcos. Um lugar super zen, onde não veremos carro por pelo menos 2 dias. Era disso mesmo que eu estava precisando.

Guatemala, Cobán, San Marcos La Laguna, Estrada

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Entrada da Caverna de Lanquin, na região de Semuc Champey, na Guatemala

A Magia dos Mayas

Post seguinte O magnifico lago de Atitlán, em San Marcos, na Guatemala

San Marcos, uma meca zen.

Blog do Rodrigo Vale no interior da Guatemala

Rumo à Laguna Atitlán

Comentários (0)

Participe da nossa viagem, comente!
Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet