0 Velejando em Belize - O Valente Guardião - Blog do Rodrigo - 1000 dias

Velejando em Belize - O Valente Guardião - Blog do Rodrigo - 1000 dias

A viagem
  • Traduzir em português
  • Translate into English (automatic)
  • Traducir al español (automático)
  • Tradurre in italiano (automatico)
  • Traduire en français (automatique)
  • Übersetzen ins Deutsche (automatisch)
  • Hon'yaku ni nihongo (jidö)

lugares

tags

Arquitetura Bichos cachoeira Caverna cidade Estrada história Lago Mergulho Montanha Parque Patagônia Praia trilha vulcão

paises

Alaska Anguila Antártida Antígua E Barbuda Argentina Aruba Bahamas Barbados Belize Bermuda Bolívia Bonaire Brasil Canadá Chile Colômbia Costa Rica Cuba Curaçao Dominica El Salvador Equador Estados Unidos Falkland Galápagos Geórgia Do Sul Granada Groelândia Guadalupe Guatemala Guiana Guiana Francesa Haiti Hawaii Honduras Ilha De Pascoa Ilhas Caiman Ilhas Virgens Americanas Ilhas Virgens Britânicas Islândia Jamaica Martinica México Montserrat Nicarágua Panamá Paraguai Peru Porto Rico República Dominicana Saba Saint Barth Saint Kitts E Neves Saint Martin San Eustatius Santa Lúcia São Vicente E Granadinas Sint Maarten Suriname Trinidad e Tobago Turks e Caicos Uruguai Venezuela

arquivo

SHUFFLE Há 1 ano: Rio De Janeiro Há 2 anos: Rio De Janeiro

Velejando em Belize - O Valente Guardião

Belize, Tobacco Caye

Despedida do Chimi, em Hopkins, no litoral sul de Belize

Despedida do Chimi, em Hopkins, no litoral sul de Belize


Não estávamos sós no The Rob, eu, a Ana e o Gaston. Lá também estava o valente Chimi, o guardião do barco, um simpático vira-lata panamenho, nascido em uma das paradisíacas ilhotas de San Blás.

O Chimi aguarda a ordem de pular ao mar, no nosso caminho para ilhota na grande barreira de corais de Belize

O Chimi aguarda a ordem de pular ao mar, no nosso caminho para ilhota na grande barreira de corais de Belize


Feliz e obediente, o Chimi se atira na água em direção à terra firme, na grande barreira de corais de Belize

Feliz e obediente, o Chimi se atira na água em direção à terra firme, na grande barreira de corais de Belize


O Chimi é o fiel companheiro do Gaston, que quando vai para terra firme e perde o The Rob de vista, deixa por lá um guarda incorruptível, ensinado a não deixar ninguém entrar, Aliás, ficamos impressionados com o comando que o Gaston tem sobre ele. O Chimi fala holandês e não hesita em obedecer instantaneamente os comandos do dono.

Feliz e obediente, o Chimi se atira na água em direção à terra firme, na grande barreira de corais de Belize

Feliz e obediente, o Chimi se atira na água em direção à terra firme, na grande barreira de corais de Belize


Feliz e obediente, o Chimi se atira na água em direção à terra firme, na grande barreira de corais de Belize

Feliz e obediente, o Chimi se atira na água em direção à terra firme, na grande barreira de corais de Belize


Isso fica bem claro na hora sagrada do “exercício”. A não ser que estejam em alto mar, todos os dias o Chimi tem a sua chance de desembarcar. Ele jamais salta diretamente do barco, o que é proibido para ele. Tem de entrar no dingo, aquele bote motorizado, e esperar que o Gaston de a ordem. Ao chegar a uns duzentos metros da costa, o gaston diz algo incompreensível em holandês e o Chimi se atira na água para uma sessão de natação.

O Chimi nada para terra firme na grande barreira de corais de Belize

O Chimi nada para terra firme na grande barreira de corais de Belize


O Chimi nada para terra firme na grande barreira de corais de Belize

O Chimi nada para terra firme na grande barreira de corais de Belize


É impressionante como ele nada rápido, Eu, com aquele meu pé de pato meio pesadão, próprio apenas para “trabalhos pesados” (tanques duplos), tinha trabalho em alcançá-lo. Revi meus conceitos sobre a velocidade que um animal terrestre pode nadar. Eu que sempre achei que poderia escapar de uma onça pulando em algum rio, agora percebi que não teria a menor chance. Como não dá também para correr ou subir numa árvore (ela também é muito melhor do que nós isso), só sobrou a alternativa de rezar...

O Chimi fica de prontidão para ver se pesca alguma coisa em ilhota da grande barreira de corais de Belize

O Chimi fica de prontidão para ver se pesca alguma coisa em ilhota da grande barreira de corais de Belize


Em terra, o Chimi faz as suas necessidades (nunca faz no barco), corre para lá e para cá e passa um tempo na beira do mar, tentando pescar. Segundo o Gaston, de vez em quando ele consegue. De volta ao barco, faz o que mais gosta por ali: acha um bom lugar para uma soneca. Levanta-se e vai tirar uma pestana em outro lugar. Vida duríssima, hehehe.

Vida difícil para o Chimi, a bordo do nosso veleiro na grande barreira de corais, em Belize

Vida difícil para o Chimi, a bordo do nosso veleiro na grande barreira de corais, em Belize


Até três semanas atrás, o Chimi tinha um companheiro, que só conhecemos por fotos. Infelizmente, em um pit stop em algum lugar, encontrou comida empapada em veneno de rato. O Gaston fez de tudo para salvá-lo, mas já era tarde quando o viu, espumando pela boca. Perguntei pela reação do Chimi e o Gaston, meio decepcionado, respondeu que ele não sentiu nada. Na hora do “enterro”, o Gaston até chamou o Chimi para uma última homenagem, mas para ele, era como se não houvesse nada por lá. Vai entender os cachorros...

Vida difícil para o Chimi, a bordo do nosso veleiro na grande barreira de corais, em Belize

Vida difícil para o Chimi, a bordo do nosso veleiro na grande barreira de corais, em Belize


Enfim, para nós, foi uma excelente companhia e uma diversão danada, nadar com ele. Na hora da despedida, como bons humanos, nos entristecemos. Já o Chimi, fez aquela festa. Seá que mais tarde, sentiu alguma falta?

Despedida do nosso capitão e amigo, o holandes Gaston, já em terra firme, em Hopkins, no litoral sul de Belize

Despedida do nosso capitão e amigo, o holandes Gaston, já em terra firme, em Hopkins, no litoral sul de Belize

Belize, Tobacco Caye, Bichos

Veja todas as fotos do dia!

Diz aí se você gostou, diz!

Post anterior Velejando na água azul-piscina da grande barreira de corais, em Belize

Velejando em Belize - O Mar

Post seguinte Delicioso banho de cachoeira no Rio Blanco National Park, no sul de Belize

Resorts, Ruínas, Cachoeiras e Festas Típicas

Blog da Ana Chegando á Tobacco Caye, na grande barreira de corais, em Belize

Velejando na Grande Barreira

Comentários (1)

Participe da nossa viagem, comente!
  • 29/03/2013 | 11:54 por Dani

    Que fofo, é igualzinho aos cachorros de filme! Saudades de vcs, queridos! Aproveitem ai, pq quando voltarem nao vamos deixa-los partirem por um bom tempo! Hehe amamos vcs!!!

    Resposta:
    Olá, cunhada querida!!!

    Que saudades de vcs!!!

    Quando voltarmos, vai ser a gente que não vai querer sair dai por um bom tempo! Queremos a nossa sobrinha!!!

    Bjs e MUITAS saudades

Blog da Ana Blog da Rodrigo Vídeos Esportes Soy Loco A Viagem Parceiros Contato

2012. Todos os direitos reservados. Layout por Binworks. Desenvolvimento e manutenção do site por Race Internet